BLOG DO MÁRIO ADOLFO
Você gostaria de receber notificações em tempo real e não perder nenhuma notícia importante?
Cancelar
Aceitar

Bookmarks

You haven't yet saved any bookmarks. To bookmark a post, just click .

Saiba como vai funcionar a nova estação de transferência da Constantino Nery


Às vésperas da inauguração do complexo viário Ministro Roberto Campos, confirmada pelo prefeito Arthur Virgílio Neto para a próxima segunda-feira, 29, a Prefeitura de Manaus orienta os usuários do Sistema de Transporte Coletivo sobre o funcionamento da nova estação de transferência, que integra a obra do complexo, que interligará as zonas Centro-Sul e Oeste da cidade por duas passagens subterrâneas sob a avenida Constantino Nery.

A estação de transferência São Jorge é composta por duas plataformas: a superior, na avenida Constantino Nery, receberá as linhas troncais; e a inferior, na alça de retorno ao São Jorge, que receberá as linhas de ônibus alimentadoras, ambas são interligadas por elevadores e passarelas, que também permitem a travessia de pedestres na Constantino Nery.

Na prática, a estação São Jorge funcionará como um miniterminal, proporcionando ao passageiro fazer conexão com diversas linhas de ônibus da cidade, pagando apenas uma tarifa por sentido.

Os usuários poderão iniciar viagem na estação de transferência utilizando o Cartão Cidadão ou por meio do pagamento em dinheiro, na bilheteria da plataforma superior. O valor pago pela passagem será creditado em cartão eletrônico (smart card), que libera o acesso nas catracas. Da mesma maneira, o passageiro que pagar sua passagem em dinheiro na linha alimentadora, ou seja, no seu ponto de origem, também receberá cartão eletrônico na plataforma inferior com um crédito, para fazer a integração do momento e as futuras, por isso, é importante que o guarde. Os usuários que possuem o Cartão Cidadão farão a integração da plataforma inferior para a superior, como já fazem normalmente em qualquer parada de ônibus.

Redação BMA

Redação BMA

As principais notícias do Amazonas, do Brasil e do mundo. Mais de 40 anos de jornalismo com credibilidade.