BLOG DO MÁRIO ADOLFO
Você gostaria de receber notificações em tempo real e não perder nenhuma notícia importante?
Cancelar
Aceitar

Bookmarks

You haven't yet saved any bookmarks. To bookmark a post, just click .

Dito & Feito - Wilson Lima pede socorro em carta à ONU


Em carta à Organização das Nações Unidas (ONU) o governador Wilson Lima solicitou apoio à captação de recursos internacionais visando o fortalecimento do sistema de saúde nas regiões de floresta tropical durante o combate ao novo coronavírus.

Na carta, o governador pede que os esforços que estavam voltados para a proteção da floresta se voltem nesse momento para a área de saúde, para a aquisição de equipamentos, montagem de infraestrutura e contratação de pessoal.

— O necessário para atender àquelas pessoas que foram responsáveis, ao longo dos anos, pela proteção de 97% da cobertura vegetal no estado do Amazonas –,  disse o governador.

Alerta ao mundo

Wilson Lima é o atual presidente da Força-Tarefa de Governadores para o Clima e Florestas (GCF Task Force – sigla em inglês), que reúne 38 governadores de 10 países.

Índios indefesos

No documento, o governador pede uma ação conjunta internacional para a proteção das populações mais vulneráveis à pandemia em áreas de floresta, como o Amazonas, que abriga povos indígenas, comunidades tradicionais e ribeirinhas.

Guardiões da floresta

Lima lembrou que o GCF também vai levar essa carta aos outros organismos que são parceiros, que trabalham nessa questão da proteção ambiental.

— E aí é preciso saber onde estão aquelas pessoas que tanto defendem a floresta.

Deboche e arrogância

O prefeito Arthur Virgílio disparou um jab no fígado do presidente Jair Bolsonaro que  na terça-feira, na entrada do Palácio da Alvorada, quando foi questionado sobre o recorde de mortes relacionadas ao novo coronavírus no Brasil respondeu “e daí? Sou messias mas não faço milagres”.

Deboche e arrogância 2

— Passa da hora dessas piadas. É messias, mas não faz milagre. Ninguém espera milagre dele. O que espero é um avião cheio de remédios, de EPIs, instrumentos médicos –, disse o prefeito em entrevista nesta quarta-feira, 29/4, ao Jornal da Manhã, da rede Jovem Pan.

Tragédia manauara

Manaus, juntamente com São Paulo, Rio de Janeiro, Fortaleza e Brasília, está entre as cidades brasileiras mais afetadas pela pandemia de Covid-19. Até a terça-feira, 28, foram 4.337 casos confirmados da doença.

100 enterros por dia

O número de sepultamentos na capital amazonense, que concentra o atendimento hospitalar da população infectada no Estado, há uma semana supera os cem enterros diários.

A culpa é dele

Virgílio disse que não vê outra saída para Manaus, nem para o Brasil, se não um rigoroso isolamento social.

— Aqui não funcionou por duas razões: primeiro uma certa rebeldia das pessoas e outro fator é o discurso desmobilizador do presidente.

Tolice de Trump

O prefeito tucano lembrou que  até o presidente Trump recuou da sua “tolice”.

— Por eleição ou não, mas todos o seguiram –, criticou Arthur Virgílio.

Pacto de governança

Só há uma saída para resolver o colapso do sistema de saúde no Amazonas. O estabelecimento, com urgência  de um pacto de governança entre os poderes para unificar forças no enfrentamento da Covid-19.

Mesma tecla

A proposta foi feita pelo deputado estadual Serafim Corrêa (PSB) manhã desta quarta-feira (29).

— Faz tempo que venho defendendo que para o enfrentamento das crises que o estado vem registrando desde 2015 para cá é necessário um pacto de governança.

Entenda  o que é

E o que seria isso? Um entendimento entre governador, presidente da Aleam, do TJ-AM, do TCE-AM e chefe do MP- AM e prefeito de Manaus, explicou Serafim.

— Essas seis pessoas, em torno de uma mesa, despidos de qualquer pretensão pessoal, mas visando o interesse público, sentarem e trocarem ideias da melhor maneira de como a gente vai sair desse imbróglio –, disse o líder do PSB.

Subestimou na “gripezinha”

Um dos principais porta-vozes do bolsonarismo, o apresentador Sikêra Jr. disse, após testar positivo para Covid-19, que a vida lhe deu uma “lição”. Ele pediu ainda para que o brasileiro “não subestime o coronavírus, como eu fiz, é mais sério do que eu imaginava”.

