BLOG DO MÁRIO ADOLFO
Você gostaria de receber notificações em tempo real e não perder nenhuma notícia importante?
Cancelar
Aceitar

Bookmarks

You haven't yet saved any bookmarks. To bookmark a post, just click .

Dito & Feito - Pazuello joga a culpa Manaus pela falta de oxigênio. Omar e Braga peitam o general-ministro


Em audiência no Senado, o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, disse que a crise em Manaus foi provocada por problemas na rede de abastecimento de gás utilizada pelos hospitais, e não pela falta do produto. A declaração do ministro foi contestada pelo senador Eduardo Braga (MDB-AM).

Durante sessão de debates temáticos, o senador Major Olimpio, do PSL de São Paulo, indagou ao Ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, sobre os esforços empenhados para resolver a crise de oxigênio em Manaus. Pazuello respondeu que o problema ocorrido na capital do Amazonas foi de logística, relacionado à falta de pressão na rede de gás, os tubos utilizados para o transporte, e afirmou que até o dia 07 de janeiro não havia informações sobre a falta do produto.

— No dia 7 à noite, o secretário de Saúde me ligou para o meu telefone particular, celular, e pediu se eu poderia ajudá-lo no transporte de oxigênio de Belém para Manaus, cilindros de oxigênio. Transportamos, então, no dia 8 150 cilindros para Manaus, que começou na tratativa do dia 7 à noite –, justificou o general da ativa.

Tirou o corpo de fora

O ministro praticamente disse que a culpa não é  do Ministério da Saúde e, muito menos, dele.

— Existe um problema na rede de gás do Município que prejudica a pressurização de oxigênio nos hospitais.

Desculpa esfarrapada

Pazueo disse ainda que “os fatos relatados, puros e secos”, indicam deficiência na gestão dos hospitais por colapso e dificuldades técnicas em redes de gases.

—  Em momento algum fala sobre falta de oxigênio, colapso de oxigênio ou previsão de falta de oxigênio.

Omar alerta para 3ª onda

Durante a oitiva, a situação do Amazonas foi citada por boa parte dos senadores como exemplo de omissão do governo diante da emergência. Representantes do estado reivindicaram por mais vacinas para atender o estado de maneira prioritária e evitar uma terceira onda.

—  Ou nós imunizamos 70% no Amazonas ou vamos enfrentar uma terceira onda –, cobrou o senador Omar Aziz (PSD).

Epa! Aí, também não!

Presente ao depoimento, o senador Eduardo Braga, do MDB do Amazonas,  não suportou ouvir  Pazuello tirar o corpo fora e contestou a informação sobre redes de gás.

—E desculpe esse relatório que falou de rede pressurizada, entre município e estado com relação à oxigênio. Essa rede não existe, Ministro.

Desmentiu na lata

Em meio a um clima desconcertante, Eduard Braga informou ao ministro que não é possível dizer que a falta de oxigênio no Amazonas foi por falta de pressão entre redes inexistentes.

— Isso não é verdade! – detonou o senador.

Saia justa

Para colocar panos quentes , afinal, Pazuello já estava na maior saia justa, Braga fez um apelo ao Ministro falando sobre a necessidade de vacinas para salvar vidas.

Pazuello concordou com o senador e afirmou que só será possível ganhar a guerra contra a covid trabalhando juntos.

Então, tá!

Veio pelo Guaramiranga

Ninguém pediu nada – embora a necessidade fosse visceral —, mas o governador de São Paulo, João Dória (PSDB) prometeu enviar para Manaus uma remessa de oxigênio, no momento angustiante, quando as pessoas estavam morrendo asfixiada nas UITs do Amazonas.

Só que nesse oxigênio nunca chegou e, se chegou veio pelo Guaramiranga, aquele navio que, nos anos 1960,  nunca aportou em Manaus.

Furas-fila

No domingo, o governador anunciara o cancelamento da cessão de 50 mil doses da Coronavac ao Amazonas, alegando “falta de planejamento e controle na vacinação no Estado”

Quem tem culpa?

Esta semana, o novíssimo vice-presidente da Câmara dos Deputados, federal Marcelo Ramos (PL-AM) entrou em cena para resolver o imbróglio. Ramos fez um apelo ao governador Dória para que reconsiderasse sua decisão de suspender o envio de vacinas contra a Covid-19 ao Amazonas.

