BLOG DO MÁRIO ADOLFO
Você gostaria de receber notificações em tempo real e não perder nenhuma notícia importante?
Cancelar
Aceitar

Bookmarks

You haven't yet saved any bookmarks. To bookmark a post, just click .

Serafim repudia ataques da mídia nacional a Zona Franca de Manaus


O deputado Serafim Corrêa (PSB) disse na tribuna da Assembleia Legislativa do Amazonas (ALE-AM), nesta quinta-feira (13), que repudia os ataques da mídia nacional ao modelo Zona Franca de Manaus (ZFM) – veiculado pelo jornal Folha de São Paulo ontem (12) – em que a autarquia é classificada como “obsoleta”.

Serafim destacou que o Estado é responsável, em função da ZFM, por mais de 50% da arrecadação federal na região Amazônica – que inclui os estados do Acre, Amazonas, Amapá, Pará, Rondônia e Roraima – e que, mesmo com a isenção do Imposto Sobre Produtos Industrializados (IPI) e do Imposto de Importação, as indústrias contribuem com outros tributos.

“O ataque reiterado na Folha de São Paulo é sobre renúncia fiscal e Zona Franca de Manaus. Nenhuma indústria viria para Manaus se não houvesse isenção de IPI e de Imposto de Importação. Elas só vêm para cá porque têm a isenção desses dois impostos. Mas, em compensação, elas pagam outros impostos, que fazem da ZFM, na Amazônia Ocidental e Oriental, a maior fonte de recursos em favor da União. A União aqui arrecada muito mais do que devolve”, disse Serafim.

Segundo a reportagem, a renúncia fiscal por parte das empresas que fazem parte da Zona Franca de Manaus consome R$ 24 bilhões em impostos, o que, de acordo com Serafim, é algo equivocado, pois, sem a renúncia fiscal, as empresas alojadas no Polo Industrial de Manaus (PIM) iriam embora.

Mário Adolfo Filho

Mário Adolfo Filho

Jornalista, formado pela Universidade Federal do Amazonas. Com passagem por grandes jornais de Manaus, Prefeitura de Manaus, Câmara Municipal de Manaus e Câmara dos Deputados.