BLOG DO MÁRIO ADOLFO
Você gostaria de receber notificações em tempo real e não perder nenhuma notícia importante?
Cancelar
Aceitar

Bookmarks

You haven't yet saved any bookmarks. To bookmark a post, just click .

Servidores da Sefaz-AM pedem prisão de presidente do sindicato



Os servidores da Secretaria de Estado da Fazenda (Sefaz-AM) judicializaram junto à Procuradoria Geral de Justiçado Amazonas, nesta quarta-feira (16), três notícias-crimes pedindo o afastamento imediato e a prisão preventiva do atual presidente do Sindicato dos Fazendários do Amazonas (SIFAM), Ely Veloso, por fraude na gestão da entidade e violação à democracia sindical. No compasso dessa representação, os servidores pedem a realização de novas eleições, quebra do sigilo fiscal e bancário e bloqueio de contas do presidente.

A decisão dos Fazendários se deu após uma denúncia apresentada pelo “ex-braço direito" de Ely Veloso, Antonio Wagner Segadilha,durante uma Assembleia Geral ocorrida em meados do último mês de fevereiro. A reunião, convocada pelos Conselhos Deliberativo e Fiscal, serviu ainda para receber as renúncias do vice-presidente e do diretor financeiro do SIFAM, e foi marcada por grande revolta dos filiados em relação às tramas de corrupção e esquemas fraudulentos envolvendo a gestão de Ely Veloso que foram expostos por Segadilha. Na ocasião, os servidores dissolveram o grupo que havia sido escolhido por Veloso para gerir as eleições e escolheram por aclamação uma Junta Eleitoral composta por membros ativos para administrar o processo político sucessório.

Após três anos marcados por discursos contraditórios e uma recente prestação decontas cujos valores não apresentam documentos comprobatórios, a gestão de Ely Veloso vai responder pelos gastos indevidos para a compra de um servidor de suporte mainframe, aquisição irregular de um aplicativo para celulares e pelo prática recorrente de salários de servidor, esquema popularmente conhecida como “rachadinha".

Redação

Redação

As principais notícias do Amazonas, do Brasil e do mundo. Mais de 40 anos de jornalismo com credibilidade.

Manaus