BLOG DO MÁRIO ADOLFO
Você gostaria de receber notificações em tempo real e não perder nenhuma notícia importante?
Cancelar
Aceitar

Bookmarks

You haven't yet saved any bookmarks. To bookmark a post, just click .

Municípios afetados pela cheia recebem vacina e ajuda humanitária


O governador do Amazonas, Wilson Lima, embarcou, na madrugada desta sexta-feira (26/02), para os municípios de Boca do Acre, Eirunepé e Guajará. Junto à comitiva do Governo do Estado, Wilson Lima viajou para viabilizar meios de prestar ajuda humanitária à população destas localidades, severamente atingidas pela enchente. Ele também levou novos lotes da vacina contra a Covid-19 para os três municípios.

"Estou embarcando com a minha equipe para essas regiões que estão sendo mais afetadas nesse momento, nas calhas dos rios Juruá e Purus, para que a gente possa fazer um diagnóstico da situação, reunir com os prefeitos, conversar com a população. Mas nós já iniciamos um processo de aquisição de cestas básicas, já conversamos com a Força Aérea Brasileira (FAB), para o transporte de estruturas para o tratamento de água potável", ressaltou o governador.

Nesta remessa de vacinas contra a Covid-19, Eirunepé receberá 760 doses, sendo 180 do tipo CoronaVac, do Instituto Butantan; e 580 da AstraZeneca (Oxford). Para Boca do Acre foram destinadas 1.640 doses; e outras 530 para Guajará, sendo CoronaVac para os dois municípios.

Comitiva do Governo do Amazonas viajou para Boca do Acre, Eirunepé e Guajará.

"Estamos levando mais um carregamento de doses de vacinas contra a Covid-19, e a gente vai fazer todo o estudo de quais outras ajudas nós podemos levar para esses nossos irmãos que estão sendo muito atingidos nesse momento", acrescentou Wilson Lima.

Entre os integrantes da comitiva estavam o secretário de Saúde, Marcellus Campêlo; a secretária de Assistência Social, Maricília Costa; o coronel Francisco Máximo Filho, da Defesa Civil, que também coordena o Comitê de Enfrentamento à Covid-19; e representantes de outros órgãos e secretarias estaduais.

"Além da questão da ajuda humanitária, também há outros suportes que o Governo do Estado pode dar, como a questão dos financiamentos, aquelas pessoas que tiveram acesso aos recursos da Afeam; e também a disponibilidade de outros créditos, a questão da saúde pública, entendendo se há necessidade ou não de transferência de pacientes, o envio de insumos, de medicamentos, a questão do setor primário. Nós estamos embarcando com uma estrutura para avaliar todas essas necessidades desses moradores e entender como o estado pode colocar toda a sua estrutura à disposição", destacou o governador Wilson Lima.

Redação BMA

Redação BMA

As principais notícias do Amazonas, do Brasil e do mundo. Mais de 40 anos de jornalismo com credibilidade.