BLOG DO MÁRIO ADOLFO
Você gostaria de receber notificações em tempo real e não perder nenhuma notícia importante?
Cancelar
Aceitar

Bookmarks

You haven't yet saved any bookmarks. To bookmark a post, just click .

Hemoam usa WhatsApp para convocar doadores de sangue


A preocupação com a instabilidade nos estoques de sangue e a dificuldade de convocar doadores que atendam ao chamado para comparecerem ao hemocentro fez com que a Fundação Hospitalar de Hematologia e Hemoterapia do Amazonas (Hemoam) modernizasse a estratégia de convocação de doadores de sangue cadastrados na instituição. Desde o inicio desta semana, o hemocentro começou a utilizar um dos aplicativos mais populares no ramo de mensagens instantâneas de texto, o Whatsapp.

O intuito do Hemoam é inverter do estoque em períodos específicos do ano: novembro, dezembro, janeiro, fevereiro e junho, quando o abastecimento de sangue fica bastante crítico. Daí o uso do app de mensagens, que é atualmente o mais utilizado no Brasil e no mundo, e que teve lançada em janeiro do ano passado sua versão WhatsApp Business, voltada exclusivamente para o meio corporativo.

Hoje o Hemoam tem mais de 500 mil doadores cadastrados; no entanto, pouco mais de 150 mil pessoas comparecem regularmente para fazerem a doação. A faixa etária predominante é de 27 a 37 anos, e mais de 70% dos doadores é do sexo masculino.

Para equilibrar esses números, o hemocentro fará contato, transmitirá campanhas e avisará todos os doadores sempre que o estoque ou algum grupo sanguíneo estiver em baixa. “A tendência é nós ampliarmos esse serviço, para que o doador possa também tirar suas dúvidas e agendar sua doação”, antecipou a assistente social, Wanderleia Ribeiro.

Até a primeira quinzena do próximo mês, o aplicativo será a principal ferramenta de convocação de doadores do Hemoam. A instituição já iniciou o teste do aplicativo com alguns doadores de sangue, criando grupos por tipos sanguíneos. O aplicativo garante o sigilo das informações dos doadores.

Redação BMA

Redação BMA

As principais notícias do Amazonas, do Brasil e do mundo. Mais de 40 anos de jornalismo com credibilidade.