BLOG DO MÁRIO ADOLFO
Você gostaria de receber notificações em tempo real e não perder nenhuma notícia importante?
Cancelar
Aceitar

Bookmarks

You haven't yet saved any bookmarks. To bookmark a post, just click .

Tanque com 90 mil metros cúbicos de oxigênio está a caminho do Amazonas


Um tanque criogênico, com capacidade para armazenar 90 mil metros cúbicos de oxigênio líquido, está a caminho de Manaus. O item pertence à fornecedora de gases medicinais White Martins e saiu de Belém (PA) no sábado (30/01) com previsão de chegada à capital amazonense em dez dias, 100% carregado. O deslocamento ocorrerá através de uma balsa da Petrobrás, dedicada exclusivamente à missão logística.

Para se ter uma ideia da dimensão do tanque, hoje o consumo no Estado, incluindo as redes públicas e privadas, é de, em média, 80 mil metros cúbicos de O2.

A operação logística para o transporte envolveu, inicialmente, o suporte da Marinha do Brasil. A última fase será feita de balsa, de Belém (PA) até Manaus (AM), cidade que enfrenta dificuldades em função da escassez do produto na região.

De acordo com informações da empresa ao Comitê de Crise para o Enfrentamento da Covid-19, o tanque será utilizado em um sistema de “bate-volta”, transportando o insumo de Belém a Manaus, e retornando para reabastecer de forma contínua, enquanto houver demanda. A medida vai garantir maior oferta do produto às unidades de saúde da rede estadual, a qual vem sofrendo forte pressão em decorrência do aumento súbito de hospitalizações de pacientes acometidos pela Covid-19.

No caso do tanque, a ideia é ampliar a capacidade de armazenamento do produto, considerado vital, em especial, nos casos de pacientes graves, internados em leitos de Unidades de Tratamento Intensivo (UTIs). De acordo com a Secretaria de Estado da Saúde (SES-AM), o aumento no número de leitos, que resultará em maior oferta de assistência especializada em saúde, está diretamente relacionada à oferta de oxigênio medicinal.

Redação BMA

Redação BMA

As principais notícias do Amazonas, do Brasil e do mundo. Mais de 40 anos de jornalismo com credibilidade.