— Quero fazer um apelo ao governador João Dória! O povo do Amazonas não pode ser punido pela irresponsabilidade dos que furaram a fila ou permitiram que fosse furada. Peço que reconsidere a decisão de não enviar as 50 mil doses de vacina para o nosso povo”, escreveu Ramos em suas redes sociais.

Deixa comigo

João Dória respondeu, também em suas redes sociais, que garantia às autoridades do Amazonas que as vacinas irão chegar até quem mais precisa.

— O Governo de SP começa a enviar no final deste mês, de forma escalonada, lotes da vacina do Butantan contra Covid-19, até chegar a 50 mil doses –, voltou a prometer o tucano paulista.

Desemprego ronda ZFM

O temor de demissão ronda os trabalhadores da Zona Franca de Manaus com a segunda onda de covid-19. O medo da doença e de ficar desempregado atormenta os trabalhadores do polo industrial.

No ritmo da pandemia

Desde meados do mês passado, quando a crise sanitária se instalou novamente na cidade, a rotina da indústria varia de acordo com a pandemia.

Por exemplo, com a interrupção do fornecimento de insumos importados da China em razão da pandemia,  muitos trabalhadores do Polo Industrial foram demitidos.

Queda na produção

As fabricantes de eletroeletrônicos da Zona Franca de Manaus calculam que tenham perdido entre 30% e 40% na produção por causa da segunda onda do coronavírus

Honda desacelera

A Honda, maior montadora de motocicletas, suspendeu a produção entre 25 de janeiro e 3 de fevereiro por causa do agravamento da pandemia e deu férias coletivas aos funcionários.

A informação foi publicada pelo jornal O Estado de S.Paulo.

Déficit: 200 mil motos

De acordo com a Abraciclo, entidade que reúne a indústria do setor de duas rodas, o déficit atual na entrega de motocicletas varia entre 150 mil e 200 mil unidades.

Faz escuro...

Os 95 anos  poeta Thiago de Mello, completados em 2021, serão celebrados com uma programação especial coordenada pela Prefeitura de Manau  e a Câmara Municipal.

... Mas Thiago canta!

Com a presença da escritora Pollyanna Furtado Lima, mulher do poeta, foi definido nesta quinta-feira, 11/2, no Museu Cidade de Manaus, a agenda de comemoração.

—  Acredito que no momento em que vivemos de dor e tristeza (por conta da pandemia), a poesia de Thiago deve servir de ânimo e esperança –, comentou a companheira do poeta.

Silêncio nos “Ciganos”

O G.R.E.S Andanças de Ciganos, tradicional agremiação carnavalesca do bairro da Cachoeirinha, perdeu dois de seus mais históricos membros, neste início de fevereiro, justamente o mês do carnaval.

Morreram de complicações da Cobvid-19,  Armandinho e Ricardão, dois intérpretes das marchinhas e sambas de enredo dos Ciganos, no tempo em que a escola ainda era bloco.

Abenção poeta

Armandinho era é autor do samba “Abenção Poeta” – homenagem a Vinícius de Moraes –, em parceria com Mário Adolfo, Felica e Marivaldo.

Vozeirão

Ricardão, ainda  na época do megafone, arrastava o bloco com seu vozeirão, cantando marchinhas como “Carnaval com baralho e Bola de Cristal”, que deu o primeiro título ao “Andanças de Ciganos”.

Maior escândalo judicial

A "lava jato" se vendia como a maior operação anticorrupção do mundo, mas se transformou no “maior escândalo judicial da história brasileira”.

É o que afirma Gaspard Estrada, diretor-executivo do Observatório Político da América Latina e do Caribe (Opalc) da universidade Sciences Po de Paris, em artigo publicado nesta terça-feira (9/2) no jornal norte-americano The New York Times.

Maior da humanidade

"Maior escândalo judicial da história da humanidade”.

Foi assim que o ministro Gilmar Mendes definiu a relação entre o ex-juiz Sergio Moro e a força-tarefa da operação Lava Jato em Curitiba, na última terça-feira. A afirmação de Gilmar foi parte do seu voto no processo que julgava o acesso da defesa do ex-presidente Lula aos arquivos da operação Spoofing.

