BLOG DO MÁRIO ADOLFO
Você gostaria de receber notificações em tempo real e não perder nenhuma notícia importante?
Cancelar
Aceitar

Bookmarks

You haven't yet saved any bookmarks. To bookmark a post, just click .

Dito & Feito - Mazoca com um pé no Podemos


O tetra- governador Amazonino Mendes (sem partido) está com um pé no Partido.

No sábado Gordo,  22/02, enquanto todo mundo pulava carnaval, Mazoca e o deputado Wilker Barreto – agora o seu mais fiel escudeiro –, se reuniram com a presidente com presidente do Podemos, Renata  Abreu, em São Paulo.

— Sábado de Carnaval de folia? Não? Sábado de muito trabalho, porque as construções partidárias não param. Recebi o Wilker Barreto, deputado estadual no Amazonas e presidente estadual do Podemos; e o ex-governador desse Estado Amazonino Mendes. Junto com o coordenador do Podemos da região Norte, o amigo Murilo Oliveira, conversamos sobre o cenário político de lá –, postou Renata em suas redes sociais.

Tanto Amazonino quanto Renata deixaram a coisa no ar, não confirmando o acerto. . Mas é quase certo que o Negão já esteja  vestindo a camisa do Podemos para disputar, mais uma vez, a Prefeitura de Manaus, que também mais uma vez será usada como um trampolim ao governo do estado. Quer apostar?

Escudeiro garante

Aliás, o próprio escudeiro Wilker já havia soltado que Mazoca  está com “uma forte tendência de filiação ao partido”.

Wilker clamado vice-presidente do Podemos Verde no Brasil, no dia 4 de setembro do ano passado, em Brasília.

Bye, bye Hissa

Amazonino anunciou desfiliação do PDT sob justificativa de ‘difícil convivência’ com a presidência estadual do partido.

O ex-deputado federal Hissa Abraão é o atual presidente regional da legenda.

O circo vai pegar fogo

O presidente Jair Bolsonaro disparou mensagens, por meio do WhatsApp, convocando apoiadores para ato contra o Congresso Nacional e o STF (Supremo Tribunal Federal), que deve ser realizado em 15 de março. O chefe de Estado, no entanto, não se manifestou oficialmente.

Fraga vazou

A informação foi divulgada pelo blog BR Político, do jornal O Estado de S. Paulo, nesta 3ª feira (25.fev.2020) e confirmada pelo ex-deputado Alberto Fraga à Folha de S. Paulo.

Os últimos dias foram de intensa propaganda de bolsonaristas a favor do ato, inclusive, utilizando a imagem de ministros generais do Exército.

General do contra

O ex-ministro da Secretaria de Governo do governo Bolsonaro, o general Carlos Alberto dos Santos Cruz, chegou a dizer que é uma “irresponsabilidade” o uso da imagem de militares para a divulgação da manifestação.

Celso de Mello reage

O ministro Celso de Mello, decano do Supremo Tribunal Federal, reagiu às mensagens enviadas por Bolsonaro convocando aliados a participarem de atos contra o Congresso Nacional e o STF.

Face sombria

O posicionamento foi registrado em texto enviado ao jornal Folha de S. Paulo.

O ato, diz o ministro, revela “a face sombria de um presidente da República que desconhece o valor da ordem constitucional, que ignora o sentido fundamental da separação de Poderes.

Democracia degradada

Para Celso de Mello, o presidente demonstra uma visão indigna de quem “não está à altura do altíssimo cargo que exerce e cujo ato de inequívoca hostilidade aos demais Poderes da República traduz gesto de ominoso desapreço e de inaceitável degradação do princípio democrático!!!”.

— O presidente da República, qualquer que ele seja, embora possa muito, não pode tudo, pois lhe é vedado, sob pena de incidir em crime de responsabilidade, transgredir a supremacia político-jurídica da Constituição e das leis da República –, concluiu o ministro.

Caminho do impeachment

O presidente nacional da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil), Felipe Santa Cruz, disse que o ato de Bolsonaro, se confirmado, pode “abrir caminho para pedido de impeachment”.

— Entendo que é inadmissível, o presidente está mais uma vez traindo o que jurou ao Congresso em sua posse, quando jurou defender a Constituição Federal. A Constituição e a democracia não podem tolerar um presidente que conspira por sua supressão –, afirmou Santa Cruz.

General a favor

Já fala do general Augusto Heleno (GSI) na semana passada, no qual o ministro chamou o Congresso Nacional de “chantagista”, causou a manifestação dos líderes políticos.

