BLOG DO MÁRIO ADOLFO
Você gostaria de receber notificações em tempo real e não perder nenhuma notícia importante?
Cancelar
Aceitar

Bookmarks

You haven't yet saved any bookmarks. To bookmark a post, just click .

Região Norte resiste ao coronavírus. Até quando?


Muitos amazonense andam respirando aliviados  dizendo por aí que  “estamos livre do Coronavírus porque ele não resiste ao calor”. Há de se ter muito cuidado com essa afirmação. É verdade, sim, que até o momento não existe nenhum caso registrado na região Norte. Mas, segundo dados divulgados pelo Ministério da Saúde nesta quarta-feira (11), o número de casos suspeitos no Amazonas foi reduzido em apenas 1. Sete  pacientes tiveram a doença descartada. isso não quer dizer que é por conta da temperatura. De acordo os médicos infectologistas, não procede a informação que vem circulado de que o vírus é fraco, não resiste ao calor e temperaturas de 26°C ou 27°C já matam o vírus.

— Muito pelo contrário, o Coronavírus resiste até 57°C, então na temperatura alta ele vai resistir, não haverá influência alguma sobre ele –, explica o médico infectologista do Hospital do Hapvida em João Pessoa, Fernando Chagas.

Cuidado com Fakes

Desde que surgiram os primeiros casos da doença, conhecida também por Covid-19, muita informação circula nas redes sociais. Porém, muitas delas se enquadram no que se chama de Fake News – Notícias Falsas.

Tosse seca ou cheia?

Outra informação fake que circula em massa e que Fernando Chagas aponta como falsa diz respeito à tosse. A mensagem afirma que a tosse característica do Coronavírus é seca.

Febre é o alarme

Mas, o infectologista assegura que o vírus tanto pode gerar a tosse seca como cheia e que não há diferença para o tipo de tosse sobre a doença.

—  Porém, a grande característica para o Coronavírus é a presença da febre –, alerta o médico.

Falácia contra ZFM

Em entrevista ao economista Samy Dana, comentarista da Rádio Jovem Pan nacional, o vice-governador e secretário-chefe da Casa Civil, Carlos Almeida, disse que o êxito da Zona Franca de Manaus em mais de cinco décadas é importante não apenas para o Amazonas, mas para o País.

Pura maldade

Carlos Almeida disse que há muito tempo fala-se que a Zona Franca é um paraíso fiscal e que Manaus apenas monta produtos, em um nível de maquiagem industrial.

— Eles dizem que o Polo Industrial de Manaus não é competitivo e que por isso é ruim para a economia nacional. Pura falácia, por maldade ou desconhecimento –, disparou.

Vice-governador na JP

Para Brasília ver

Na Sessão Solene em homenagem aos 53 anos da Zona Franca de Manaus, nesta quarta-feira (11), na Câmara dos Deputados, em Brasília, o presidente da Assembleia Legislativa, deputado Josué Neto, disse que que o modelo trouxe grandes benefícios para Manaus.

— A ZFM é responsável por 92% da moeda que circula na capital e no Amazonas, com a preservação de 97% da floresta –, argumentou Neto.

Falha nossa

No entanto, Josué admite que o modelo não conseguiu distribuir em grande escala essas riquezas em todo o Estado.

— Dos 61 municípios, 8% são carentes e isso não é bom para nós. O modelo não distribuiu a riqueza para o interior do Amazonas –, afirmou.

Já passou da hora

Por conta disso, está na hora do Amazonas buscar outras alternativas. E o primeiro passo para isso é “desburocratizar as leis ambientais e com responsabilidade”X

—Hoje a Suframa, com o Governo de Roraima e Amazonas, já estão pensando diretamente na indústria do petróleo, gás e etanol, este último na produção a partir do milho – afiantou.

Congresso dá o troco

Impondo uma derrota ao  governo, o Congresso Nacional decidiu derrubar o veto do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) a um projeto de lei que aumenta o limite máximo de renda para idosos e deficientes tenham acesso ao BPC (Benefício de Prestação Continuada).

Impacto de R$ 20 bi

A medida terá um impacto anual de R$ 20 bilhões nas contas públicas. Hoje, têm direito ao benefício idosos de 65 anos ou mais e deficientes que tenham renda familiar por pessoa inferior a um quarto do salário mínimo (o que corresponde a R$ 261,25, em 2020).

