BLOG DO MÁRIO ADOLFO
Você gostaria de receber notificações em tempo real e não perder nenhuma notícia importante?
Cancelar
Aceitar

Bookmarks

You haven't yet saved any bookmarks. To bookmark a post, just click .

David afirma que estrutura da ‘feira flutuante’ será reutilizada após a cheia


O prefeito de Manaus, David Almeida, realizou nesta sexta-feira, 14/5, a terceira vistoria à “feira flutuante” da Manaus Moderna e afirmou que a estrutura da balsa, que irá abrigar quase 200 feirantes do Centro neste período de cheia, será utilizada, futuramente, como apoio durante reformas de outras feiras na capital amazonense.

"Toda essa estrutura, que está sendo montada nessa balsa, vai ficar à disposição da Semacc (Secretaria Municipal de Agricultura, Abastecimento, Centro e Comércio Informal). Após a descida das águas, vamos utilizá-la para levar para outros cantos da cidade, considerando que outras feiras precisam de reforma", enfatizou o prefeito.

A Semacc, responsável pela administração das feiras e mercados da capital amazonense, está coordenando a transferência do setor de peixes e carnes da feira da Manaus Moderna para a balsa, que deve acontecer na próxima semana, abrigando, aproximadamente, 200 permissionários.

O secretário da Semacc, Renato Júnior, comentou sobre o empenho da gestão para essa obra. "Por determinação do prefeito David Almeida, estamos unindo competência com emergência, por isso estamos 'a todo vapor', para que possamos entregar o mais rápido possível esse espaço aos feirantes. Além disso, para outras áreas da feira, marombas e entrepostos já estão construídos, garantindo que o trabalho não pare", destacou.

As secretarias municipais de Limpeza Urbana (Semulsp) e Infraestrutura (Seminf) trabalham, de forma integrada, adaptando o local, que está recebendo cobertura metálica, banheiros químicos, boxes metálicos e recebendo serviço de limpeza.

O secretário-chefe da Casa Militar, tenente William Dias, também esteve no local, durante a vistoria do prefeito, e destacou as ações do Executivo municipal, para combater os danos causados pela cheia do rio Negro.

"Temos feito a construção de pontes e passarelas em vários bairros da capital. Hoje, estamos no Centro, terminando praticamente mais de 500 metros de ponte, para que as pessoas que venham comprar a sua mercadoria, bem como os comerciantes que precisam trafegar ali com seus carrinhos e produtos, consigam transitar normalmente na área de feira", comentou.

Redação BMA

Redação BMA

As principais notícias do Amazonas, do Brasil e do mundo. Mais de 40 anos de jornalismo com credibilidade.