BLOG DO MÁRIO ADOLFO
Você gostaria de receber notificações em tempo real e não perder nenhuma notícia importante?
Cancelar
Aceitar

Bookmarks

You haven't yet saved any bookmarks. To bookmark a post, just click .

Prefeitura de Manaus negocia para ter usina própria de produção de oxigênio


O prefeito David Almeida (Avante) anunciou que negocia a instalação da primeira usina de oxigênio da Prefeitura de Manaus. A estrutura será montada na Maternidade Moura Tapajóz, localizada no bairro Compensa, zona Oeste da capital, e fornecerá o insumo para todos os serviços de saúde administrados pelo município. A informação foi dita durante entrevista remota concedida à Globo News na noite deste domingo, 17/1.

David Almeida informou que a nova usina, em negociação com uma empresa da Alemanha, irá abastecer as Unidades Básicas de Saúde (UBSs), Maternidade Moura Tapajóz, as ambulâncias do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e os centros de acolhimento de idosos.

“Já estou em tratativas com uma empresa alemã para que, nos próximos dias, possamos implantar na nossa cidade uma usina própria para a produção deste insumo, que é o oxigênio. Eu tenho a certeza de que nos próximos dias já teremos essa condição, para que nós não venhamos a sofrer com relação a isso”, afirmou o prefeito.

Em meio ao novo pico de casos da Covid-19 enfrentado pelo Estado na última semana, David Almeida fez questão de explicar que as unidades de atendimento da Prefeitura de Manaus não sofreram com a falta de oxigênio.

“Todos os serviços da prefeitura, que são oferecidos e que precisam de tratamento com relação ao oxigênio não sofreram descontinuidade alguma. Eu tinha uma informação na última segunda-feira, 11/1, que acabei passando em nível nacional, sobre essa questão do oxigênio. Me antecipei ao problema. Abasteci as minhas unidades básicas, o Samu, a nossa maternidade e o nosso centro de acompanhamento do idoso por 12 dias, que é a nossa capacidade de armazenamento”, explicou David Almeida.

Redação BMA

Redação BMA

As principais notícias do Amazonas, do Brasil e do mundo. Mais de 40 anos de jornalismo com credibilidade.