BLOG DO MÁRIO ADOLFO
Você gostaria de receber notificações em tempo real e não perder nenhuma notícia importante?
Cancelar
Aceitar

Bookmarks

You haven't yet saved any bookmarks. To bookmark a post, just click .

Wilker: “O tempo conspira contra as eleições diretas”


Candidato ao mandato tampão de governador, o presidente da Câmara Municipal, Wilker Barreto (PHS) mantém acessa a sua candidatura, mas já vê com uma certa desconfiança que as eleições diretas não devem acontecer. Para ele, o tempo está conspirando contra e quanto mais a Justiça postergar, mais a eleição indireta cresce e ganha apoio. “Infelizmente é isso que deve acontecer, e que eu sou contra, pois acredito que o voto direto  é o fortalecimento da democracia” .

Confira a entrevista:

 Blog do Mário Adolfo – O que deverá acontecer com o processo político do Amazonas, vai haver eleição ou não?

Wilker Barreto, presidente da Câmara de Manaus e candidato ao governo do Estado – Juridicamente eu não posso balizar nada. O que sei, é o que eu consegui apurar com o meu jurídico e demais advogados da área eleitoral. O que eles acham é que o  tempo está conspirando contra as eleições diretas. Quanto mais for postergada a decisão da Suprema Corte, cresce a corrente das eleições indiretas.

BMA – Mas o senhor acha que a eleição indireta tem o apoio do legislativo?

Wilker Barreto – Na minha opinião não sou favorável. Entendo que o voto direto é o fortalecimento da democracia.

BMA – O senhor já tinha investido dinheiro na campanha, ou ainda estava nos primeiros passos?

Wilker Barreto – Na verdade todos os candidatos já tinham comprometimento financeiro na campanha. Nossa campanha é  pequena. Temos que sair na frente,  porque  quando os grandes fossem começar dos veras, com certeza iriam sufocar a gente rapidamente.

BMA – Em caso das eleições diretas serem confirmadas, o senhor mantém seu nome na disputa?

Wilker Barreto – Se a as eleições diretas forem mantidas, numa liminar monocrática,  obviamente colocarei  meu nome à disposição. Mas, vamos lá, tem recurso da Assembleia Legislativa, do ex-governador José Melo, do vice-governador, Henrique Oliveira… isso tudo cria uma insegurança jurídica terrível, porque todos pensávamos que as eleições suplementares  já estavam consolidadas e provou que não está. Vamos aguardar os desdobramentos.

Mário Adolfo Filho

Mário Adolfo Filho

Jornalista, formado pela Universidade Federal do Amazonas. Com passagem por grandes jornais de Manaus, Prefeitura de Manaus, Câmara Municipal de Manaus e Câmara dos Deputados.