BLOG DO MÁRIO ADOLFO
Você gostaria de receber notificações em tempo real e não perder nenhuma notícia importante?
Cancelar
Aceitar

Bookmarks

You haven't yet saved any bookmarks. To bookmark a post, just click .

Atlas sugere que Festival de Parintins tenha apenas público local


A Defensoria Pública do Estado do Amazonas (DPE-AM) recebeu um estudo feito pelo Atlas ODS Amazonas sobre a viabilidade da realização do Festival Folclórico de Parintins em novembro, no contexto da pandemia de Covid-19. A nota técnica foi solicitada pela Defensoria no Procedimento de Apuração de Dano Coletivo (Padac) instaurado após os bois-bumbás Caprichoso e Garantido divulgarem que o Festival deve ocorrer nos próximos dias 6, 7 e 8 de novembro.

Conforme o estudo, a data sugerida pelos organizadores poderia ser considerada “relativamente segura” para a realização do evento se voltado apenas à população de Parintins. “Segundo os modelos aplicados, se as condições atuais forem mantidas, as projeções sugerem que em 6 de novembro se espera que 92,6% dos óbitos e 99,5% dos casos previstos tenham sido registrados. Do ponto de vista do risco epidemiológico interno (ou seja, para a própria população analisada), a data sugerida pelos organizadores poderia ser considerada uma data relativamente segura para a realização de eventos que resultariam em maior aglomeração”, diz trecho do estudo.

Já sobre a realização do Festival de maneira ampla, com a presença de turistas na Ilha Tupinambarana, não é possível prever qual seria o impacto epidemiológico que um contingente grande de visitantes, dentre eles pessoas contaminadas e no período de transmissão da Covid-19, provocaria ao município. “No entanto, é razoável supor que haveria um alto risco de se iniciar uma nova onda de contaminação, afetando não apenas a população residente”, continua a pesquisa.

O Atlas ODS Amazonas é um projeto da Universidade Federal do Amazonas (Ufam) e está inserido no Programa de Pós-graduação em Ciências do Ambiente e Sustentabilidade na Amazônia (PPGCASA). O estudo apresentado à Defensoria é assinado pelos professores PhD Henrique dos Santos Pereira e Danilo Egle Santos Barbosa, além da professora doutora Suzy Cristina Pedroza da Silva e do mestrando Bruno Cordeiro Lorenzi.

Redação BMA

Redação BMA

As principais notícias do Amazonas, do Brasil e do mundo. Mais de 40 anos de jornalismo com credibilidade.