BLOG DO MÁRIO ADOLFO
Você gostaria de receber notificações em tempo real e não perder nenhuma notícia importante?
Cancelar
Aceitar

Bookmarks

You haven't yet saved any bookmarks. To bookmark a post, just click .

Dito & Feito - Síndrome de pânico – Pazuello compromete ainda mais um já combalido Exército


O ex-ministro da Saúde Eduardo Pazuello comunicou à CPI da Covid que não deve comparecer presencialmente ao seu depoimento no Senado, marcado para esta quarta-feira.

A desculpa é esfarrapada, mas a CPI engoliu. Segundo o vice-presidente da CPI, Randolfe Rodrigues (Rede-AP), Pazuello alegou que teve contato com pessoas com suspeita de Covid e, por isso, não poderá comparecer ao Senado.

O presidente da CPI, Omar Aziz (PSD-AM), disse que ainda aguarda um comunicado oficial de Pazuello para deliberar sobre o depoimento. Mas já mandou remarcar sua convocação para outra data.

Boa, Renan!

O relator da CPI, Renan Calheiros (MDB-AL), sugeriu que Pazuello fizesse um teste de Covid para demonstrar boa vontade com a comissão. Em resposta, Aziz disse que basta o Exército comunicar à comissão que Pazuello teve contato com pessoas com Covid.

Mão na cabeça

A proposta de Renan é a  mais razoável. Mas Omar voltou a passar  a mão na cabeça do ex-ministro especialista em logística.

— Não, a palavra dele basta. Se ele disse que teve contato com infectados pela Covid é porque teve.

Será?

Fé pública

Aziz disse que só quer ser comunicado pelo comando do Exército que o ministro Pazuello esteve em contato (com pessoas com Covid).

—  Eu não quero exame nenhum. O Exército tem fé pública e o comandante do Exército tem fé pública. Se ele disser para mim que isso aconteceu, eu não preciso pedir nenhum teste.

Perguntar não ofende

Ora, se Pazuello andou sem máscara no Manauara Shopping, vai ter esse cuidado em manter quarentena porque teve contato com pessoas com suspeita de Covid? Ciro Nogueira (PP-PI), aliado do presidente Jair Bolsonaro e membro da CPI, disse que "já foi acordado que qualquer pessoa pode depor remotamente".

Meu link caiu

Mas  deu um chega pra lá e disse que não irá permitir depoimentos remotos na CPI para que não haja "subterfúgios" nos depoimentos, como "dizer que o link caiu".

— Não haverá subterfúgios na minha presidência. Nós vamos esperar.

14 dias depois...

Aziz disse aos senadores que é possível esperar 14 dias de quarentena para que Pazuello seja ouvido. E que isso é preferível a fazer o depoimento de forma remota.

David na Esplanada

O prefeito de Manaus, David Almeida  estava ontem na Esplanada dos Ministérios, em Brasília, para tratar da captação de recursos federais para o município.

Na pauta, a  reunião  com o secretário nacional de Habitação, Alfredo dos Santos, no Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR).

Mil casas

O objetivo do prefeito é construir mil habitações para pessoas que tiveram a renda afetada pela pandemia da Covid-19 e pela enchente, que deve bater recorde histórico, e para a população indígena, aldeada e não aldeada.

— Temos ainda um grande número de pessoas sem renda, desamparadas. Pessoas que chegam à nossa cidade, inclusive de outros países, e não têm onde morar. Precisamos de recursos do governo federal para construir mais moradias –, afirmou o prefeito.

David Almeida com ministro da Saúde 

Estado de emergência

Em uma segunda reunião, com o secretário nacional  de Proteção e Defesa Civil, Alexandre Lucas Alves,  David anunciou que irá decretar estado de emergência na capital amazonense nesta quarta-feira, 5/5, por conta de uma possível cheia histórica.

— Já estamos enfrentando a pior enchente da história e ainda temos mais de 40 dias de cheia pela frente.

Secretário garante

O secretário garantiu ao prefeito de Manaus que  apoio federal ao município, para atender as 8.474 mil famílias afetadas pela subida das águas do rio Negro.

Porco indigesto

A maior parte da carne suína comercializada em Manaus provém de empresas que não obedecem as normas sanitárias vigentes no País e algumas até de matadouros clandestinos.

A denúncia foi feita pelo deputado Dermilson Chagas (Podemos) na manhã desta terça-feira (4), na Assembleia Legislativa.

Abate clandestino

Segundo as informações que chegaram ao deputado, o mercado local possui cerca de 15 mil suínos, sendo que 200 são abatidos por semana.