Gasolina e gás

A deputada Nejmi Aziz (PSD) vai solicitar ao Governo do Estado, a redução do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) da gasolina e do gás de cozinha, pelo período que durar a pandemia.

— Mais de 10 mil motoristas de aplicativos e mais de 5 mil taxistas da cidade de Manaus serão diretamente beneficiados com esta redução –, garantiu a parlamentar.

Amparo a quem precisa

Sobre o  gás de cozinha, Nejmi alertou que um item básico para qualquer família e com a redução de ICMS as famílias poderão ter acesso ao item com maior economia.

— As pessoas precisam de amparo em todos os sentidos. E tudo que pudermos fazer para ajudar no sustento familiar, com a redução de custos, ajudará a superarmos essa fase difícil –, avaliou Nejmi.

ÚLTIMA HORA

Depois da cloroquina, Bolsonaro quer spray de combate à Covid

Preços do gás e gasolina preocupam a deputada Nejmi Aziz

Sobre o  gás de cozinha, Nejmi alertou que um item básico para qualquer família e com a redução de ICMS as famílias poderão ter acesso ao item com maior economia.

— As pessoas precisam de amparo em todos os sentidos. E tudo que pudermos fazer para ajudar no sustento

familiar, com a redução de custos, ajudará a superarmos essa fase difícil –, avaliou Nejmi.

ÚLTIMA HORA

Depois da cloroquina, Bolsonaro quer spray de combate à Covid

O presidente Jair Bolsonaro conversou por telefone nesta sexta-feira (12) com o primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu. Os dois falaram sobre vacinas e medicamentos contra a Covid-19. No perfil que mantém no Twitter, Bolsonaro disse que, entre outros temas, falou sobre a participação do Brasil no desenvolvimento de um spray contra a Covid-19, produzido em Israel.

— Conversei há pouco com o Primeiro-Ministro de Israel. Dentre outros assuntos, tratamos da participação do Brasil na 3ª fase de testes do spray EXO-CD24, medicamento israelense que, até o momento, vem obtendo grande sucesso no tratamento da Covid-19 em casos graves".

Bolsonaro: Encontro com o primeiro-ministro de Israel, Binyamin Netanyahu, em 2019 (arquivo)

Na semana passada, Israel anunciou que um medicamento experimental contra o câncer pode ajudar na recuperação de pacientes com coronavírus. Acadêmicos israelenses afirmaram que 29 dos 30 pacientes com casos moderados a graves de covid-19 tratados com EXO-CD24 tiveram uma recuperação completa em cinco dias. O medicamento, que é inalado, foi originalmente desenvolvido para combater o câncer de ovário e ainda requer mais testes.

ORGULHO

Mirem-se no exemplo: Toda a população adulta da cidade de Serrana, perto de Ribeirão Preto, no interior de São Paulo, será vacinada contra a covid-19 a partir da semana que vem. Os 30 mil voluntários acima de 18 anos – entre os 45.644 moradores do município – vão participar de uma pesquisa do Instituto

Butatan para saber se a vacinação em massa pode de fato diminuir a transmissão do vírus, controlando assim a infecção. O Projeto S, como é chamado, foi lançado nesta sexta, 12, pelo Butantan e a prefeitura da cidade, para ver qual é a capacidade da CoronaVac em modificar o curso da epidemia.

VERGONHA

Jornalista que se assume como de extrema direita e feroz defensor do ex-capitão Jair Bolsonaro, Augusto Nunes chamou professores através de sua conta do Facebook,  de “militantes do PT disfarçados de professores” e que —  eles, insistem em continuar recebendo salários sem dar aulas”. O ataque de Nunes veio diante da iminência de uma greve sanitária convocada pelos professores.

— Não há vacina para a exaustão causada pelo excesso de descanso. Mas a suspensão do pagamento cura qualquer epidemia de vadiagem – sugeriu. Ele também acusou que os “militantes do PT disfarçados de professores, insistem em continuar recebendo salários sem dar aulas.

Mário Adolfo

Mário Adolfo

Jornalista formado pela UA, com mais de 40 anos de experiência. Dois prêmios Esso e criador do personagem Curumim, o Último herói da Amazônia.