Bookmarks

You haven't yet saved any bookmarks. To bookmark a post, just click .

Temer diz que jamais apoiou o impeachment de Dilma


Em entrevista ao programa Roda Viva, da TV Cultura, na noite desta segunda-feira (16), o ex-presidente MichelTemer afirmou que “não apoiou o golpe”, referindo-se ao impeachment de Dilma Rousseff, em 2016. De acordo com o emedebista, um telefonema feito pelo também ex-presidente Lula mostra como ele não era “adepto do golpe”.

“Jamais apoiei ou fiz empenho pelo golpe […] O Lula pleiteava trazer o PMDB para impedir o impeachment e eu tentei. Mas, à esta altura, confesso, que a movimentação popular era tão grande, tão intensa, que os partidos já estavam mais ou menos vocacionados para a ideia do impedimento”, disse ele.

“Apenas assumi a presidência da República pela via, não só constitucional, como eleitoral porque quando a senhora ex-presidente foi eleita, eu também fui eleito”, completou.

O telefonema citado por Temer se trata de vazamentos divulgados pelo jornal Folha de S. Paulo na semana passada. Segundo anotações feitas pela PF obtidas pelo jornal, o ex-presidente petista queria “ser o parceiro de Temer para reconstruir a relação com PMDB” e prometeu tratar do assunto com Dilma.

Em outro momento da ligação, segundo a Folha, Lula se mostrou preocupado com as manifestações pró-impeachment que estavam acontecendo ao redor do Brasil. “A classe política tem que se unir para recuperar o seu espaço”, Lula teria dito.

Mário Adolfo Filho

Mário Adolfo Filho

Jornalista, formado pela Universidade Federal do Amazonas. Com passagem por grandes jornais de Manaus, Prefeitura de Manaus, Câmara Municipal de Manaus e Câmara dos Deputados.