Bookmarks

You haven't yet saved any bookmarks. To bookmark a post, just click .

Vanessa da Mata faz defesa da Amazônia durante show em Manaus


Com uma presença de palco encantadora e uma voz gostosa de seu ouvir, a cantora Vanessa da Mata fez ferver o palco do Teatro Manauara, no feriado de sexta-feira, 21, onde apresentou seu novo show,  “Quando Deixamos Nossos Beijos na Esquina”.

Além de encantar o público com sucessos novos e de  outas temporadas como “Ai Ai Ai”, “Boa Sorte”, “Não Me Deixe Só” e “Amado” , a cantora mato-grossense  fez um discurso emocionado sobre a defesa da Amazônia e das riquezas naturais que cercam Manaus. Fez também, nas entrelinhas, críticas ao atual momento político que o país vive, sem contudo, fazer menção a qualquer nome.

— A gente tem muita coisa para reclamar, mas quando a gente tem uma coisa boa, vou te contar, hein! O lado nosso de luz, de natureza e de riqueza é muito gigantesco, porque, sinceramente se a gente começar a olhar esse outro lado, esquece as coisas que a gente tem que melhorar, né? –, observou, referindo-se às belezas naturais e à biodiversidade amazônica.

Foto: Edrey Felix

De vestido vermelho em tule, bordando,  longo e cheio de babados, a cantora entrou no palco pontualmente e sensualmente às 20h15. Logo depois da segunda música, disse que os manauaras são criaturas com um privilégio inacreditável de morar nesse lugar e “é uma riqueza que nenhum dinheiro pode comprar”.

— Se morasse aqui seria uma daquelas radicais, do Greenpeace, sabe, que morreria em cima de uma árvore. Eu sou dessas. (risos).

“Fico muito inspirada por isso, pela natureza que vocês têm e que bom que ela existe. Não deixem criaturas ambiciosas destruírem tudo isso”

Vanessa da  Mata

A cantora de disse ainda que estava muito feliz  de estar Manaus, onde disse sentir uma energia inspiradora.

 — Fico muito inspirada por isso, pela natureza que vocês têm e que bom que ela existe. Não deixem criaturas ambiciosas destruírem tudo isso – apelou.

Foto: Edrey Felix

O espaço do teatro Manauara foi divido em dois. O saguão de entrada abrigou os mais “descolados” que assistiram o show em pé, dançando, tomando cerveja e cantando as músicas mais conhecidas. Do outro lado, a plateia ocupou as cadeiras, pagando, claro, um preço mais alto. Logo na terceira música, Vanessa solicitou o apoio de coro da plateia para “Demais pra mim”, que fala onde a letra fala “do profano ao sagrado/Entre Deus e aqui embaixo/ Paixão além do estado/  Febril que provocou”. Por isso ela dividiu logo as duas plateias em “sagrado e profano”.

No protesto políticas cifrado, Vanessa da Mata entoou “Comportamento Geral”, de Gonzaguinha, composta em plena época da ditadura – “Você merece, você merece Tudo vai bem/ tudo legal/ / Cerveja, samba, e amanhã, seu Zé Se acabarem com o teu Carnaval?”, só que substituindo o “amanhã” por “hoje”. Foi um belo show e uma noite inesquecível para Vanessa e seus fãs. Feliz ela saiu dizendo que a partir de agora Manaus estará “nos meus melhores pensamentos”.

—  Parabéns por vocês terem essa exuberância do lado de vocês. É gostoso e gratificante navegar no novamente no Rio Negro. Obrigada por nos trazerem aqui. Somos uma equipe grande e nos trazer até aqui quer dizer que tem galera do mesmo planeta que se identifica com essas letras, com essas músicas e para nós é um privilégio.

Texto: Mário Adolfo

Redação BMA

Redação BMA

As principais notícias do Amazonas.