BLOG DO MÁRIO ADOLFO
Você gostaria de receber notificações em tempo real e não perder nenhuma notícia importante?
Cancelar
Aceitar

Bookmarks

You haven't yet saved any bookmarks. To bookmark a post, just click .

Coca-Cola Brasil em parceria com Gastromotiva já distribuiu 36 mil refeições


Mais de 36 mil refeições já foram distribuídas em ação da Coca-Cola Brasil e o Instituto Coca-Cola Brasil (ICCB), em parceria com a ONG Gastromotiva e o Instituto PHI. A ação Cozinhas Solidárias que teve início no último dia 6, beneficia pessoas em situação de vulnerabilidade social, em Manaus, e no município de Careiro da Várzea. A meta é distribuir até 19 de junho, sábado, 50 mil refeições.

Segundo a diretora executiva do Instituto Coca-Cola Brasil, Daniela Redondo, a distribuição de refeições faz parte das ações diretas de combate à fome que a empresa vem realizando em todo o país, para fazer chegar alimentos às populações mais vulneráveis ao agravamento da pandemia.    

“Por acreditar na força e na potência das parcerias para ajudar os amazonenses a enfrentarem essa crise, nos unimos a novas organizações, como o Instituto Phi e a Gastromotiva, e estamos investindo, além da distribuição de cestas básicas, num projeto lindo de cozinhas solidárias, que fazem chegar alimentos aos ainda mais vulneráveis", destaca.

O projeto Cozinhas Solidárias acontece dentro das casas dos cozinheiros selecionados para a ação. A ONG Gastromotiva fornece insumos, apoio logístico, treinamento, equipamentos, orientação para a montagem de um cardápio nutritivo e uma renda mensal para os cozinheiros, que preparam e distribuem as refeições para o público mapeado. Na ação do Amazonas foram selecionados 15 cozinheiros.

Na capital, 14 bairros, em seis zonas, estão sendo contemplados no total com a distribuição de mais de 43 mil refeições. As zonas Leste e Sul são as que vão receber o maior número de refeições com, respectivamente, 10 e 16 mil quentinhas. Para o Careiro da Várzea serão destinadas 6,7 mil quentinhas. Pessoas em situação de vulnerabilidade social que estejam localizadas nas proximidades da comunidade do cozinheiro são as que estão recebendo o alimento.    

A meta é distribuir até 19 de junho, sábado, 50 mil refeições. 

Ações de combate a fome e à Covid-19  

A distribuição de refeições realizadas pela Coca-Cola Brasil e pelo Instituto Coca-Cola Brasil, no Amazonas, soma-se a outras ações desenvolvidas pela empresa no Estado, principalmente, no combate à Covid-19. O diretor da Coca-Cola Brasil, Victor Bicca, lembra que desde o início da pandemia a companhia vem atuando em diversas frentes para ajudar o Estado. Desde o ano passado, a Coca-Cola Brasil tem realizado uma série de ações de apoio ao combate à Covid-19 no Amazonas, segundo o executivo. Em 2020, R$3 milhões foram destinadas pela companhia para o Estado. O recurso foi usado para a compra de 34 mil cestas básicas e 8,5 mil kits de higiene. O aporte beneficiou aproximadamente 330 mil pessoas em situação de vulnerabilidade na capital e em 25 municípios.

“A Coca-Cola Brasil, presente no Amazonas há 30 anos, investe no desenvolvimento regional e contribui para a diminuição das desigualdades locais com o apoio a projetos sociais”, destaca.

Este ano, a empresa também esteve na linha de frente do combate à Covid-19 no momento em que o Estado mais precisou. Na segunda onda que atingiu a cidade, entre dezembro e março, a Coca-Cola Brasil se juntou a outras 19 empresas para viabilizar a compra de seis usinas de oxigênio para o Amazonas. A Recofarma, fábrica de concentrados da companhia, também realizou doação de IPIs e álcool em gel para o Governo do Estado.  

“Este ano também destinamos um aporte financeiro para a compra de 15 mil cestas básicas e botijões de gás no Amazonas. As doações foram direcionadas para mais de 130 instituições. Famílias em situação de vulnerabilidade e entidades sociais, em Manaus e no interior, e a classe artística, na capital, foram as beneficiadas”, relembra Victor Bicca.

Redação BMA

Redação BMA

As principais notícias do Amazonas, do Brasil e do mundo. Mais de 40 anos de jornalismo com credibilidade.