BLOG DO MÁRIO ADOLFO
Você gostaria de receber notificações em tempo real e não perder nenhuma notícia importante?
Cancelar
Aceitar

Bookmarks

You haven't yet saved any bookmarks. To bookmark a post, just click .

SSP-AM apreendeu mais de 1 tonelada de drogas e 343 armas no primeiro trimestre



Entre janeiro e março deste ano, em Manaus, a Secretaria de Estado de Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM) registrou a apreensão de 1,5 toneladas de entorpecentes pelas forças de segurança do estado. Os dados são do Centro Integrado de Estatística de Segurança Pública (Ciesp) que também registrou a apreensão de 343 armas de fogo e a recuperação de 433 veículos somente neste período.

Segundo o coordenador do Ciesp, major Rouget Brito, as zonas norte e leste da capital têm o maior índice de apreensões.

“Em Manaus, temos seis zonas administrativas, normalmente tanto a apreensão quanto a demanda criminal é proporcional à população. A zona norte é a área mais populosa, seguida da zona leste, então essas duas têm o maior número de apreensões de armas, drogas e veículos”, disse.

Parte do êxito no trabalho de produtividade é a integração entre as polícias Civil e Militar, além da contribuição da população, por meio das denúncias feitas ao 181, o disque-denúncia da SSP-AM.

“As muitas ações são baseadas nessas informações que chegam por meio do 181, e também das chamadas emergenciais do 190, que é o atendimento emergencial pela Polícia Militar e o boletim de ocorrência. São essas informações que subsidiam o processo decisório e também a implementação diária de operações”, explicou o major.

Disque-denúncia

A SSP-AM ressalta a importância da população na resolução dos casos, por meio de denúncias que possam levar a polícia até os autores de crimes na capital.

As informações podem ser repassadas para o sistema de segurança pelo número 181, o disque-denúncia da SSP-AM. O serviço funciona 24h por dia e a denúncia pode ser feita de maneira anônima.

Redação BMA

Redação BMA

As principais notícias do Amazonas, do Brasil e do mundo. Mais de 40 anos de jornalismo com credibilidade.