Calendário

novembro 2019
D S T Q Q S S
« out    
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930

Dito & Feito – Os 100 dias de Bolsonaro, na visão de Arthur

O prefeito Arthur Virgílio (PSDB) disse que não sente nenhuma limosidade pessoal em relação ao presidente ao presidente Jair Bolsonaro (PSL). Mas, ao avaliar os 100 dias do governo, completados nesta quarta-feira, 10/4, disse que “esperava mais. Muito mais”.

“Esperava mais articulação, mais agilidade nas reformas. Em relação à sua pessoa, como político e gestor, Virgílio disse que  algumas pessoas do governo de Bolsonaro o tratam bem mas não descarta que futuramente pode ter alguns embates relacionados à reforma tributária com relação à Zona Franca de Manaus.”

Eternamente  crítico

O prefeito disse que pode aplaudir um ato do governo aqui e criticar outro acolá. Agora, jamais vai se alinhar automaticamente a ninguém. “Sempre vou ser crítico”, completou.

Jornalismo e democracia

A análise de Arthur foi feita durante o debate “Jornalismo, Poder e Democracia”, na programação pelos 50 anos de Ensino de Jornalismo na Amazônia, que celebra a formação da imprensa amazonense a partir da criação do curso na Universidade Federal do Amazonas (Ufam).

Ditadura nunca mais

Durante quase duas horas de programação, Arthur falou sobre o papel do jornalismo na formação da sociedade e lembrou sua trajetória política, principalmente em defesa da democracia durante o regime da Ditadura Militar. “Prefiro as críticas ao que eu já vivi, uma ditadura que não me permitia, por exemplo, aos 23 anos escrever em jornal.”

Censor nas redações

O prefeito lembrou que foi proibido de escrever artigos a partir da eclosão do Ato Institucional número 5 (AI5). “E isso eu não quero para ninguém das novas gerações”, observou o prefeito.

Quem está comigo

Goste o leitor ou não de Arthur Virgílio Neto (PSDB), o prefeito é um mestre do jogo político. E sabe valorizar quem joga em seu time. E  desprezar os infiéis.

Quem não está

E quem está provando do lado azedo do relacionamento com o tucano é o vice-prefeito Marcos Rotta (sem partido).

Rotta deixou Virgílio a ver navios na eleição do ano passado, ao sair da prefeitura para ser secretário do então governador Amazonino Mendes (PDT).

Ninho vazio

Depois retornou ao ninho tucano,  após ver o Negão sair derrotado do pleito, Marcos não encontrou a acolhida que teve no inicio de sua caminhada ao lado de Arthur. Desde então, não assumiu secretaria nenhum e ficou no cargo de vice.

Seus direitos

Quando no início do mês Rotta decidiu que voltaria a apresentar o programa de TV Exija Seu Direitos, que o projetou no cenário político, Arthur manda para a Câmara Municipal de Manaus (CMM) um Projeto de Lei para criação Secretaria Municipal de Defesa do Consumidor e Ouvidoria (SEMDEC).

A secretaria nasce como mesmo foco do programa que tornou Rotta um dos campeões de votos em Manaus.

Jingle de 100 dias

O Governo do Amazonas, que completou cem dias de administração ontem (10), publicou nas rádios da cidade uma peça publicitária enaltecendo os feitos realizados neste período.

Ao som de xote – ritmo musical que Wilson Lima se agrada – o jingle diz “O governo trabalhou e o resultado apareceu”.

Avanços

A música começa dizendo que há remédios nos hospitais, que os índices da segurança melhoraram e que o governo e a redução na máquina administrativa.

Arranca rabo na Aleam

A deputada Joana Darc (PR) e o deputado Dermilson Chagas (PP) trocaram farpas na manhã desta quarta-feira (10), na Aleam. Tudo começou quando La Darc defendia o governo Wilson Lima e Dermilson pediu explicações para o rasga seda. Foi o suficiente para Joana saltar nas tamancas  e desse o troco na hora.

Machista

Dermilson, por sua vez, ironizou, mandando beijinhos e chamando Joana de “linda”, A deputada não gostou da intimidade. “Me respeite, seu machista. O senhor não tem moral para falar dela porque foi líder de Amazonino.”

Eu sei o que você fez…

Dermilson também deu sua cutucada. Avivou a memória de La Darc que, segundo ele, também já subiu no o palanque do Negão, na época da campanha, e agora o critica.

… Na campanha passada!

V. Excia.  ia até para a casa do Amazonino cuidar dos cachorros dele!”, alfinetou Dermilson.

Maria da Penha nele! 

A ironia de Dermilson fez as galerais ferverem. Um grupo de mulheres do movimento Parto Humanizado gritou no plenário. “Machistas não passarão.”

Fez comigo…

Após a discussão da tribuna, o bate-boca continuou na bancada. De dedo em riste,  Alessandra Campelo (MDB) também saiu da tribuna em defesa da colega deputada.

“Não vou permitir que o senhor desrespeite Joana como fez comigo ao longo dos quatro anos do mandato passado.”

… Mas não vai fazer com ela! 

Joana anunciou que vai denunciar Dermilson por danos morais. E que iria entregar à Justiça o vídeo registrado pela Casa em que Dermilson aparece ironizando Joana.

Faz escuro, mas eu brigo!

O clima ficou tão pesado que até a rede elétrica deu pau. No auge do bate boca a luz foi embora. No escurinho uma vozinha de mulher gritou: “Foi o Wilson Lima quem mandou! (risos).”

EM ALTA

Um pai teve uma ideia simples e criativa para animar crianças doentes, que ficam internadas em hospitais. Kevin Gatlin criou um conjunto lençóis com dezenas de jogos educativos para crianças que estão de cama. O empresário de Charlotte, na Carolina do Norte, EUA, foi visitar o filho de um amigo que estava hospitalizado há vários anos. Desolado com a ideia de uma criança passar horas e horas em uma sala branca, e lembrou da esposa, brincando na cama do filho para ajudá-lo a dormir.

EM BAIXA

A Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC) divulgou nesta quarta-feira (10) o resultado de pesquisa indicando que há 7.400 obras inacabadas no Brasil. Todas essas obras representam um montante de R$140 bilhões que deixam de ser aplicados na geração de empregos e renda. 

Deixe uma resposta