BLOG DO MÁRIO ADOLFO
Você gostaria de receber notificações em tempo real e não perder nenhuma notícia importante?
Cancelar
Aceitar

Bookmarks

You haven't yet saved any bookmarks. To bookmark a post, just click .

Dito & Feito: O QUE DÁ PRA RIR DÁ PRA CHORAR - Abdias ‘Cabucão’ chora de revolta ao denunciar perseguição


O  presidente Getúlio Vargas tinha o hábito de convidar humoristas e cartunistas para um café no Catete  quando eles satirizavam seu governo. O ex-ministro Delfim Neto, apesar de estar a serviço de uma ditadura, colecionava e  mandava colocar no quadro as charges que  ridicularizavam sua ações para tentar conter a inflação de 200%.

Prova de que, aqui no Amazonas parece que nossos políticos não têm esse fair play. Nos anos 1990, Candiru, o jornal de “maior penetração”, assinado pelo redator e cartunista desta coluna e pelo escritor Simão Pessoa, foi processado ao menos umas três vezes  por também fazer humor em cima de “absurdos reais” praticados por autoridades que pensam que pensam tudo.  Neste final de semana um humorista colocou a boca no trombone para expressar sua revolta contra a perseguição política que vem sofrendo. Seu nome é Thiago Caldeira, conhecido como Abdias, ‘O Cabucão’. Revoltando, o artista disse que foi afastado da apresentação do Festival Folclórico de Parintins pelo governador Wilson Lima (União Brasil) por fazer críticas ao seu governo.

20 anos de boi

O humorista informou no vídeo que há mais de 20 anos apresenta o festival de Parintins.

Ele também trabalhava como ‘Pai Francisco’ do Caprichoso, e como apresentador na arena do bumbódromo.

Pedido de ajuda

‘Cabucão’ que nenhuma força o irá calar e pediu ajuda para continuar fazendo seu trabalho e de fender o  seu ganha pão.

—Não vão me calar, eu peço ajuda ao Ministério Público e ao povo de Parintins.

O que mais amo

Revoltado o humorista encerrou o vídeo com lágrimas nos olhos e voz embargada.

— Estão  me impedindo fazer a coisa que eu mais amo na vida que e divulgar a cultura do povo de Parintins! Não posso nem mais voltar à minha cidade. Para onde eu vou estou sendo  perseguido. Para de me perseguir, p*! –, protestou Thiago.

“Protetor” do Amazonas

O “maior defensor o Amazonas” está de volta. O  presidente Jair Bolsonaro disse que irá visitar o estado do Amazonas no próximo sábado (18).  Em entrevista na porta do Palácio do Planalto, ele não deixou claro, no entanto, se deverá seguir para a região do Alto Javari, onde as buscas pelo indigenista Bruno Pereira e pelo repórter britânico Dom Phillips seguem pelo oitavo dia.

Santo Antônio nelas!

Piadinha religiosa que circulava na manhã desta segunda-feira (13), na capelinha do “Pobre Diabo”, em homenagem a Santo Antônio, o santo casamenteiro.

— Dizem que depois da pandemia, Santo Antônio agora  vai cuidar só das solteiras.

— Por que, hein?

— Porque ele decidiu mandar as encalhadas para Santo Expedito, que o santo das causas perdidas e as viúvas para Santa Rita, que opera qualquer milagre.

E dá-lhe Lula!

Pesquisa do Instituto FSB, contratada pelo banco BTG Pactual e divulgada nesta segunda-feira (13) , aponta o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) liderando a disputa presidencial, com 44% das intenções de voto, e o atual presidente Jair Bolsonaro (PL) em segundo lugar, com 32%.

O ex-ministro Ciro Gomes (PDT) está na terceira posição, com 9%.

Bonner de saída

William Bonner, 58 anos, deixará a apresentação do "Jornal Nacional" em 2023. Porém, não se aposentará nem sairá de vez do jornalístico ou da TV Globo.

Após 26 anos, o jornalista seguirá como editor-chefe, atuando nos bastidores, algo que já tem acontecido gradativamente nos últimos dois meses em que comandou o jornal.

Boa noite definitivo

Esta foi a estratégia adotada pela Globo para, em passos lentos, preparar sem grandes alardes a aposentadoria do profissional, que está na casa desde 1986.

Por isso, nos últimos dias, a Globo e o jornalista fizeram questão de dizer em alto e bom som de que a saída de Bonner do "Jornal Nacional" não passa, segundo eles, de boatos.

Panfletaço

O Tribunal Regional do Trabalho da 11ª Região (AM/RR) realiza na  próxima quarta-feira, 15, um panfletaço na luta pela erradicação do trabalho infantil.

A ação ocorrerá a partir das 17h, no Largo de São Sebastião e contará com a presença dos parceiros Ministério Público do Trabalho (MPT) e Fórum Estadual de Prevenção e Erradicação do Trabalho Infantil e Proteção ao Trabalho do Adolescente no Amazonas (FEPETI/AM).

Quase 2 milhões

Segundo dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad Contínua), em 2019 havia 1,768 milhão de pessoas entre cinco a 17 anos em situação de trabalho. O número representa 4,6% da população nessa faixa etária.

