Calendário

setembro 2019
D S T Q Q S S
« ago    
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
2930  

Platiny Soares volta a ter direitos políticos após decisão do TRE-AM

O ex-deputado estadual Platiny Soares recuperou os direitos políticos após decisão do Tribunal Regional Eleitoral do Amazonas (TRE-AM), nesta quarta-feira, 31/7. Por unanimidade, os desembargadores acolheram os embargos do ex-parlamentar. O relator do processo foi o desembargador Aristóteles Lima Thury. A mesma decisão absolveu o então coronel da Polícia Militar, Aroldo Ribeiro. 

Em fevereiro, o mesmo tribunal havia condenado o ex-parlamentar a oito anos de inelegibilidade pela prática de abuso de poder, cometida nas eleições de 2014, em ação de investigação judicial eleitoral (Aije) ajuizada pela Procuradoria Regional Eleitoral no Amazonas (PRE/AM). A ação denunciou o uso da Polícia Militar com o propósito de favorecer a candidatura de José Melo e Henrique Oliveira ao governo do Estado e em benefício do então candidato a deputado estadual Platiny Soares.  Na época, José Melo e Henrique Oliveira também tiveram os diretos políticos suspensos por oito anos. 

A defesa de Platiny Soares destacou que a decisão de fevereiro foi omissa sobre os atos abusivos que supostamente teria sido praticado pelo ex-parlamentar e que, na época da eleição, não ocupava qualquer cargo na estrutura administrativa do estado. Argumentos que foram acolhidos pelo relator. 

Em seu voto, o desembargador Aristóteles Lima Thury destacou a semelhança com o a situação de Henrique Oliveira, que teve os direitos políticos devolvidos em junho deste ano, uma vez que não houve responsabilidade direta pelos fatos que resultaram na cassação.

Ao D24AM, Platiny afirmou que não ocupava nenhum cargo de gestão na Polícia Militar e nenhum cargo que, estrategicamente, pudesse abusar do poder político. “O desembargador relator identificou que eu era um agente subalterno sem poder político, diferente do ex-governador José Melo, que tinha poder de gestão por ser o gestor estadual”, disse.

Deixe uma resposta