Calendário

abril 2019
D S T Q Q S S
« mar    
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
282930  

Um começo de ano difícil

O ano de 2019 não vem sendo nada fácil para os brasileiros. Desde o início, diversas tragédias tomaram conta do país. Os brasileiros não tiveram nem tempo de se recuperar e já tiveram que lidar com uma tragédia seguida da outra. Os mais místicos acreditam que as tragédias desse começo de ano, envolvem os 4 elementos básicos de constituição da matéria: terra (Brumadinho); água (tempestade no Rio de Janeiro) Fogo (tragédia no Flamengo) e  (helicóptero que matou o jornalista Boechat).

Fidelidade à notícia

O prefeito de Manaus, Arthur Virgílio Neto, usou suas redes sociais nesta segunda-feira, 11/2, para lamentar a morte do jornalista Ricardo Boechat.

— A notícia mexeu com o sentimento de muita gente. Na minha cabeça, passou um filme bem veloz. Sua carreira brilhante, seu raciocínio arguto, sua fidelidade à notícia – disse o tucano.

Muito a oferecer

Arthur recordou o tempo em que  conheceu o âncora da Band e lamentou à grande perda para a imprensa e para o país.

— Lamentei mesmo. Foi o desaparecimento de uma pessoa que ainda tinha muito a oferecer ao Brasil, escreveu.

Última  pauta

Pouco antes de falecer em uma queda de helicóptero, nesta segunda-feira (11), o jornalista Ricardo Boechat participou de um evento da empresa farmacêutica Libbs, em Campinas. No encontro, realizado no hotel Royal Palm Plaza, ele falou sobre ética na atividade profissional, segundo informações de funcionários da empresa que estavam no encontro

Humor

Uma das marcas de Boechat era o humor sarcástico. O âncora do Jornal da Band surpreendeu os telespectadores ao aparecer no ar usando uma peruca, em maio de 2018. Ele apostou no acessório inusitado após a exibição de uma matéria sobre calvície na edição que foi ao ar nesta sexta-feira, 11.

Autodidata

A Câmara Municipal de Manaus (CMM) definiu ontem (11) os presidentes e membros das comissões temáticas da casa. E chamou atenção a indicação do vereador Raulzinho (DEM). O nobre parlamentar não tem nem o 2º Grau completo e já está na Comissão de Constituição, Justiça e Redação (CCJ).

Capacidade técnica

Nada contra o vereador em questão, mas é que na semana passada o presidente da CMM, Joelson Silva (PSDB) afirmou que as indicações obedeceriam aos critérios de capacidade técnica.

Era pra ser

E como se sabe, a CCJR é a comissão mais importante de um parlamento. Afinal, é responsável por analisar a constitucionalidade dos projetos de lei apresentados.

Esqueceram de mim

O vereador Chico Preto (PMN), que é advogado de formação, tinha interesse em participar da CCJR, mas foi preterido pelos colegas.

Lei da gravidade

Perguntado se gostaria de ocupar outras comissões, o parlamentar foi irônico:

— Me dê a comissão que vai averiguar a viabilidade da lei da gravidade –, disse.

Eu sou rebelde

Após os deputados Cabo Maciel e Joana Darc anunciarem que assumirão a vice-liderança da base aliada na Assembleia Legislativa do Amazonas (ALE-AM), o PR, partido o qual pertencem, publicou nota dizendo que não é bem assim.

Independentes

De saída o PR afirmou que a decisão oficial do partido é pela independência em relação ao atual governo.

— É tradição do nosso partido o respeito à decisão de seus parlamentares. No entanto, informamos que a posição oficial é de independência.

Morde e assopra

O PR também disse que irá apoiar as decisões do governo que achar pertinentes para o Estado.

— Reafirmando que apoiaremos todas as iniciativas que visem melhorar a vida do povo do Amazonas, assim como exerceremos a independência necessária para fiscalizar o cumprimento dos compromissos de campanha.

Quem manda aqui sou eu!

O deputado Serafim Corrêa (PSB) comentou a tentativa do Governo Bolsonaro de ter uma sala na Câmara Federal.

— O Executivo queria uma sala dentro do Legislativo e ele [Rodrigo Maia] disse “NÃO”! Em verdade, o que o Executivo queria era com esse gesto simbólico sinalizar que manda no Legislativo –, cutucou Sarafa.

Estilo Jânio Quadros

Por falar em CMM, circulou um memorando assinado pelo presidente Joelson Silva especificando como os assessores parlamentares devem se vestir para adentrarem no plenário Adriano Jorge.

Vestido para casar

Os homens devem usar terno e gravata, não sendo permitida a entrada de calça jeans e blazer, como comumente se vê, por exemplo, na Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam). A macharada tem que ir vestida para casar!

Sem sensualidade

Já para as mulheres, a orientação é clara. Não pode mostrar os ombros. E a minissaia é motivo de ser barrada.

Xô satanás!

Dizem as más línguas que tamanha rigidez é determinação de Joelson Silva, que é evangélico e gosta de manter a seriedade também nas roupas. Parece que, para o vereador, pernas bonitas e descobertas representa a tentação do capeta!

 

EM ALTA

Para a imagem de boa noite que o Jornal da Band colocou no ar, na noite de ontem, no encerramento: a redação inteira aplaudindo da emissora aplaudindo o jornalista Ricardo Boechat.

EM BAIXA

O novo relatório do IPC (Índice de Percepção da Corrupção), elaborado pela ONG Transparência Internacional, revelou que o Brasil caiu nove posições no ranking global da corrupção, assumindo a 105ª posição de uma lista com 180 países. A ONG classifica anualmente, segundo análise de especialistas e executivos, as 180 nações em função do nível de percepção de corrupção no setor público.

 

Deixe uma resposta