BLOG DO MÁRIO ADOLFO
Você gostaria de receber notificações em tempo real e não perder nenhuma notícia importante?
Cancelar
Aceitar

Bookmarks

You haven't yet saved any bookmarks. To bookmark a post, just click .

Dito & Feito - O cerco está se fechando para Bolsonaro


Jair Bolsonaro talvez não lembre, mas o processo de impeachment do presidente Fernando Collor,  no final de 1992,  ganhou corpo quando a Associação Brasileira de Imprensa  engrossou as fileiras que pediam a cabeça do alagoano.

O então presidente da ABI, Barbosa Lima Sobrinho integrou a marcha que foi até à Câmara levar o pedido de impeachment.  O presidente da Câmara dos Deputados à época, Ibsen Pinheiro (RS), acolheu o pedido de impeachment feito pelos cidadãos Barbosa Lima e Marcelo Lavenère (presidente da Ordem dos Advogados do Brasil).

— O que o povo quer, esta Casa acaba querendo –, afirmou Ibsen.

Então, só para refrescar a memória do  ex-capitão é bom que ele já ir colocando as barbas de molho, porque, nesta quinta-feira, 28,  a ABI divulgou nota onde  repudia declarações de Bolsonaro para imprensa. Ao mesmo tempo em que apresentou, nesta terça-feira (6),  pedido de impeachment contra o ministro da Saúde do governo Bolsonaro, Eduardo Pazuello. O cerco está se fechando.

“Grotesco e repugnante”

Em nota,   o presidente da Associação Brasileira de Imprensa diz que  “estarrecedor, espantoso, repugnante, medonho, grotesco , são alguns adjetivos que poderiam qualificar o discurso do presidente Jair Bolsonaro na quarta-feira desta semana”.

Bajuladores aplaudem

“Mandar a imprensa enfiar no rabo  latas de leite condensado que podem ter sido compradas com superfaturamento só satisfaz bajuladores, como o ministro de Relações Exteriores que, ao lado do chefe, tal qual bobos da corte, dão gargalhadas e aplaudem, contentes, as grosserias do presidente”, diz o texto da nota.

Maia engavetador

A ABI alerta ainda que, enquanto isso, acumulam-se nas gavetas do presidente da Câmara dos Deputados os pedidos de impeachment do presidente. Já são mais de 60.

É preciso um basta

A eles se soma o pedido de impeachment do ministro Eduardo Pazuello, encaminhado pela ABI e também engavetado. “Decididamente, o Brasil não merece isso. Dar um basta nesta situação é questão de sobrevivência nacional”, conclui a ABI.

Pedido de prisão

O Ministério Público (MP) do Amazonas pediu, na segunda-feira, a prisão do prefeito de Manaus, David Almeida (Avante), e da secretária de Saúde do município, Shadia Fraxe, como medida cautelar da investigação sobre irregularidades na aplicação da vacina contra a Covid-19.

Afastamento

Enviada ao Tribunal de Justiça do Amazonas, a solicitação também requer o afastamento de Almeida e Shadia de seus cargos na prefeitura.

“Estou salvando vidas”

O prefeito David Almeida  (Avante) admitiu ter recebido a notícia da ação do MP-AM com surpresa e indignação, pois as medidas tomadas pela Prefeitura têm como objetivo intensificar o combate do novo pico da Covid-19 na capital.

— Você imaginou ser processado porque está salvando vidas? Os médicos estão trabalhando, cuidando da população. Estão querendo me prender porque estou tentando salvar vidas –, reagiu o prefeito.

David: ingressará com as medidas cabíveis contra os "responsáveis"

“Não me arrependo”

David disse que precisava de uma atitude forte, rápida para abrir as UBSs, pois Manaus vive um momento de pandemia, um momento de guerra.

— E assim eu fiz e não me arrependo. São pessoas que estão trabalhando, estão à disposição da secretaria para atender e salvar vidas no combate à Covid-19 –, disse o prefeito na manhã desta quinta-feira, 28/1.

