BLOG DO MÁRIO ADOLFO
Você gostaria de receber notificações em tempo real e não perder nenhuma notícia importante?
Cancelar
Aceitar

Bookmarks

You haven't yet saved any bookmarks. To bookmark a post, just click .

Dito & Feito - Apesar do desastre, Pazuello é o “herói” para alguns políticos do Amazonas


O ministro Eduardo Pazuello já está na mira de impeachment e, comenta-se nos corredores do Congresso Nacional ,  na frigideira do próprio presidente Jair Bolsonaro. Pra completar o inferno astral, nesta sexta-feira, 29, a Polícia Federal instaurou nesta sexta-feira (29) inquérito para investigar a responsabilidade do ministro na crise da saúde pública no Amazonas, onde dezenas de pessoas morreram asfixiadas por falta de oxigênio.

O sistema de saúde da capital do Amazonas, Manaus, entrou em colapso no último dia 14 de janeiro. Pacientes com Covid-19 morreram sem oxigênio em hospitais da cidade devido à falta do insumo. Houve necessidade de pessoas internadas serem transferidas para outros estados.  E mesmo assim, acreditem, políticos do Amazonas ainda encontram motivos para elogiá-lo e aplaudir sua atuação na gestão da pandemia.  Um desse políticos que bate continência para  o general é o  deputado estadual de oposição, Wilker Barreto ( Podemos ) que disse ter participado de duas rodadas de reuniões  com Pazuello e saiu “impressionado” como ele “tem atitude” e posiciona, cobra, exige metas e trabalha com resultados”.

— Vou dizer o que eu vi em dois dias. Se não fosse a atuação do  Ministério da Saúde na pessoa do general  Pazuello, nós iríamos ver a catástrofe no Amazonas – disse Barreto.

Críticas ao governador

O deputado também condenou o que ele chamou de inércia por parte do governo do Estado.

— Eu participei da reunião mais do que o governador. Perguntei e sugeri mais do que ele. Fiquei impressionado com a falta de iniciativa do chefe do executivo estadual –,  criticou o líder da oposição.

Positivo e negativo

O deputado Serafim Corrêa (PSB), que costuma ser sensato, ainda consegue ver em Pazuello  “pontos positivos” como o socorro de insumos como o oxigênio, embora tardiamente.

– Mas também tem pontos negativos como falar em “tratamento precoce” com cloroquina que sabemos ser ineficaz –, cutuca o deputado.

Cumpre ordens

Para Sarafa, além de “não ser da área”, o General  cercou-se de pessoas que não seguem a ciência , mas sim “cumprem ordens”.

— E isso é um desastre quando se trata da Saúde pública!

Ministro fraco

O deputado José Ricardo (PT-AM) considera “extremamente fraca” a atuação do ministro Eduardo Pazuello para ajudar o povo do Amazonas a combater a epidemia. O petista garante que ele já sabia, no final do amo passado, a situação   do oxigênio.

— Já havia  alerta entre novembro e dezembro, mas nem o governo do estado e muito menos o governo federal tomaram providências.

Não entende de saúde

Zé avalia que as ações do ministro “não entende nada de saúde” e suas ações são “lentas”. O petista cita como exemplo que o general  saiu de Manaus sem nenhuma UTI funcionando no hospital de campanha “Nilton Lins”, inaugurado por ele.

—   As pessoas morrendo  nos corredores por falta de oxigênio. Ou seja, não teve competência para nesse dias garantir  oxigênio aos hospitais.

Dermilson enche a bola

O deputado Dermilson Chagas (Podemos ) também pensa como seu aliado no parlamento, Wilker Barreto. Para ele, sem Pazuello não haverá uma coordenação para combater o Coronavirus no Amazonas.

—  O que tem no icc, uma estrutura gigantesca com todos os órgãos, foi colocada por ele –, elogia o deputado.

Tudo foi ele que fez

Embora tenha faltado oxigênio  em  Manaus – e continuar faltando –,  Dermilson garante que graças à logística para trazer oxigênio  de outros estados foi montada  pelo general.