Trabalho perigoso

Nesse universo, 706 mil estavam em ocupações consideradas as piores formas de trabalho infantil, e o percentual em trabalho infantil perigoso (27,6%), em jornadas de até 14 horas, supera o de pessoas que realizavam atividades econômicas (23,3%).

De 5 a 17 anos

A pesquisa revela, ainda, que, em 2019, 51,8% da população de pessoas de cinco a 17 anos de idade realizavam tarefas domésticas ou cuidavam de pessoas.

A maioria tem de 16 a 17 anos, e mais da metade (57,5%) é de mulheres.

O presidente Jair Bolsonaro (PL) rebateu hoje o presidente do TSE (Tribunal Superior Eleitoral), ministro Edson Fachin, que havia dito mais cedo que questionamentos ao sistema eletrônico de votação são indevidos.

Tudo é o Lula

Bolsonaro questionou se o ministro é o “dono da Verdade” e se “ele  quer que eu acredite nele?”

—  Foi ele que colocou Lula para fora da cadeia. Ele deveria se julgar impedido de estar à frente do processo eleitoral [em que há] um candidato [por quem] ele tem mais que simpatia e deve favores –, disse Bolsonaro a jornalistas.

Perguntar não ofende

Pelos argumentos apresentados, Bolsonaro estaria falando de Fachin ou de Sérgio Moro? Já vimos esse filme.

Celeridade é isso

Uma representação para cassar o mandato do deputado federal Glauber Braga (PSOL-RJ) está tramitando "em tempo recorde" na Câmara dos Deputados, segundo a coluna do Chico Alves no UOL.

Cria vergonha

A ação surgiu após discussão entre Braga e Arthur Lira (PP-AL), presidente da Casa, sobre a Petrobras. Na ocasião, o deputado do PSOL perguntou a Lira se ele "não tinha vergonha" por propor uma retirada do governo no controle acionário da Petrobras.

Lira Rapidão

Lira, então, fechou o microfone do psolista e afirmou que pediria sua cassação ao Conselho de Ética.

O documento pedindo a cassação de Braga foi apresentado pelo PL ao plenário em 1 de junho e foi aprovado no mesmo dia pela Mesa Diretora. Rapidamente, foi encaminhado ao Conselho de Ética.

ÚLTIMA HORA

Sérgio Moro – Ninguém me ama, ninguém me quer

A integrante do União Brasil no Paraná, Cristiane Mesquita, pediu ao partido a impugnação da filiação de Sergio Moro à legenda. O argumento principal da filiada é que, como Sérgio Moro está filiado ao União Brasil do estado de São Paulo, ele não pode concorrer ao pleito em nenhum outro Estado.  O ex-juiz, considerado parcial contra Lula nas ações da Lava Jato pelo Supremo Tribunal Federal e pelo Comitê de Direitos Humanos das Nações Unidas, anunciou uma entrevista coletiva nesta terça-feira (14), em Curitiba, na qual deverá se manifestar sobre o assunto.  A Justiça Eleitoral acolheu, na semana passada, um  recurso do PT e afirmou que Moro não poderá ser candidato nas eleições deste ano pelo estado de São Paulo por fraude em domicílio eleitoral. O ex-juiz é do Paraná.

Outra questão levantada na impugnação é o fato de que, na medida em que o TRE-SP reconheceu a ilegalidade da transferência eleitoral de Sérgio Moro, “cancelando a operação do título eleitoral” do mesmo, é evidente que todo e qualquer ato posterior a esse documento, juridicamente também deve ser considerado nulo.

ORGULHO

O Corpo de Bombeiros Militar do Amazonas (CBMAM) realiza a primeira campanha de doação de sangue, com o tema “Salvar está no nosso sangue”. A ação acontece   na quarta-feira (15/06), das 8h às 17h, em seu Comando Geral, no bairro Petrópolis, zona sul de Manaus. O objetivo do evento é ajudar a Fundação Hospitalar de Hematologia e Hemoterapia do Amazonas (Hemoam) na recomposição de estoques do banco de sangue. A unidade móvel de coleta de sangue da Hemoam, conhecida como “Vampirão”, vai estar no pátio do CBMAM aguardando os doadores

VERGONHA

Os brasileiros diminuíram o consumo de carne vermelha. A mudança de hábito, no entanto, não foi voluntária. Com a inflação puxando o preço de toda cadeia produtiva, o consumidor não teve outra opção a não ser repensar o cardápio.  que ainda vão ao açougue diminuíram o consumo em 50% e substituíram os cortes tradicionais como o contrafilé por opções mais baratas como o miolo de acém e carnes brancas como frango e porco. Uma pesquisa do Instituto FSB aponta que 55% dos entrevistados deixaram de comprar carne vermelha e 21% abandonaram a carne de frango por causa dos aumentos dos preços.  A pesquisa foi contratada pelo banco BTG Pactual. O motivo que fez o consumidor abandonar as carnes está em outro levantamento, desta vez do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea). O levantamento apontou que de março de 2020 até abril deste ano, a inflação geral ultrapassou 19,4% e o preço médio das carnes subiu 42,6% no mesmo período.

Mário Adolfo

Mário Adolfo

Jornalista formado pela UA, com mais de 40 anos de experiência. Dois prêmios Esso e criador do personagem Curumim, o Último herói da Amazônia.