BLOG DO MÁRIO ADOLFO
Você gostaria de receber notificações em tempo real e não perder nenhuma notícia importante?
Cancelar
Aceitar

Bookmarks

You haven't yet saved any bookmarks. To bookmark a post, just click .

Dito & Feito - Ministro Nelson Teich precisou ver para crer


O ministro da Saúde, Nelson Teich, veio a Manaus no fim de semana “ver para crer” na tragédia anunciada pelo mundo inteiro: o Amazonas é o estado que tem o maior percentual de infectados por 1 milhão de habitante. De acordo com o boletim epidemiológico 13 do Ministério da Saúde, o coeficiente de incidência do Amazonas estava em 521, o maior do Brasil. O Amapá (512), Roraima (403), Ceará (381) e São Paulo (318) completam a lista dos cinco estados que apresentaram uma incidência considerada muito alta.

— Tenho certeza que a única forma de ajudarmos a sociedade e salvar o maior número de pessoas é trabalharmos todos juntos, de forma estruturada e planejada –, destacou Teich.

Grito indígena

Durante a agenda de Teich, indígenas do Amazonas protestaram por melhores atendimentos e atenção à saúde dos povos de regiões mais isoladas do estado. Mas o ministro não viu.

O Amazonas tem mais de 100 casos confirmados de índios com Covid-19, de acordo com última atualização da Secretaria Especial de Saúde Indígena.

De volta a Manaus

Quem também acompanha Teich nos compromissos foi o secretário-executivo, general Eduardo Pazuello, que comandou a 12ª Região Militar em Manaus.

O militar, que tem missão de executar os planejamentos estratégicos do ministério foi cobrado recentemente pelo prefeito de Manaus (PSDB), Arthur Virgílio. O general garantiu que vai atender todas as demandas de pessoal que se fizerem necessárias.

Ministro visitou o hospital de campanha municipal 

Comoção nas alturas

O comandante do voo 2054 da Gol fez uma linda homenagem a 19 profissionais de saúde que embarcaram ontem à noite de Brasília rumo a Manaus, no Amazonas, no voo 2054.

Heróis anônimos

De surpresa, o comandante anuncia os nomes de um por um, pelo serviço de alto-falante e diz para que se levantem. Em seguida, ele revela que os 19 são heróis anônimos, profissionais da saúde que trocaram a capa pelo jaleco e diz palavras emocionantes.

Destino Manaus

O comandante da Gol  revelou que  os profissionais estavam viajando com destino a Manaus para trabalhar nos hospitais e ajudar o Brasil a superar a pandemia de coronavírus, salvando mais vidas.

— Neste momento cada um deles está deixando sua família em casa, mudando de cidade e embarcando em uma missão honrosa.

Homenagem

31 dos 267 profissionais contratados pelo programa “O Brasil conta comigo”, do Governo Federal, estão vindo de outros estados para reforçar o atendimento em nossa rede de saúde. Sejam bem-vindos e obrigado! #ANossaLutaÉPelaVida

Posted by Wilson Lima on Tuesday, May 5, 2020

Conhecendo ‘Vanessa”

Falando em Arthur, o prefeito convidou o ministro Teich para  visitar o hospital de campanha municipal Gilberto Novaes, administrado pela Prefeitura em parceria com o grupo Samel e o instituto Transire. Lá o prefeito apresentou ao ministro o “método Vanessa”, para tratar pacientes com Covid-19.

Conhecendo “Vanessa”2

O tratamento consiste em uma cápsula que envolve o paciente da cabeça até a cintura, para ministrar oxigênio sem entubação.

Dando certo

Até agora, os resultados têm sido os mais promissores da cidade, com um total de 113 altas. Sendo que 30 dessas liberações ocorreram na tarde desta segunda-feira, 4/5.

Teich conheceu a 'cápsula Vanessa' 

Forças Armadas estão...

Um dia depois do presidente Jair Bolsonaro  bradar em alto e bom som que “temos as Forças Armadas do lado do povo” – depois de participar de ato antidemocrático na Praça dos Três Poderes, domingo em Brasília –, as Forças Armadas se posicionaram contra rompimento democrático e contra agressões sofridas por jornalistas no protesto.

... ao lado da liberdade!

Em nota assinada pelo ministro da Defesa, Fernando Azevedo e Silva, a instituição diz que “cumpre sua missão constitucional” e que considera “a independência e a harmonia entre os Poderes imprescindíveis para a governabilidade do País”.