— A quantidade de vacinas e o dinheiro injetado hoje no Amazonas é um pedido de Pazuello -, afirma o parlamentar.

Assessor chuta o balde

Agora, vejam só, enquanto os deputados do Amazonas tecem loas ao ministro da Saúde, um de deus assessores do ministro,   mete o dedo na ferida e diz que em Manaus os pacientes vão “morrer asfixiado no meio da rua”.

Morte por asfixia

É isso mesmo,  em reunião da comissão externa que trata da pandemia do coronavírus na Câmara, o general da reserva Ridauto Fernandes, nomeado assessor do ministro de Pazuello, comentou a falta de oxigênio na capital amazonense.

— Abre o leito, bota o paciente e ele vai morrer asfixiado no leito E aí, vai adiantar abrir o leito? –, questionou Fernandes.

Morte na rua

O general confessou que 600 pacientes podem “morrer na rua” por falta de oxigênio, segundo o Painel da ‘Folha’.

Fernandes também confirmou ainda que o governo de fato sabia da gravidade do quadro sanitário no Amazonas no fim de dezembro.

— Ficaria muito ruim irmos para Manaus naquele dia e encontrar uma administração municipal que dois dias depois estaria toda sendo substituída

Vacinômetro

Para acompanhar diariamente, via internet, por qualquer cidadão, os dados da vacinação contra a Covid-19 em Manaus, o prefeito David Almeida lançou nesta sexta-feira, 29/1, o Portal da Transparência Covid-19, que inclui mais uma ferramenta de acesso fácil aos registros, o “Vacinômetro”.

Trata-se de um painel de monitoramento através do qual já é possível verificar o quantitativo de vacinas aplicadas pela Divisão de Imunização da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa). A nova ferramenta é mais uma medida da administração do prefeito.

Josué imita o ídolo

O ainda presidente da Assembleia Legislativa, Josué Neto (Patriotas)    O parece que resolveu se despedir da política – ele está indo para o TCE – , em grande estilo, imitando o comportamento de seu “ídolo”, o ex-capitão  Messias Bolsonaro de agredir jornalistas.

Com a mão na mer...

Esta semana, Josué mandou um vídeo por wathsApp, comum meme onde uma profissional de imprensa, em uma fazenda gasta 5 minutos para espalhar 200 kg de esterco e 5 horas para separar  batatas.

Ao ser questionada porque foi rápida com o esterco e lenta com as batatas, a personagem responde:

— Eu sou jornalista né? Espalhar merda é comigo mesmo!

Josué troca a política pelo TCE e sai debochando de jornalistas

Perguntar não ofende

O que leva um presidente de um poder importante como o Legislativo se prestar a esse papel, com tantas coisas sérias para ele interceder?

Silêncio e omissão

Na pandemia, por exemplo, onde dezenas de pessoas morreram por asfixia, Josué poderia ter lutado por oxigênio junto ao presidente –, já que se diz “amigo” e “defensor” dele –, mas não disse uma palavra. Nem contra Bolsonaro e nem contra Pazuello, permanecendo em silêncio.

E quem produz o esterco?

A outra coisa que D&F lembra ao deputado Josué é que, se a imprensa “espalha merda”, é porque tem muito político por aí – não são todos, pois existem os sérios  –, produzem esse “esterco”. E o papel do jornalista é publicar, as boas e más ações, não é mesmo?.

Não fez a lição de casa

Ao agredir a imprensa de forma vulgar e gratuita, Neto comete um erro político que seu avô, o velho Josué Cláudio de Souza e deu   pai, o ex-deputado e candidato ao governo Josué Filho, jamais cometeriam.

Mas parece que o “herdeiro político” – que agora abandona a política no início da carreira – , não fez a lição de casa.

Auxílio Amazonas

Mais um benefício para 2021. A criação de um cartão de auxílio no valor de R$ 600 foi oficializado a fim de amenizar os impactos econômicos para situação de extrema pobreza. O benefício visa atender 100 mil famílias em situação de extrema pobreza no Amazonas.

