Bookmarks

You haven't yet saved any bookmarks. To bookmark a post, just click .

O velório de Wilson de Lima Justo Filho começou por volta de 16h deste sábado, na sede da Ordem dos Advogados do Brasil seção Aamazonas (OAB-AM). A chegada do corpo foi marcada por revolta e emoção. Centenas de advogados e advogadas lotaram o estacionamento da seccional do Amazonas, na avenida Umberto Calderaro Filho, em Adrianópolis. O enterro será realizado neste domingo, 26, às 10h, no cemitério São João Batista.

A OAB-AM e a Associação Brasileira dos Advogados Criminalistas, Regional do Amazonas (Abracrim-AM) habilitaram 18 advogados para acompanhar as investigações em torno da morte do advogado Wilson de Lima Justo Filho, ocorrido na madrugada deste sábado, 25/11, No Porão do Alemão, onde foi atingido com quatro tiros disparados pelo delegado de Polícia Civil, Gustavo de Castro Sotero.

No ofício encaminhado pela Procuradoria de Prerrogativas da OAB-AM ao delegado titular do 19º Distrito Integrado de Polícia (DIP), onde o caso está sendo investigado, a OAB e a Abracrim pedem que sejam realizadas diligências a fim de localizar a terceira vítima, Yuri José Paiva Dácio de Souza que também foi atingido com os disparos, para que o mesmo preste depoimento.

“A OAB-AM reforça a necessidade de modificar a tipificação penal do crime para tentativa de homicídio qualificado por motivo fútil e pede que todos os procedimentos referentes ao inquérito policial, bem como da Ação Penal sejam informados ao corpo de advogados habilitado”, assinala a nota da OAB.

Fotos: amazonasnews.com

Mário Adolfo Filho

Mário Adolfo Filho

Jornalista, formado pela Universidade Federal do Amazonas. Com passagem por grandes jornais de Manaus, Prefeitura de Manaus, Câmara Municipal de Manaus e Câmara dos Deputados.