BLOG DO MÁRIO ADOLFO
Você gostaria de receber notificações em tempo real e não perder nenhuma notícia importante?
Cancelar
Aceitar

Bookmarks

You haven't yet saved any bookmarks. To bookmark a post, just click .

Restaurantes têm nomes alterados no iFood em apoio a Bolsonaro


Na noite dessa última terça-feira (2), o aplicativo de entregas iFood apresentou uma espécie de invasão, os nomes dos restaurantes foram trocados por menções pejorativas sobre a vacina contra a Covid e também sobre o ex-presidente Lula e a deputada Marielle Franco, além de propagandas a favor de Jair Bolsonaro.

Publicações no Twitter indicam que as modificações dos nomes aconteceu para usuários de diversas cidades, como em Salvador, Natal e entre inúmeros outros locais. Até o momento, não há indicações do que possa ter causado as alterações.

Invasão do iFood ocorreu depois que a empresa cancelou o patrocínio do apresentador Monark, do Flow Podcast, devido publicações racistas.

Veja nas imagens:

Em nota, o iFood alegou que o incidente foi ocasionado por um funcionário de uma empresa terceirizada, no qual, prestava auxilio nos serviços cadastrais do app, e ressaltaram que, o contrato com empresa foi interrompido. A nota também destaca que a funcionalidade do aplicativo já foi normalizada e os meios de pagamento dos clientes estão seguros.

Leia na íntegra a nota divulgada pela plataforma:

“Na noite de hoje, 2 de novembro, o iFood identificou que aproximadamente 6% dos estabelecimentos cadastrados na plataforma tiveram seus nomes alterados. A empresa tomou medidas imediatas para sanar o problema e proteger os dados de restaurantes, consumidores e entregadores.

O incidente foi causado por meio da conta de um funcionário de uma empresa prestadora de serviço de atendimento que tinha permissão para ajustar informações cadastrais dos restaurantes na plataforma, e que o fez de forma indevida. O acesso da prestadora de serviço foi imediatamente interrompido, e os nomes dos restaurantes já estão sendo restabelecidos.

É importante destacar que os meios de pagamento dos clientes estão seguros. Eles não são armazenados nos bancos de dados do iFood, ficando gravados apenas nos dispositivos dos próprios usuários, não tendo havido comprometimento de dados de cartões de crédito. Também não há qualquer indício de vazamento da base de dados pessoais de clientes ou entregadores cadastrados na plataforma”.

Redação

Redação

As principais notícias do Amazonas, do Brasil e do mundo. Mais de 40 anos de jornalismo com credibilidade.

Manaus