BLOG DO MÁRIO ADOLFO
Você gostaria de receber notificações em tempo real e não perder nenhuma notícia importante?
Cancelar
Aceitar

Bookmarks

You haven't yet saved any bookmarks. To bookmark a post, just click .

Raul Gazolla fala sobre assassinato de Daniella Perez 29 anos depois do crime e comenta proposta de vingança


O site da Revista Quem trouxe uma reportagem especial sobre um dos maiores crimes dá década de 1990. Raul Gazolla relembrou a morte de sua então mulher, Daniella Perez, em 1992. O ator contou que ainda no velório não tinha conhecimento de como a atriz, que é filha de Glória Perez, tinha morrido.

"Eu me lembro que estava no velório e que não tinha forças para nada. Eu estava há 24 horas sem comer nem dormir. Eu nem sabia como ela tinha sido assassinada porque não me deixavam ver televisão. Quando soube, fiquei doido", contou ele em entrevista ao A Noite É Nossa.

"Na delegacia, eu pensei que ela tinha sido sequestrada. Liguei para a Glória e falei que haviam encontrado o carro, mas nada da Dani. A atriz Marilu Bueno, que fazia a mãe dela na novela, que me contou. Foi muito difícil", desabafou. Gazolla e Daniella se casaram em 1990.

Anos 22 anos, Daniella foi assassinada com dezoito golpes de punhal pelo ator Guilherme de Pádua, que na época era seu colega de elenco da novela De Corpo e Alma, e pela mulher dele, Paula Thomaz.

Vingança

O ator conta que quase aceitou uma proposta para se vingar do assassino. "Um conhecido me chamou e falou: 'Gazolla, a gente vai dar 'cabo' do cara. Eu falei: 'Não, eu não quero! Ele precisa viver porque tem muita coisa para contar'. E ele está aí, graças a Glória e a mim, porque a gente não quer fazer a mesma coisa que ele fez. Se não tem a justiça do homem, tem a divina."

Gazolla tem uma grande amizade com Glória ainda hoje. Dez anos após a morte da filha, a autora de novela o chamou para um trabalho.

"Ela me ligou e falou: 'Raul, eu já posso trabalhar com você'. Temos uma grande amizade, e eu tenho um carinho absurdo pela Glória. Tanto que minha filha mais nova a chama de avó. Sou amigo e fã incondicional do trabalho dela", afirma ele.

Redação BMA

Redação BMA

As principais notícias do Amazonas.