Criticava isolamento

À frente do programa “Alerta Nacional”, transmitido pela TV A Crítica, afiliada da Rede TV! em Manaus (AM), uma das cidades com maior número de casos do novo coronavírus no Brasil, Sikêra criticava com frequência o isolamento social e defendia que os brasileiros voltassem a trabalhar.

Pulmões comprometidos

Nesta quarta-feira, 29/04, o radialista Ronaldo Tiradentes divulgou em seu programa de rádio no Amazonas que Sikêra  está com os dois pulmões comprometidos por causa do novo coronavírus. O jornalista ainda diz que Sikêra recebeu o diagnóstico de seus exames na terça-feira (28).

3 mil infectados...

A falta de Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) no Brasil fez com que mais de 6 mil profissionais de saúde fossem infectados pelo coronavírus.

...por fata de equipamentos

A denúncia foi feita pela Associação Médica Brasileira (AMB) nesta quarta, durante uma audiência realizada pela Comissão Externa do Coronavírus.

Falta até máscaras

Máscaras do tipo N95 (86%), óculos (69%) e o capote impermeável (66%) são os equipamentos que mais faltam, de acordo com os dados da AMB.

CPI das catitas gulosas

O deputado estadual Ricardo Nicolau (PSD) vai a criação de Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) sobre o aumento de preços indiscriminado de produtos essenciais para o enfrentamento da pandemia do novo coronavírus, como remédios, insumos e materiais hospitalares.

— Isso é crime contra a economia. É crime de usura e nós não podemos permitir que as pessoas se aproveitem desse momento, o mais difícil da saúde pública brasileira –, detonou Nicolau.

Licenciado

Mas isso, Nicolau se vai poder fazer quando  retomar suas atividades na Assembleia Legislativa, pois está  licenciado – sem remuneração –,para coordenar o Hospital de Campanha da Prefeitura de Manaus desde o dia 15 deste mês,

Adeus do campeão

A manhã desta quarta-feira (29) começou triste demais com a notícia da morte de Gerson Victalino. O ex-pivô, que fez história no basquete brasileiro nos anos 80 e início da década de 90, morreu vítima da ELA, a esclerose lateral amiotrófica. Tinha 60 anos e vivia em Belo Horizonte, onde nasceu e começou sua carreira, no Ginástico.

Oscar lamenta

A morte de Gerson pegou de surpresa um dos ídolos do astro da NBA e da seleção,  Oscar Schmidt. Em sua página no Instagram, ele postou que “hoje, o mundo do esporte acordou com uma pancada. O eterno Pivô da seleção brasileira, Gerson, faleceu”.

Jogador único

Oscar comentou que ele era um jogador único; fazia uma dupla infalível com o Israel.

— E tinha uma capacidade impressionante de jogar em equipe.
Descansa em paz Gerson.

ÚLTIMA HORA

O ex-deputado federal e presidente do PTB, Roberto Jefferson, defendeu a legitimidade do poder de escolha do novo diretor-geral da Polícia Federal pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido), mas afirmou ser “suspeita" a tentativa do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Alexandre de Moraes, de impedir a nomeação de Alexandre Ramagem para o cargo. Irritado com a decisão, Jefferson chamou o ministro de "tucano", "careca", e disse que o magistrado é um “urubu com o rabo na cerca”.

ORGULHO

Cientistas ingleses estão otimistas com a vacina contra Covid que entrou em testes em humanos no Reino Unido e acreditam que até setembro ela está liberada. Se tudo der certo, a equipe diz ser possível, com apoio do governo britânico, produzir 1 milhão de doses em cinco meses. Eles esperam ter os mesmos resultados conseguidos com macacos: seis receberam dose única da vacina, chamada ChAdOx1 nCoV-19, e não se infectaram pelo novo coronavírus mesmo sendo expostos durante 28 dias ao micro-organismo. “O macaco rhesus é o que temos mais próximo dos seres humanos”, ressaltou Vincent Munster, um dos integrantes da equipe de pesquisa, ao jornal americano The New York Times.

Mário Adolfo

Mário Adolfo

Jornalista formado pela UA, com mais de 40 anos de experiência. Dois prêmios Esso e criador do personagem Curumim, o Último herói da Amazônia.