BLOG DO MÁRIO ADOLFO
Você gostaria de receber notificações em tempo real e não perder nenhuma notícia importante?
Cancelar
Aceitar

Bookmarks

You haven't yet saved any bookmarks. To bookmark a post, just click .

Amazonas registra 132 casos de rabdomiólise



Novo boletim de rabdomiólise é divulgado pela Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas – Dra. Rosemary Costa Pinto (FVS-RCP), nesta quarta-feira (22/12). O documento, que atualiza o cenário epidemiológico da doença no Estado para 132 casos de rabdomiólise, entre 21 de agosto a 21 de dezembro, sendo destes 75 (57%) compatíveis para doença de Haff e 57 (43%) foram descartados pela equipe do Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde do Amazonas (CIEVS/FVS-RCP).

Nos últimos 14 dias (07 a 21/12), foram registrados cinco novos casos, todos no município de Itacoatiara (a 176 quilômetros de Manaus). O boletim pode ser acessado através do link:https://bit.ly/3FqXMlO.

Os casos considerados compatíveis foram notificados em 10 municípios, sendo eles: Itacoatiara (44), Parintins (12), Manaus (6), Urucurituba (4), Silves (3), Maués (2), Manacapuru (1), Itapiranga (1), Autazes (1) e Caapiranga (1). Destes, dois casos evoluíram para óbito e ocorreram em Itacoatiara.

Entre 75 casos compatíveis, os casos predominantes são do sexo masculino, o que representa 61% (46/75) dos casos e a faixa etária de 40 a 59 anos foram os mais acometidos, totalizando 39% (29/75) dos casos, seguido pela faixa etária acima de 60 anos, com 24% (18/75).

De acordo com a diretora-presidente da FVS-RCP, Tatyana Amorim, os sintomas normalmente surgem dentro das primeiras 24 horas após a ingestão de peixe. “Nas primeiras horas, costuma surgir um quadro de mialgia, 100% dos pacientes apresentaram mialgia, com outros sintomas associados”, informou.

Redação

Redação

As principais notícias do Amazonas, do Brasil e do mundo. Mais de 40 anos de jornalismo com credibilidade.

Manaus