Bookmarks

You haven't yet saved any bookmarks. To bookmark a post, just click .

Com operação iniciada nesta sexta-feira (6) a Prefeitura de Manaus, por meio da Secretaria Municipal de Direito do Cidadão e Ouvidoria – Procon Manaus (Semdec) voltou a fiscalizar os postos de combustíveis em toda a cidade. Mesmo com aumento anunciado pela Petrobras no último dia 27/11, o segundo consecutivo, a prática dos preços anunciados como promoção e, posteriormente, o súbito aumento, já é conhecida pelos consumidores, que acabam sendo induzidos a abastecer os veículos com receio dos preços abusivos que são praticados em toda capital. O valor atual da gasolina é de R$ 4,69 em Manaus.

De acordo com o secretário-interino da Semdec, Rodrigo Guedes, o aumento do combustível é uma realidade em todo o país. No entanto, Manaus sofre com um alinhamento considerado “predatório” e abusivo contínuo nos preços do produto, algo manifestamente ilegal. Mesmo com o aumento anunciado pela estatal, ainda há um período de 15 dias de adaptação e ajuste necessário para que os postos comecem a vender com o reajuste.  

“O preço aumentou no Brasil inteiro, pelos aumentos na Petrobras. Mas todos os postos da cidade aumentarem para o mesmo valor, em um intervalo de um ou dois dias. Fica claro que há uma ação organizada para lesar o consumidor, já que os postos compram a preços diferentes. Eles não podem ficar nesse sobe e desce como se fosse algo normal”, alerta Guedes.

Ainda segundo ele, o Procon Manaus estará em operação de fiscalização em diversos pontos da cidade. “Estamos na rua mais uma vez para combater esta prática de aumento abusivo e simultâneo que acaba prejudicando todos os usuários de transporte, sejam aqueles que utilizam o próprio veículo ou transporte público, pois alguns estabelecimentos também aproveitam a falta de informação do consumidor e aumentam outros produtos, como o diesel”, explica o secretário-interino.

Mário Adolfo Filho

Mário Adolfo Filho

Jornalista, formado pela Universidade Federal do Amazonas. Com passagem por grandes jornais de Manaus, Prefeitura de Manaus, Câmara Municipal de Manaus e Câmara dos Deputados.