Cacete nas duas casas

Para ser derrubado, um veto presidencial precisa do voto contrário da maioria absoluta em ambas as Casas, ou seja, 257 votos na Câmara dos Deputados e 41 votos no Senado Federal. Os senadores votaram primeiro e derrubaram o veto por 45 votos a 14. Os deputados derrubaram o veto por 302 votos a 137.

CNN imparcial

A CNN Brasil chega ao país com uma nova opção para fãs de jornalismo 24 horas por dia e com uma promessa: jornalismo imparcial. Será? O canal estreia neste domingo, 15 de março, em dois horários diferentes. Na TV a estreia será às 20h no canal 577 na Claro, Sky, Vivo, Oi e outras operadoras regionais.

Barulho alto

A CNN Brasil chega ao Brasil com nove toneladas de equipamentos, quatro mil metros quadrados de estúdio e 450 profissionais contratados, sendo 160 deles jornalistas.

Patrocinadores

O Banco Santander, a empresa Cielo e a montadora Volkswagen fecharam acordos comerciais com o novo canal de notícias. Além das três marcas, a CNN no Brasil fechou contratos de patrocínio com a 99, IBM, Magazine Luiza e Nestlé, com cotas especiais com o canal.

Equipe da CNN Brasil

Marcha das mulheres

Para protestar contra o crescente número de casos de feminicidio no Estado, as deputadas Therezinha Ruiz (PSDB), Mayara Pinheiro (PP) e Alessandra Campêlo (MDB) estão convocando a sociedade para uma caminhada pelas ruas do Centro de Manaus.

Vem pra rua

A manifestação marcada para o próximo sábado (14), terá início  cia às 8h, na Praça da Polícia, seguindo até o Largo de São Sebastião, onde haverá uma programação com macroginástica e pronunciamentos.

Perguntar não ofende

Será que algumas manifestantes, simpáticas à campanha bolsonarista contra o Congresso Nacional e o STF já  vão emendar com a manifestação do Dia 15.

Ghost

Maria Antonieta de Las Nieves, atriz mexicana que ficou conhecida mundialmente por interpretar a personagem Chiquinha, do seriado Chaves, acaba de fazer uma revelação do outro mundo. A comediante revelou em entrevista ao programa mexicano Venteneando, da TV Azt, que conversa com Gabriel Fernández, seu marido que faleceu em setembro de 2019.

Gost 2

Chiquinha disse que sente a presença de Fernández todos os dias quando vai dormir e acredita que as pessoas devem pensar que ela é louca.

— Eu o sinto, ele está comigo todo o tempo. As pessoas devem achar que estou louca, até meus filhos já se acostumaram. Eu falo com ele e sinto que ele me responde –, contou  Antonieta.

ORGULHO

Na luta contra o coronavírus, o estilista italiano e dono da Armani, uma das marcas mais celebradas da moda, doou 1,25 milhão de euros – R$ 6,74 milhões – para ajudar a combater o surto que atinge a Itália. O dinheiro será dividido entre os hospitais Luigi Sacco, o Instituto Nacional do Câncer, o San Raffaele em Milão e o Instituto Lazzaro Spallanzani em Roma. A verba também irá para o apoio à proteção dos cidadãos. Outros nomes da moda italiana estão se mobilizando para ajudar. No mês passado, a grife Bulgari fez uma doação para o Instituto Spallanzani, em Roma, que permitiu ao hospital adquirir um sistema microscópico de aquisição de imagens, essencial para avançar nas pesquisas. Domenico Dolce e Stefano Gabbana, da Dolce & Gabbana, decidiram apoiar pesquisadores de Milão que investigam possíveis formas de combater o vírus.

VERGONHA

Duas semanas antes do primeiro turno das eleições de 2018, o economista Ricardo Amorim fez uma previsão. "Se der Fernando Haddad [candidato do PT à presidência], o dólar vai a cerca de R$ 5", disse, durante um evento promovido pela corretora XP Investimentos. A própria XP, na mesma época, fez um levantamento com 281 investidores. Na pesquisa, 85% dos entrevistados disseram que com o candidato petista no cargo mais alto do executivo nacional, a moeda americana passaria dos R$ 4,40. E agora, no governo Bolsonaro,  com o dólar comercial batendo recordes nominais e se aproximado dos R$ 5 (o dólar para turistas, comprado em casas de câmbio, já passou dos R$ 5), como é que fica a cara deles?

Mário Adolfo

Mário Adolfo

Jornalista formado pela UA, com mais de 40 anos de experiência. Dois prêmios Esso e criador do personagem Curumim, o Último herói da Amazônia.