Só na Justiça Federal

O mérito do pedido ainda não foi avaliado pelo Judiciário. Nesta quarta-feira, o desembargador plantonista do Tribunal de Justiça do Amazonas, José Hamilton Saraiva dos Santos, declinou da competência de julgar o caso. O argumento dele é que a vacinação, financiada com verbas do governo federal, compete à Justiça Federal.

MP vai recorrer

O MP informou que irá recorrer dessa decisão. David Almeida diz, em nota, que a investigação transcorre de maneira "ilegal e arbitrária" e que "ingressará com as medidas cabíveis contra os responsáveis".

Médica-monstro

A médica recém-formada Leanara Amaro Rocha publicou nas redes mensagem em que ri de duas intubações que realizou no hospital de campanha de Guajará-Mirim, em Rondônia.

Dois intubados no mesmo plantão kakakakka. Mais um eu peço música no fantástico”, postou em seu perfil no dia 19.

Na terceira entubação, a médica Leanara Amaro disse que ia pedir música no Fantástico

Hipócrates

O Ministério Público vai apurar a conduta da médica, que disse estar arrependida. O esqueleto de Hipócrates deve estar rolando na sepultura.

Médicos de araque

Esse é o perfil de alguns  profissionais que as faculdades particulares – com raríssimas exceções –, têm jogado aos montes no mercado de trabalho. Não são todos, mas muitos não têm condições nem  de  manusear o estetoscópio.

Rola virtual

Uma convidada do programa de notícias Wales Today, transmitido pela BBC do País de Gales, viralizou após telespectadores identificaram um brinquedo sexual, possivelmente um vibrador, em sua estante, durante uma entrevista ao vivo.

Rola virtual 2

Yvette Amos falava sobre o efeito da pandemia do novo coronavírus nas taxas de emprego e a dificuldade para permanecer no mercado durante a crise.

O público, no entanto, perdeu o foco quando viu um objeto no formato de pênis, possivelmente um vibrador, em meio as pilhas de papéis e livros da entrevistada.

Carrinho de supermercado

Ministério da Defesa emitiu nota no início da noite dessa quarta-feira (27) justificando os gastos da pasta em 2020 com compra de alimentos. Em 2020, o  governo gastou, no total, R$ 1,8 bilhão com a compra de alimentos. .

Chiclete com leite

O Ministério da Defesa foi o que mais empenhou recursos: R$ 632 milhões. Ganharam grande repercussão os valores gastos em leite condensado e com goma de mascar - respectivamente, R$ 15 milhões e R$ 2 milhões.

Então, tá!

O leite condensado, segundo o Ministério da Defesa, é um dos itens que compõem a alimentação por seu potencial energético e pode ser usado, eventualmente, em substituição ao leite.

Então, tá 2

Sobre o gasto com gomas de mascar, a nota diz que o item ajuda na higiene bucal das tropas, quando os militares ficam impossibilitados de fazer a escovação apropriada, ou então para aliviar as variações de pressão em atividades aéreas.

Vacinas jogadas no lixo

Pelo menos cinco doses da vacina de Oxford/AstraZeneca foram para o lixo ontem na cidade do Rio de Janeiro, segundo relatos de funcionários ao jornal O Dia. Pode parecer uma quantidade pequena, mas, pelo que diz a matéria, é metade do único frasco que chegou a ser aberto na Clínica de Família onde o problema aconteceu.

Depois de aberto, o frasco da vacina tem que ser usado em no máximo seis horas

Isto é crime!

A questão é que cada frasco tem 10 doses e, depois de aberto, precisa ser usado em no máximo seis horas.

Esse imunizante só podia ser oferecido a profissionais de saúde com mais de 60 anos, mas apenas cinco pessoas enquadradas em tal critério apareceram na unidade.

