BLOG DO MÁRIO ADOLFO
Você gostaria de receber notificações em tempo real e não perder nenhuma notícia importante?
Cancelar
Aceitar

Bookmarks

You haven't yet saved any bookmarks. To bookmark a post, just click .

Polícia prende suspeito de mandar matar pastor por dívida de R$ 40 mil


Policiais da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS) prenderam Alex Lima Braga, suspeito de ser o mandante do assassinato do pastor Reginaldo Ferreira da Silva, 44, que ocorreu no dia 14 de junho deste ano, na rua Goiânia, no bairro Planalto, Zona Centro-Oeste de Manaus. De acordo com a Polícia Civil, o crime ocorreu por conta de um empréstimo de R$ 40 mil.

Alex foi preso nesta quinta-feira (18), em um veículo no bairro Lírio do Vale, na Zona Oeste da capital amazonense. "A vítima foi executada com dois disparos de arma de fogo, e desde então a nossa delegacia estava tentando elucidar este crime. No dia de hoje nós conseguimos fazer a prisão do mandante após diversas diligências das nossas equipes", disse o delegado Ricardo Cunha, titular da DEHS.

Conforme o delegado Márcio André, adjunto da DEHS, a vítima fazia empréstimos de dinheiro, mediante o pagamento de juros, e Alex contraiu uma dívida com Reginaldo no início do ano no valor de R$ 40 mil.

"O infrator teria pago R$ 20 mil e a parte restante da dívida teria sido paga, segundo ele (Alex) alegou inicialmente no primeiro momento que foi ouvido como declarante, ainda não na condição de investigado, que a segunda quantia tinha sido paga na noite do crime. Essa é a principal motivação para esse assassinato", afirmou o delegado Márcio André.

Em depoimento, Alex negou participação no assassinato do pastor e disse desconhecer os dois homens que mataram a tiros o pastor Reginaldo Ferreira.

Alex foi encaminhado a carceragem da DEHS, no bairro Tancredo Neves, Zona Leste de Manaus, por homicídio qualificado e ficará a disposição da Justiça.

Fonte: Portal A Critica

Redação BMA

Redação BMA

As principais notícias do Amazonas, do Brasil e do mundo. Mais de 40 anos de jornalismo com credibilidade.