Bookmarks

You haven't yet saved any bookmarks. To bookmark a post, just click .

O risco de diminuição ou cancelamento dos voos da empresa aérea MAP, que ontem (quarta-feira 21) foi vendida para a empresa Passaredo Linhas Aéreas, foi denunciado hoje (22/08) pelo deputado estadual Fausto Jr. A MAP é a única empresa de aviação com linhas para o interior do Amazonas. Com a venda da companhia, o setor aeroviário local está apreensivo com o risco da diminuição dos voos e demissões na capital e interior.

Após a paralisação completa da empresa aérea Avianca, em maio deste ano, as rotas da companhia foram redistribuídas pela Agência Nacional de Aviação (Anac) para outras empresas de aviação, entre elas a MAP. Com a medida, a MAP recebeu permissão para operar em aeroportos fora da região Norte, entre eles o de Congonhas, em São Paulo. Foi esse aumento no número de rotas que despertou interesse da Passaredo pela aquisição da MAP.

O deputado Fausto Jr. explica que a Passaredo é uma empresa de Ribeirão Preto, no interior de SP, e adquiriu 100% do controle societário da MAP. Por isso, segundo o deputado, o setor de transporte aéreo no Amazonas está apreensivo com a diminuição de voos e a possibilidade de demissões.

“Estamos atentos às mudanças que devem acontecer nas próximas semanas, pois vão afetar o transporte e os empregos em vários municípios do interior do Amazonas”, afirmou Fausto.

Com a aquisição da MAP, a Passaredo ganha reforço de aeronaves para cobrir rotas que eram da Avianca. A partir de agora, a empresa paulista entra com força nos aeroportos mais movimentados do País, disputando espaço valioso entre as grandes companhias aéreas brasileiras.

Mário Adolfo Filho

Mário Adolfo Filho

Jornalista, formado pela Universidade Federal do Amazonas. Com passagem por grandes jornais de Manaus, Prefeitura de Manaus, Câmara Municipal de Manaus e Câmara dos Deputados.