Revolta

—  Está todo mundo revoltado aqui. Nossa orientação é para não dar a dose para o próximo da fila, que seriam os idosos que não são profissionais da saúde. Recebemos a ordem de jogar fora – protestou uma das fontes, sem indicar, porém, de quem partiu essa ordem.

IPVA grátis

Apesar da exigência anual do pagamento obrigatório do Imposto sobre Propriedade Veicular Automotiva, o conhecido IPVA,  algumas pessoas podem ficar livre do tributo em 2021,  garantindo assim um dinheiro extra.

Varia em cada estado

Mas, é possível ficar isento do pagamento do tributo e ter o IPVA grátis em 2021? A resposta, apesar de simples, varia conforme o estado do contribuinte.

Aqui só com 15 anos

No Amazonas, por exemplo, ficarão isentos os veículos com mais de 15 anos de fabricação. Também ficam isentos Amapá, Bahia, Ceará, Distrito Federal, Espírito Santo, Maranhão, Goiás, Pará, Paraíba, Piauí, Rio de Janeiro, Rondônia, Sergipe e Tocantins.

ÚLTIMA HORA

O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, respondeu com ironia um questionamento sobre Jair Bolsonaro, feito pela jornalista brasileira, Raquel Krähenbühl, correspondente da GloboNews em Washington.

—  Perguntei ao presidente Joe Biden quando ele vai falar com o presidente do Brasil. Biden riu –, escreveu a jornalista, em seu Twitter, nesta quinta-feira (28). Como será o relacionamento entre Brasil e Estados Unidos, após a vitória do democrata Biden, ainda é uma incógnita, uma vez que Bolsonaro se sentia mais do que um aliado, praticamente um fã do republicano Donald Trump.

Joe Biden riu, ironicamente, ao ouvir o nome de Jair Bolsonaro

Bolsonaro foi um dos últimos líderes ocidentais a reconhecer a vitória democrata e a parabenizar o então futuro presidente Biden. Até 15/12, o chefe do Executivo brasileiro se recusava a admitir a derrota de seu aliado político, Donald Trump. Bolsonaro chegou a afirmar que “teve muita fraude” nas eleições nos EUA.

ORGULHO

Deu no “Só Notícias Boa”: Em Sarzedo, Minas Gerais, a  pandemia acabou com a conversa diária de vizinhos idosos que, há 43 anos, no final da  tarde,   colocavam cadeiras na calçada para “prozear”, como se faz no interior. Com o isolamento,  os aposentados Maria Verônica Firmo dos Santos, de 70 anos, Maria Angélica das Mercês, de 79 anos e Mário Evangelista da Silva, de 85 anos, estão trancados nas casas deles desde março do ano passado para evitar a contaminação pela Covid-19. Mas dona Maria Verônica teve uma ideia simples e criativa para acabar com a tristeza e rever os amigos queridos: a “janelinha da amizade’. Ela pediu ao marido, seu Pedro Gaspar dos Santos, de 73 anos, para tirar um dos tijolos do muro que separa as duas casas e fazer uma “janelinha”. Agora, respeitando as regras de distanciamento social, os moradores do bairro Brasília podem matar a saudade e colocar as conversas em dia.

VERGONHA

O general Santos Cruz foi o único militar que criticou a postura, que ele chamou de  “vulgar” do presidente Jair Bolsonaro, que mandou  os jornalistas para “a puta que o pariu” e mandou a imprensa “enfiar latas de leite condensado no rabo”. O general  ficou indignado com a postura de Bolsonaro e chegou a dizer que o presidente apelou para um “populismo barato”. “VERGONHA. Vulgaridade. Sem noção institucional e do cargo. Falta de respeito com a população e o país que representa. Nada a ver com a necessidade de medidas de apoio às empresas, pessoas e reacão a comentários. Populismo barato. Não é exemplo nem caminho para solução”, escreveu o militar no Twitter.

Mário Adolfo

Mário Adolfo

Jornalista formado pela UA, com mais de 40 anos de experiência. Dois prêmios Esso e criador do personagem Curumim, o Último herói da Amazônia.