BLOG DO MÁRIO ADOLFO
Você gostaria de receber notificações em tempo real e não perder nenhuma notícia importante?
Cancelar
Aceitar

Bookmarks

You haven't yet saved any bookmarks. To bookmark a post, just click .

Dito & Feito - O “especialista em logística” erra de novo


O Ministério da Saúde, comandado pelo “especialista em logística” Eduardo Pazuello, iniciou nesta quarta-feira (24) a distribuição de 1,2 milhão de doses de CoronaVac e 2 milhões de doses da vacina de Oxford aos estados. A pasta, no entanto, trocou as remessas que seriam enviadas ao Amazonas e Amapá. Trocou os nomes dos estados e a quantidade de doses.

De acordo com o planejamento, o Amazonas, que vive um colapso em seu sistema de saúde com a explosão dos casos de Covid, receberia 78 mil doses do imunizante de Oxford, mas chegaram no estado apenas 2 mil. Essas 2 mil, no entanto, eram para serem enviadas ao Amapá. A planilha do ministério confirma que as 78 mil doses para o Amazonas teriam sido enviadas ao outro estado.

— Houve alguma confusão, a gente recebeu apenas 2.000. Estamos ligando para o Ministério da Saúde. Acho que agora o risco de faltar  vai ser menor. Até o fim de semana a gente deve ter outro lote. A sinalização é que até o fim de fevereiro a gente receba [vacinas] para ter um fôlego por uns 15 dias –, disse o governador do Amazonas, Wilson Lima (PSC).

Devolva-me!

Ainda bem que depois da confusão, as coisas foram colocadas em seu devido lugar. Na madrugada desta quinta-feira, 25, o Amazonas recebeu o lote com 76 mil doses que tinham, erroneamente, sido entregues ao Amapá.

Preparem o braço

Durante a noite, 76 mil doses da vacina Oxford/AstraZeneca chegaram ao Aeroporto Eduardo Gomes, em Manaus, para completar o contingente prometido ao Amazonas.

Grande especialista

Nas redes sociais, políticos e internautas têm criticado o ministro Eduardo Pazuello por conta da confusão e lembrando que o presidente Jair Bolsonaro o classificava como um “especialista em logística”.

Vacinas do Amazonas foram parar no Amapá 

Não é a praia dele

O líder do PSB, deputado Serafim Corrêa, disse estar perplexo com a confusão feita pelo ministro da Saúde, Eduardo Pazuello.

—  Eu fico perplexo com isso tudo e rogo a Deus que ilumine os homens e a racionalidade volte a presidir seus atos. Pazuello é especialista em logística, imagine se ele fosse especialista em economia ou em direito – cutucou.

Risos e lágrimas

Sobre as trapalhadas dos militares que estão no Ministério da Saúde, considerados “craques em logística”, o colunista Chico Alve, do UOL, escreveu: “Houve um tempo em que o Brasil tinha trapalhões que faziam rir. Os que ocupam hoje a Saúde só provocam lágrimas”.

Assina ameaça Glória Perez

Assassinos confesso têm poder para ameaçar as vítimas?

Parece que no Brasil, sim. Condenada pelo assassinato da atriz Daniella Perez (1970-1992), ao lado de Guilherme de Pádua, Paula Nogueira Thomaz abriu uma queixa-crime contra a mãe da vítima, Gloria Perez.

Glória Perez com a filha atriz, Daniella: crime chocou o Brasil

Enredo sangrento

Atualmente assinando com o sobrenome Peixoto, a criminosa acusa a autora de novelas de cometer ameaça e difamação por um comentário feito nas redes sociais.

A informação é do portal Notícias da TV.

Criminosa sem limites

Segundo a reportagem, em novembro de 2020, Gloria Perez reagiu à notícia de que Paula estava treinando sua filha caçula para ser atriz.

"Essa criminosa não tem limites. Não preservou o filho que estava na barriga, quando se fez assassina, e não preserva a filha de um meio onde terá sempre como referência ser a filha de uma assassina", escreveu a autora da Globo no Facebook.

Aliança só em 2024

O ritmo de validação das assinaturas para criar a Aliança pelo Brasil aumentou depois do 2º semestre de 2020, mas se mantida a média diária deste ano o partido de Jair Bolsonaro só sai em março de 2024.

Para criar um partido é necessário conseguir 491.967 assinaturas com apoio de eleitores. Essas assinaturas precisam ser validadas pela Justiça Eleitoral.

Troca de partido...

Bolsonaro, porém, já fala publicamente em se filiar a outro partido. Disse, em janeiro, que procurará outra legenda se a Aliança não “decolar” até março. Ele precisa se filiar a um partido até abril de 2022 para concorrer à reeleição.

...como quem troca de camisa!