“As Forças Armadas estarão sempre ao lado da lei, da ordem, da democracia e da liberdade. Este é o nosso compromisso”, pontua.

É inaceitável

O texto ressalta ainda que “a liberdade de expressão é requisito fundamental de um País democrático. No entanto, qualquer agressão a profissionais de imprensa é inaceitável”.

Bolsonaro deu pilha

O procurador-geral da República, Augusto Aras, pediu hoje (4) ao Ministério Público do Distrito Federal que apure as agressões sofridas por jornalistas durante manifestação de apoio ao presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e contra o Congresso Nacional e o Supremo Tribunal Federal (STF), realizada ontem (3) em Brasília.

Liberdade de imprensa

Domingo (3), dia em que se comemorava o Dia Mundial da Liberdade de Imprensa, o fotógrafo Dida Sampaio, do jornal O Estado de S. Paulo, foi agredido por apoiadores de Bolsonaro em frente ao Palácio do Planalto com chutes e socos quando tentava registrar fotos da manifestação.

Não poupa ninguém

Além de Sampaio, o motorista do jornal Marcos Pereira foi derrubado com uma rasteira. Os agredidos deixaram o local escoltados pela Polícia Militar. Jornalistas de outros veículos também foram hostilizados durante o ato.

Chame o Exército

O exército pode entrar em ação para reorganizar o pagamento do auxílio emergencial em Manaus. A Câmara Municipal vai enviar um documento ao Comando Militar da Amazônia (CMA), pedindo a presença de militares próximos às agências bancárias da Caixa Federal.

Formigueiro

É lá que está a aglomeração de pessoas em busca de sacar o auxílio do Governo Federal. Parece até um formigueiro humano.

Sem força

A questão foi levantada pelo vereador Bessa (SD), que durante a sessão virtual desta segunda-feira (4/5), lembrou que são poucos os guardas municipais aptos a organizar estes locais.

Faturando com a tragédia

D&F já vem denunciando há algum tempo.

Depois da pandemia, os preços nos supermercados dispararam. Para tentar conter a sanha dos tubarões, a  Comissão de Defesa do Consumidor (Comdec) da Câmara Municipal início, na última semana, a primeira etapa de uma série de fiscalizações em supermercados de Manaus. O objetivo é evitar a cobrança de preços abusivos, principalmente, com os produtos da cesta básica como feijão, arroz,  óleo, ovos e até farinha.

Luto no Mengão

Os flamenguistas estão de luto. O massagista do Flamengo e funcionário mais antigo em atividade do clube, Jorge Luiz Domingos, de 68 anos, faleceu nesta segunda-feira. Diagnosticado com o novo coronavírus, ele estava internado em um hospital na Ilha do Governador, no Rio, sofreu uma parada cardiorrespiratória.

Campeão do mundo

Jorginho estava no Flamengo desde 1980. Portanto, acompanhou já como funcionário a trajetória do título mundial de 1981.

VERGONHA

O Brasil continua um país sem memória. E uma de suas vítimas mais recentes é o  ex- roupeiro da seleção brasileira. Rogelson Barreto. Depois de dedicar mais de 25 anos à seleção brasileira, Barreto tem enfrentado dificuldades ao longo dos últimos anos. Demitido após eliminação na Copa do Mundo de 2014, Barreto se endividou e, para não deixar a família passar fome. No ano passado, recebeu a notícia que estava com um câncer e a síndrome de Fournier. Para fazer o tratamento precisou vender vender medalhas, carro e o par de chuteiras usado por Ronaldo na final do Mundial de 2002. Foram seis Copas do Mundo sergindo à seleção, mas isso parece que não conta.

ORGULHO

Na semana em que a série de livro Harry Potter completa 20 anos, a autora da saga fez uma doação milionária para entidades que lutam contra a covid-19 e a violência doméstica. J. K. Rowling doou 1 milhão de libras, quantia que equivale a 6,8 milhões de reais. Mas não foi um ato isolado de caridade, a escritora também fundou sua própria uma Ong, Lumos, conhecida como Children High Level Group, uma instituição focada no bem estar da criança.

Mário Adolfo

Mário Adolfo

Jornalista formado pela UA, com mais de 40 anos de experiência. Dois prêmios Esso e criador do personagem Curumim, o Último herói da Amazônia.