—Acreditem, mas 70% da carne suína no Amazonas é abatida de forma clandestina. E isso é colocado nas feiras e mercados para a população comprar.

Venda livre

A venda dessa carne suína é feita nas feiras e mercados de Manaus, sem que haja qualquer tipo de fiscalização da Secretaria de Estado de Produção Rural (Sepror).

A Agência de Defesa Agropecuária e Florestal do Estado do Amazonas (Adaf), responsável pela fiscalização de medidas higiênico-sanitárias também não está nem aí.

—  E eu quero perguntar da Adaf qual a segurança alimentar que nós temos com essa carne? Qual é o tratamento que tem esse animal que nos garante que ele não está contaminado com qualquer produto químico ou outro material pesado? –, cutuca Dermilson.

OAB detona Suframa

A Ordem dos Advogados do Brasil, Seccional do Estado do Amazonas publicou nota de repúdio contra a retirada do Projeto de Diversificação da empresa LG da Pauta de Reunião da 297a Reunião do Conselho de Administração da Suframa (CSAS), por seu Presidente, Secretário Carlos da Costa

Nunca na história

“Importante salientar que nunca em sua história o CAS teve uma proposta retirada de pauta de forma tão açodada e com argumentos baseados em sofismas, sem embasamentos técnicos”, diz a nota.

Faltou respeito

A Ordem argumenta que a Segurança Jurídica é um dos maiores bens das sociedades organizadas e deve ser observada especialmente por aqueles que tem a responsabilidade de direção da Coisa Pública.

Diogo Mainardi xingou Kakay e foi demitido do Manhattan Vonnecction

Demitido

Depois de 17 anos, Diogo Mainardi foi demitido do programa Manhattan Conecction.

A gota d’água foi a forma grosseira como ele xingou o advogado petista Antônio Carlos de Almeida Castro, o   Kakay.

Boca suja

Na despedida, Mainardi voltou a ser grosseiro de novo.

— Nesses 17 anos fiz grandes amigos. Obrigado Lucas (Mendes), Caio, Pedro e Angélica. E vai tomar no c(*) Kakay!

ÚLTIMA HORA

Bolsonaro tentou mudar bula da cloroquina, disse Mandetta à CPI

Em depoimento à CPI da Covid, o ex-ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, afirmou nesta terça-feira, 4, que ele teve acesso, durante uma reunião com ministros no Palácio do Planalto, ao que seria uma proposta de decreto presidencial para uma mudança na bula da cloroquina: incluir a Covid dentre as doenças que poderiam ser tratadas pelo remédio. “Ele (Bolsonaro) tinha um assessoramento paralelo. Havia sobre a mesa um papel não timbrado de um decreto presidencial para que fosse sugerido naquela reunião mudar a bula da cloroquina na Anvisa para que na bula tivesse a indicação do medicamento para o coronavírus.

O presidente da Anvisa disse que não. “Jorge Ramos disse que era uma sugestão”, disse Mandetta. O ex-ministro da Saúde disse ainda ter testemunhado por d

ORGULHO

A cantora Anitta doou o valor arrecado com o novo clip, ‘Girl From Rio” para ajudar a combater a fome no Rio de Janeiro. A informação foi confirmada no Twitter pelo diretor da ONG Voz das Comunidades, Rene Silva.

—E vamos de transformar em doações de cestas básicas de alimentos –, escreveu Rene ao repostar uma foto da conta-fã Planet Anitta que anunciou: Anitta doou o dinheiro concedido para o marketing de “Girl From Rio” para a ONG Voz Das Comunidades”.

VERGONHA

Polícia Federal intimou a líder indígena Sonia Guajajara, militante da Articulação dos Povos Indígenas do Brasil (Apib), a pedido da Fundação Nacional do Índio (Funais), que acusa a Apib e Guajajara de difamar o governo Bolsonaro com a websérie Maracá. A série foi lançada em 2020 e denuncia as violações de direitos sofridas pelos povos originários no contexto da pandemia. As denúncias apresentadas na série também foram encaminhadas ao Supremo Tribunal Federal (STF). Em comunicado, a Apib afirmou que “jamais calarão” as vozes dos povos indígenas e que seguirão “lutando pela defesa dos direitos fundamentais dos povos indígenas e pela vida”.

Mário Adolfo

Mário Adolfo

Jornalista formado pela UA, com mais de 40 anos de experiência. Dois prêmios Esso e criador do personagem Curumim, o Último herói da Amazônia.