Calendário

novembro 2019
D S T Q Q S S
« out    
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930

Dito & Feito – O direito de ir e vir na BR-319

A Ordem dos Advogados do Brasil seccional Amazonas está mobilizando a sociedade para a segunda edição da Caravana em Favor da BR-319. A mobilização que conta ainda com o apoio das seccionais de Roraima, Rondônia e Acre, além do Exército, por meio do 1º BIS, começa na sexta-feira, dia 27, a partir das 14h.

De acordo com a programação elaborada pela Comissão de  Apoio à BR 319 , o  percurso começa com o embarque dos veículos na balsa da Ceasa, rumo ao Castanho, onde a Caravana deverá fazer o pernoite.

Manifesto de Humaitá

No dia 28, o grupo segue viagem com destino ao município de Humaitá, distante  697 quilômetros de Manaus.

É lá que  os representantes das quatro seccionais, além de autoridades, comunitários e empresários estarão reunidos para elaborar o Manifesto de Humaitá em favor da BR 319.

Encontro com a BR-320

No dia 29, o grupo fará uma carreata pela cidade até o trevo de encontro com a BR-230.

A previsão de retorno a Manaus é para o dia 30 de setembro.

Te vira!

O ministro da Educação, Abraham Weintraub é sutil como um elefante numa loja de cristais.

Em seu discurso na abertura do Fórum Nacional do Ensino Superior nesta quinta-feira, 26, foi questionado sobre   o que o governo faria para recuperar o Fies (Financiamento Estudantil).

— O que o governo vai fazer por vocês? Nada, o governo não vai fazer nada. Vocês têm de se virar!

“Fies foi um crime!”

De forma truculenta e mal educada, Weintraub disse que o Fies foi um crime do ponto de vista financeiro.

—  Metade dos alunos financiados está inadimplente, é uma bomba que vai ter de ser desatada. Muitos de vocês aqui estão com esse problema nas mãos –, completou o ministro.

Privatização das universidades

Na mesma ocasião, ele defendeu o projeto Future-se, um caminho para o autofinanciamento e a privatização das universidades federais, além da autorregulação das faculdades privadas.

 O programa já foi rejeitado pela maioria das universidades brasileiras, que decidiram não 

Caixa sem dinheiro

O deputado Cabo Maciel (PL) ocupou a tribuna da Assembleia Legislativa, ontem, para reclamar da  falta de dinheiro nos caixas eletrônicos do Banco Bradesco,  além da maioria dos terminais fora do sistema, principalmente nos fins de semana.

Veio até vídeo

De acordo com o parlamentar, uma enxurrada de reclamações chegou ao seu conhecimento através de correntistas e vereadores dos municípios de Itacoatiara, Manaus, Silves, Tabatinga e Humaitá.

Diante dos fatos, Maciel reuniu ofícios, fotos e vídeos enviados pelos denunciantes e encaminhou a direção regional do Bradesco, para que fosse tomada as devidas providências em favor dos correntistas.

Bradesco responde

O banco responde ao Cabo Maciel.

Disse que está empenhado em conseguir as informações solicitadas pelo deputado. Mas, considera a demanda vai levar tempo, pediu a dilatação do prazo para  cinco dias.

Assédio em escola militar

A Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam) realiza nesta sexta-feira(18), às 11h, uma Audiência Pública para discutir as recentes denúncias de assédio moral/sexual e agressões físicas nos Colégios Militares da Polícia Militar (CMPM) do Amazonas.

Denúncia

Na semana passada, o deputado estadual Fausto Jr. expôs as denúncias de vários estudantes, professores e pais de alunos sobre casos de assédio e violência cometidos por diretores e gestores dos CMPM.

Na mesma denúncia, o deputado Fausto Jr. cobrou providências da Seduc e do Comando da Polícia Militar para investigação dos casos de assédio e agressões, bem como a punição dos policiais militares envolvidos.

Hora da verdade

A Audiência terá a presença de representantes dos nove colégios da Polícia Militar do AM, do comando da PM, da Associação de Pais, Mestres e Comunitários (APMC) e da Secretaria Estadual de Educação (Seduc).

A reunião será coordenada pela comissão de Educação da Assembleia Legislativa.

Valei do Rio negro

Técnicos do Banco Nacional de Desenvolvimento se reuniram como o vice-governador Carlos Almeida para discutir os avanços do Polo Tecnológico Vale do Rio Negro.

Também participou do encontro a Frente Parlamentar do Polo tecnológico.

BNDS gostou

Os técnicos do BNDS disseram a Carlos Almeida que ficaram bastante impressionados com o projeto do Polo Vale do Rio Negro e abriram a possibilidade de fomento do banco.

A ideia é ajudar na modelagem do projeto para que esteja apto a buscar financiamentos em organismos como o Fundo Amazônia, que está na estrutura do BNDS.

Escola de cidadania

O senador Plínio Valério (PSDB-AM) usou a tribuna do Plenário, nesta quinta-feira (26), para defender dois projetos de autoria dele que tratam da educação pública no país.

O primeiro inclui nos currículos escolares conteúdos sobre a prevenção da violência contra a mulher (PL 598/2019).

— A matéria é de extrema importância para as futuras mulheres aprenderem a se defender e para os futuros homens terem consciência de que é errado.

Saúde da criança

O outro projeto torna obrigatória a realização de avaliação de saúde nas crianças que ingressarem na educação infantil (PL 1.219/2019). Para Plínio, o exame básico de saúde servirá para identificar doenças como de audição e visão, que prejudicam o bom rendimento da criança na escola.

Motivo de chacota

Valério disse que um dos motivos de evasão escolar tem sido exatamente o abandono porque a pessoa se sente discriminada, muitas vezes motivo de chacota.

— Mas ela tem problemas e não sabe, porque não tem parâmetro. Acho esse projeto de extrema relevância – disse.

APLAUSOS

Uma madeireira está transformando sucata em violões de brinquedo para crianças órfãs, carentes e doentes do mundo inteiro. A empresa, que fica em St. Augustine, na Flórida, EUA, produz tetos de madeira e paredes acústicas. Com as sobras de construção, fabrica os pequenos violões feitos de material reciclado. Cada instrumento afinado e finalizado vai para orfanatos e corredores de hospitais.

VAIAS

A Câmara dos Deputados lançou a Frente Parlamentar Mista Bebidas Brasil, patrocinada pela Associação dos Fabricantes de Refrigerantes do Brasil (Afrebras) que tem como uma de suas principais demandas é o fim da Zona Franca de Manaus. O deputado serafim Corrêa (PSB), foi um dos poucos que reagu à ideia. “Eles nos atacam de todas as formas. Primeiro, a Zona Franca vai lá e vence no judiciário e, no momento seguinte, eles (governo federal) inventam outra coisa. Lá vem mais confusão”, lamentou o deputado.

Deixe uma resposta