BLOG DO MÁRIO ADOLFO
Você gostaria de receber notificações em tempo real e não perder nenhuma notícia importante?
Cancelar
Aceitar

Bookmarks

You haven't yet saved any bookmarks. To bookmark a post, just click .

Suspeitos de matar rival em festa de aniversário são presos no Crespo


A morte de Wanderlison de Sá Gonçalves, de 43 anos, ocorrida no dia 5 de maio deste ano, foi planejada em um “tribunal do crime”, onde pessoas envolvidas no tráfico de drogas escolhem quem deve morrer e quem deve viver. E conforme a Polícia Civil, o veredito para o assassinato partiu de três suspeitos que foram presos nesta quarta-feira (23).

O trio capturado foi identificado como Emerson da Silva Moreira, de 23 anos, e o casal Marilene Gomes Arruda, de 34 anos, e Orlando Castro do Nascimento, de 33 anos. Eles foram presos pela equipe da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), no bairro Crespo, na Zona Sul de Manaus.

Tráfico de Drogas

"Ao longo das investigações identificamos que Wanderlison foi morto porque esse trio acreditava que ele estava vendendo drogas para integrantes de outra facção criminosa. Eles se reuniram em uma casa, onde realizaram o ‘tribunal do crime', e convocaram dois atiradores para matar a vítima. A vítima também era envolvida com o tráfico", explicou o delegado Charles Araújo, titular da DEHS.

A autoridade policial explicou que o casal cedeu o local onde foi planejada a morte da vítima e Emerson foi o responsável por levar os atiradores até onde Wanderlison estava.

“Prendemos ainda uma quarta pessoa durante a ação que também é envolvida nesse grupo criminoso e estava com drogas. No momento ainda não temos indícios da participação dele no crime. Mas estamos procurando mais uma pessoa que foi o atirador. Ainda não iremos divulgar a identidade dele para não atrapalhar as investigações. A morte realmente tem tudo haver com o tráfico de drogas”, destacou Araújo.

Os suspeitos chegaram na Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS) e em palavras à imprensa alegaram terem sido injustiçados.

“Eu não matei ninguém. Eu tenho dois filhos, nos pegaram covardemente na nossa casa, eu e minha esposa estávamos dormindo. Isso é uma injustiça”, alegou Orlando ao chegar na delegacia.

O trio responderá por homicídio e ficará à disposição da Justiça na Central de Recebimento e Triagem (CRT) no quilômetro oito da rodovia federal BR-174.

Fonte: Portal Em Tempo

Mário Adolfo Filho

Mário Adolfo Filho

Jornalista, formado pela Universidade Federal do Amazonas. Com passagem por grandes jornais de Manaus, Prefeitura de Manaus, Câmara Municipal de Manaus e Câmara dos Deputados.