Calendário

outubro 2018
D S T Q Q S S
« set    
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031  

PR agora quer dizer Partido do Racha

Tomando como base o posicionamento do deputado estadual Sabá Reis (PR) na volta do recesso parlamentar da Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam), ontem, 1º de agosto, é possível afirmar que a decisão do deputado federal e pré-candidato ao senado, Alfredo Nascimento, de se aliar a Amazonino Mendes (PDT), causou um racha no Partido da República. Sem tocar no assunto, Sabá continuou se comportando como o principal opositor de Amazonino Mendes no parlamento estadual e apresentou um dossiê intitulado  “Roubo Disfarçado de Compras”, onde mostra que em 302 dias da atual administração foram realizadas 535 dispensas e inexigibilidade de licitação, que somadas chegam a quase meio bilhão de reais.

Cabo Maciel soturno

Outro membro do PR na Aleam, Cabo Maciel não esteve presente na Casa no primeiro dia de debates após o recesso do meio do ano, que instalou a CPI para investigar a dispensa de licitações do governo Amazonino.

Virou casaca

Antes do partido declarar apoio a Mendes, o parlamentar também era crítico à gestão do governador, sobretudo na questão de segurança pública. Deve ter engatado uma ré e pulando, também, para o lado do Negão.

Debandada

Nos dias que antecedem o fim do prazo das convenções partidárias e homologações das coligações é comum ver o famoso troca-troca. O da vez foi a saída dos partidos Avante e Patriotas da base de apoio de David Almeida (PSB).

Traíras

Alinhados desde o início do ano com o pré-candidato ao governo, as siglas afirmaram que o acordo feito não foi cumprido, por isso abandonaram o barco.

Recuo sem patriotismo

A bem da verdade é que tanto o Avante quanto o Patriotas desonraram o nome que carregam e se deixaram seduzir pelos encantos de Amazonino Mendes (PDT) com quem devem fazer palanque nessas eleições.

Aula de gestão

No retorno das atividades na Assembleia, o presidente da Casa foi à tribuna e deu uma aula de gestão pública. Explicou que mesmo orientado pela diretoria de engenharia da Casa, não dispensou a licitação para reformar o plenário Ruy Araújo.

O erário agradece

De acordo com David, com a concorrência do certame licitatório, conseguiu reduzir o valor da obra de R$ 877 mil para R$ 390 mil. A “aula” tinha um endereço certo.

Respaldo

Mesmo respaldado, uma vez que o plenário apresenta goteiras por conta da dilatação da laje, David decidiu promover o certame licitatório.

— Desde que assume a Aleam nunca houve dispensa de licitação e na livre concorrência sempre conseguimos que os valores dos contratos sejam menores, disse.

Cadê minha claque

Em sua fala, o líder do governo na Aleam, Dermilson Chagas (PP) reclamou que seus colegas não estavam no plenário para prestigiá-lo.

Homem invisível

O deputado Abdala Fraxe (Podemos) retrucou e disse que estava sim no local.

— Não tem ninguém uma vírgula. Eu estou aqui. Se no alto dos meus 1,90 metros e 130 quilos o senhor não me enxergar é porque está ficando cego – disse Abdala.

Aqui embaixo!

Sem perder tempo, o deputado Sinésio Campos (PT) também marcou sua presença.

— Eu só tenho 1,49 metros, mas também estou aqui, mesmo que o senhor não esteja vendo – disse o petista, arrancando risos dos presentes.

Luto por Bicudo

A Prefeitura de Manaus decretou luto oficial de três dias por conta da morte do jurista e político Hélio Pereira Bicudo, que morreu na última segunda-feira (31).

A justificativa é que Bicudo prestou relevantes serviços à sociedade brasileira e defendeu os valores democráticos.

Marina não é mais aquela

Candidata pela terceira vez a presidente da república,. Marina Silva foi a entrevistada da vez da Central das “Eleições”, da   GloboNews, nesta terça-feira à noite (31/7) e mostrou de forma clara que não é mais alguém do campo progressista.

Tergiversou

Marina hoje pode ser considerada no máximo alguém de centro, com uma ponta do pé na direita. Por várias vezes, quando colocada à frente de perguntas que exigiam um posicionamento firme, tergiversou.

Bolsonaro foge

Jair Bolsonaro deu uma desculpa esfarrapada e fugiu do debate na Globo News. Ele alegou problemas de agenda incompatível com o programa e disse que não vai aparecer para a entrevista. Safo Geraldo Alckmin disse que, se Bolsonaro quiser, troca de dia com ele para que possa ser entrevistado. E aí?

Os intocáveis

Já o time de entrevistadores da Globo parece que quer esganar o entrevistado, como se fossem a palmatória do mundo. Só para lembrar, a  mediadora, Miriam Leitão, é a analista que previu crescimento de 3% da economia em 2018.

E  hoje se dedica a colocar na conta do PT o desastre da economia protagonizado pelo time de Michel Temer.

Investigado

Roberto D’Avila é investigado pela Lava Jato sob a suspeita de dar nota fria para a produtora de cinema que fez o filme sobre a biografia de Lula.

Bateram de frente

O melhor momento do programa da Globo News foi ver Miriam Leitão e Roberto D’Avila se “pegando” ao vivo. Ele achou que foi cortado de forma ríspida e retrucou de forma mais rude enquanto ela chamava os comerciais.

EM ALTA

A  história de determinação e superação de Anaya Ellick, uma menina que não tem as duas mãos e mesmo assim venceu um concurso de caligrafia cursiva nos Estados Unidos. Pela letra bonita, ela ganhou este ano o concurso ‘Nicholas Maxim para Excelência em Caligrafia Cursiva’. A menina cursa o terceiro ano do ensino fundamental, na cidade de Chesapeake, na Virgínia.

EM BAIXA

Candidatos que mudam de grupos políticos como quem muda de camisa. A maioria é atraída por promessas de se locupletar caso o aliado da hora chegue ao poder. Só esqueceram que os tempos mudaram e o eleitor está de olho nesse comportamento fisiologista, prometendo dar o troco nas urnas.

Deixe uma resposta