R$ 600 de três vezes

O  valor total de R$600 será dividido em três parcelas de R$ 200 cada. De acordo com o governador do Amazonas, Wilson Lima, a distribuição começa  nesta, segunda-feira, 1º/02. As outras duas parcelas serão pagas no final de fevereiro e a outra em março.

Auxílio estadual foi anunciado na sexta-feira 

Cartão em casa

Não é preciso ir no CRAs, nos Centros de Convivência, em agências ou em qualquer outro lugar para ter acesso ao cartão. Ele será entregue de casa em casa.

— No momento em que a pessoa receber esse cartão, o valor vai estar disponível. Não é para ir no banco sacar. É para ir ao supermercado fazer a compra – explicou o governador.

MDB repete Braga

A bancada do MDB decidiu manter o senador Eduardo Braga (AM) como líder do partido por mais dois anos. A recondução foi anunciada após reunião dos membros da legenda, na tarde da quarta-feira (27).

Pelas redes sociais, Braga, que está no cargo desde 2019, se disse honrado por continuar liderando a maior bancada no Senado com “equilíbrio e responsabilidade”,

Em defesa da imunização

O senador também  sinalizou o compromisso do MDB com pautas que busquem a recuperação econômica e social para amenizar os efeitos da pandemia de covid-19.

— Reafirmamos ainda nosso empenho para garantir a imunização universal e gratuita contra a covid-19 e todo apoio necessário para enfrentar o colapso sanitário causado pela pandemia”, disse no Twitter.

ÚLTIMA HORA

Farsa para prender Lula desMOROrona

Na quinta-feira (28), a revista Veja publicou trechos das mensagens trocadas pelo ex-juiz Sergio Moro e procuradores da Operação Lava Jato, dentre eles Deltan Dallagnol. Os trechos mostram ex-juiz orientando a acusação e procuradores mantendo conversas clandestinas com autoridades dos EUA e da Suíça, ambas as ações proibidas por lei. A publicação dos trechos está esquentando a web, com internautas apontando para Sergio Moro e Deltan Dallagnol como culpados pela prisão do ex-presidente do Brasil, Luiz Inácio Lula da Silva.

Após a defesa de Luiz Inácio Lula da Silva divulgar diálogos envolvendo o ex-juiz Sergio Moro e procuradores da Lava Jato que apontam a parcialidade e o conluio para condenar o ex-presidente, o senador Renan Calheiros (MDB-AL) usou o Twitter para pedir a “prisão de toda a quadrilha” que  montou uma arapuca para fraudar a história brasileira”. Ele também pediu que o Supremo Tribunal Federal anule o processo que resultou na condenação de Lula no âmbito da Lava Jato.

ORGULHO

O primeiro acordo de desarmamento nuclear em mais de duas décadas entrou em vigor este mês e foi celebrado pela ONU, e também pelo Papa Francisco.  O Tratado de Proibição de Armas Nucleares já está valendo desde o dia 22 de janeiro. O secretário-geral da ONU, António Guterres e o Papa Francisco celebraram a conquista. O documento proíbe a utilização, o desenvolvimento, a produção, os testes, o estacionamento, o armazenamento e a ameaça de uso dessas armas. Esta semana líderes de duas das maiores potências econômicas e políticas do mundo, o presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, e o presidente da Rússia, Vladimir Putin, conversaram pela primeira vez desde a mudança no comando da Casa Branca.

VERGONHA

O Projeto de Lei 5412/20 acaba com a obrigatoriedade do uso de máscaras de proteção como medida de enfrentamento da pandemia de Covid-19 no Brasil. O texto foi apresentado pelo deputado Heitor Freire (PSL-CE) à Câmara dos Deputados. A proposta exclui a previsão da Lei 13.979/20, que determina a utilização de máscaras em espaços públicos e privados acessíveis ao público, em vias públicas e em transportes públicos coletivos.

Heitor Freire afirma que, com a medida, pretende preservar as liberdades individuais e estimular o voluntarismo e o direito do cidadão de fazer suas próprias escolhas.

Mário Adolfo

Mário Adolfo

Jornalista formado pela UA, com mais de 40 anos de experiência. Dois prêmios Esso e criador do personagem Curumim, o Último herói da Amazônia.