Reação

O presidente da OAB e os ex-presidentes Lula e Fernando Henrique Cardoso, manifestaram repúdio aos vídeos compartilhados por Bolsonaro.

Todo dia, toda hora

Lula disse que Bolsonaro e o general Heleno estão provocando manifestações contra a democracia.

—O  episódio é mais um gesto autoritário de quem agride a liberdade e os direitos todos os dias.

Crise institucional

Na rede social, Fernando Henrique Cardoso disse que  estamos com uma crise institucional de consequências gravíssimas.

—  Calar seria concordar. Melhor gritar enquanto de tem voz, mesmo no Carnaval, com poucos ouvindo!

Até tu, Plínio?

O que é difícil de compreender é o senador do Amazonas, Plínio Valério (PSDB-AM) “criticando Bolsonaro” sobre a manifestação do dia 15.

Plínio sempre defendeu o capitão e assumiu ser “bolsonarista desde pequenininho”.

Militantes podem

Ao Antagonista, o tucano de Eirunepé disse que o Congresso deve reagir à mensagem de Jair Bolsonaro.

— Há uma diferença muito grande entre palavras ditas por militantes e um presidente da República, seja ele inconsequente ou não.

Lenda do carnaval

A boneca Kamélia voltou ao salão social do Olímpico Clube, nesta terça-feira gorda de carnaval, 25/2, para devolver a chave para a Prefeitura de Manaus e encerrar de forma oficial o período momesco na capital amazonense.

O boneca negra, lenda do carnaval amazonense, havia recebido a chave da cidade no dia 4 de janeiro, quando abriu a folia.

Almerinho no comando

Para o presidente do Conselho Diretor do Olímpico Clube e presidente da Diretoria do Grêmio Recreativo Escola de Samba Império da Kamélia, Almerinho Botelho, o baile é um resgate e uma maneira de manter a tradição do bom carnaval da cidade.

— Depois de muitos anos a Kamélia volta a devolver a chave para o prefeito de Manaus. É um ato simbólico, porém muito significativo para a cultura amazonense, para o nosso carnaval de Manaus, para a história da Kamélia –, disse Almerinho.

Defensor

O defensor público Ricardo Paiva toma posse na próxima segunda-feira, 2/03,  o comando da Defensoria Pública do Estado do Amazonas (DPE-AM).

A solenidade acontece no auditório do Tribunal de Contas do Estado (TCE-AM), às 10h.

Aclamado

A eleição que sagrou Paiva como novo defensor geral foi realizada em novembro do ano passada e  não teve concorrentes. Paiva foi aclamado por 100 defensores.

Ele está na instituição desde 2002.  O mandato é de dois anos.

A culpa é dela!

A apresentadora Luciana Gimenez acaba de revelar a sua “grande obra”.

No o camarote da Sapucaí, onde acompanhou o desfile das escolas de samba do Rio.

— O Bolsonaro quem inventou fui eu, né? Como ele mesmo diz –, gabou-se.

A culpa é dela 2

La Gimenez disse que o primeiro programa de TV a que ele veio foi o nosso.

—  Como profissional, acho incrível que o SuperPop lançou o presidente.

EM ALTA

O músico Arnaldo Antunes está notificando judicialmente o escritor Olavo de Carvalho por usar a música 'O Pulso', dos Titãs, com o objetivo de fazer uma convocatória para manifestações pró-Jair Bolsonaro marcadas para o dia 15 de março. A música - composição de Antunes, com Marcelo Fromer e Tony Bellotto - é tocada no vídeo, que mostra imagens de Rodrigo Maia, Davi Alcolumbre, FHC, Lula, Ciro Gomes, João Doria, Gilmar Mendes, Joyce Hasselmann, Alexandre Frota, José Serra, Cid Gomes, o general Santos Cruz e outros “inimigos” dos bolsonaristas.

EM BAIXA

O presidente Jair Bolsonaro esteve neste sábado (22) em um supermercado no Guarujá, cidade  do litoral paulista onde passa o feriado do carnaval. No local ele encontrou um apoiador com um chapéu de cangaceiro e perguntou "por que todo cearense tem a cabeça grande". “Se bem que chamar cearense de cabeçudo você não consegue identificar ninguém, lá todo mundo é cabeçudo", disse o capitão. O simpatizante de Bolsonaro declarou que é do Rio Grande e comentou algo no ouvido do presidente.

Mário Adolfo

Mário Adolfo

Jornalista formado pela UA, com mais de 40 anos de experiência. Dois prêmios Esso e criador do personagem Curumim, o Último herói da Amazônia.