Bookmarks

You haven't yet saved any bookmarks. To bookmark a post, just click .

Sistema penitenciário do Amazonas ganha reforço com entrega de equipamentos


O governador Wilson Lima entregou, nesta quarta-feira (18), na sede Governo, as chaves de um caminhão e de duas ambulâncias e 80 rádios digitais para reforçar a atuação da Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap) no complexo prisional localizado na BR-174. As aquisições foram possíveis graças ao desbloqueio de R$ 3 milhões junto ao Departamento Penitenciário Nacional (Depen), do Governo Federal. No evento, o governador também assinou acordos de cooperação com empresas interessadas em ampliar o projeto de ressocialização “Trabalhando a Liberdade”.

Wilson Lima frisou que a entrega dos equipamentos é fruto do alinhamento entre os governos do Estado e Federal. “Inclusive (fica) aqui o nosso agradecimento ao Depen, o agradecimento ao Ministério da Justiça, na pessoa do ministro Sergio Moro, que tem sido alguém muito sensível a essa questão da segurança pública aqui no Amazonas. A gente conseguiu com que parte daqueles recursos que estavam contingenciados pudessem ser liberados, e isso daí vai melhorar a nossa comunicação naquele trecho, naquela área do km 8 da BR-174, onde a gente tinha uma dificuldade muito grande de comunicação”, afirmou.

Segundo o governador, os equipamentos entregues nesta quarta-feira se somam a outros já incorporados às Polícias Civil e Militar na atual gestão. “(São) mais de 29 mil itens, incluindo fuzis, escudos, cassetetes, dispositivos para controle de tumulto, veículos, carros, motos, e uma série de outros equipamentos que vão ser fundamentais para qualificar o nosso servidor público para que a gente possa aumentar cada vez mais a política de segurança pública no Amazonas”, destacou.

Adesão da iniciativa privada –Reforçando o compromisso do Governo do Amazonas também com a política de ressocialização dos detentos do sistema prisional, o governador Wilson Lima assinou nesta quarta-feira acordos de cooperação e intenção com empresários para a adesão da iniciativa privada ao projeto “Trabalhando a Liberdade”, criado neste ano pela Seap.

“Não tem como você combater ou controlar o sistema prisional apenas com repressão, monitoramento e controle. Você também tem que trabalhar nesse processo de ressocialização, porque em algum momento esse detento vai sair do sistema prisional. E aí é melhor a gente ter alguém aqui recuperado, do que alguém que vai sair e voltar para a criminalidade”, afirmou o governador Wilson Lima.

Com a iniciativa, que terá início em janeiro 2020, cinco empresas passarão a atuar na contratação de mão de obra carcerária. Num primeiro momento, 160 internos serão contratados pelas empresas para desempenhar diferentes atividades, como produção de embalagens flexíveis, fabricação de bicicletas, fabricação de esquadrias de alumínio, montagem de aparelho de controle remoto, além de serviços de panificação e confeitaria.

O trabalho do reeducando vai permitir a ativação do Fundo Penitenciário do Estado do Amazonas (Fupeam), com expectativa de geração de R$ 3 milhões em receita, além de uma economia entre R$ 10 milhões e R$ 15 milhões ao Estado.

Redação BMA

Redação BMA

As principais notícias do Amazonas, do Brasil e do mundo. Mais de 40 anos de jornalismo com credibilidade.