Mudanças de partido não são novidade na vida política de Jair Bolsonaro. Quando deputado, esteve filiado a PDC, PPR, PPP (que virou PP), PTB, PFL, PSC e PSL, conforme sua página no site da Câmara. Seu mandato de vereador, antes de virar deputado federal, foi pelo PDC. Ocupou o cargo de 1989 a 1991.

Maqueiros

A vereadora Thaysa Lippy (PP) apresentou Indicação à diretora-presidente da Fundação Dr.Thomas, , Martha Moutinho da Costa Cruz, propondo o pagamento de adicional de insalubridade aos cuidadores de idosos. O benefício se estende aos maqueiros e serviços gerais, que estão na linha de frente na luta contra a covid-19, em Manaus.

Alto risco

Segundo a vereadora, é notório o grande esforço feito pelos profissionais desta área no combate à pandemia.

— Mas, além disso, fica evidente o alto risco de contaminação – observou La Lippy.

Sai Fabio  Wajngarten

Jair Bolsonaro decidiu nesta quinta-feira (25) tirar o empresário Fabio Wajngarten do comando da Secretaria de Comunicação Social (Secom) da Presidência da República.

Entra almirante Rocha

Segundo a Folha, quem vai substituir Wajngarten é o atual chefe da Secretaria de Assuntos Estratégicos (SAE), almirante Flávio Rocha.

Militares no poder

É mais um militar no governo.

Levantamento do Tribunal de Contas da União (TCU) identificou 6.157 militares da ativa e da reserva em cargos civis no governo do presidente Jair Bolsonaro. O número é mais que o dobro do que havia em 2018, no governo Michel Temer (2.765).

O povo que saber

Isto é um ministério ou é um quartel?

Lucro recorde

A Petrobras surpreendeu o mercado ontem ao reportar lucro de R$ 59,9 bilhões no quarto trimestre de 2020.

O valor não foi só um recorde para a empresa mas também o maior lucro trimestral já registrado por uma empresa listada na Bolsa de Valores brasileira em todos os tempos, segundo levantamento da empresa de informações financeiras Economatica.

ÚLTIMA HORA

O novo padrão de Carteira de Identidade, também chamado de RG (Registro Geral), começa a ser emitido a partir da próxima semana no Espírito Santo. O modelo atual, no entanto, continua valendo e não há a necessidade de realizar a troca. A mudança se tornou obrigatória por meio de um Decreto Federal de 2018, que seria válido para todo o território nacional a partir de março de 2020. No entanto, essa data foi prorrogada em um ano, sendo a nova data em 1º de março de 2021.

O documento será um pouco menor que a Carteira de Identidade atual, semelhante à Carteira Nacional de Habilitação (CNH)

O documento será um pouco menor que a Carteira de Identidade atual, semelhante à Carteira Nacional de Habilitação (CNH), e deverá trazer mais informações, como: nome Social, mãe e pai biológicos e aditivos, CPF, Carteira de Trabalho, Título Eleitoral, CNH, Certificado Militar, Tipo Sanguíneo e Fator RH, e ainda informações especiais da algum tipo de doença ou alergia.

ORGULHO

O jogador Cristiano Ronaldo e a noiva Georgina Rodriguez ajudaram a pagar o tratamento de um menino de 7 anos, Tomás, que mora com os pais em Braga, Portugal. Graças ao craque português, atualmente na Juventus, o garoto viajou até Barcelona, na Espanha, para realizar os exames no Hospital Vall D’Hebro. Pelo Instagram, a cunhada do craque, Ivana, que fez a ponte para que isso acontecesse, agradeceu ao casal e acabou revelando a ajuda

VERGONHA

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) concedeu, na terça-feira (23), o registro definitivo no Brasil da vacina da Pfizer/BioNTech contra a covid-19. O imunizante é o primeiro a obter a autorização do tipo pela Anvisa para uso em massa no país, que até então tinha dado aval apenas para uso emergencial às vacinas da Coronavac e de Oxford/AstraZeneca. Com a aprovação, as doses da Pfizer já poderiam ser aplicadas no país, mas o imunizante ainda não está disponível.  Isso porque o Ministério da Saúde não fechou acordo de compra com a farmacêutica. Em negociação desde o ano passado, o governo de Jair Bolsonaro tem se mostrado resistente à oferta da Pfizer. O laboratório chegou a oferecer 70 milhões de vacinas, com a entrega a partir de dezembro de 2020. Mas o Ministério da Saúde recusou a compra, alegando que seria uma conquista de “marketing, branding e growth” para a Pfizer e causaria “frustração em todos os brasileiros”, nas palavras do ministro, o general Eduardo Pazuello. Um absurdo!

Mário Adolfo

Mário Adolfo

Jornalista formado pela UA, com mais de 40 anos de experiência. Dois prêmios Esso e criador do personagem Curumim, o Último herói da Amazônia.