Bookmarks

You haven't yet saved any bookmarks. To bookmark a post, just click .

Quem consegue parar o Sindicato dos Rodoviários?


Manaus amanheceu sem ônibus. Como em todas as outras vezes, o Sindicato dos Rodoviários deixa a população na mão e descumpre ordem judicial. O Tribunal Regional do Trabalho (TRT) havia determinado que em caso de greve, a multa pelo descumprimento da decisão seria de R$ 100 mil por hora. De nada adianta. O sindicato não paga as multas e para a cidade a hora que bem entende.

Os dirigentes alegam que querem reajuste salarial. Mas quem não quer? Discussões que envolvem salários, patrões e empregados atingem todas as categorias de um País em crise. Não há quem esteja plenamente satisfeito com seu salário. Entretanto, castigar a população para demonstrar força virou mantra para o Sindicato dos Rodoviários e parece que não há quem consiga mudar a realidade.

A recente diretoria dos rodoviários foi reeleita em junho com mais de 2 mil votos. A ‘Família Oliveira’ se alterna neste poder já há 12 anos e nunca nenhuma chapa chegou perto de desbancá-los.

O presidente da categoria, Givancir Oliveira, informou que não existe previsão para o retorno das atividades de 100% da frota de ônibus da cidade de Manaus. Desafia a Justiça, a Prefeitura de Manaus e a população.

Quem para o Sindicato dos Rodoviários?

Foto: Portal A Crítica

Mário Adolfo Filho

Mário Adolfo Filho

Jornalista, formado pela Universidade Federal do Amazonas. Com passagem por grandes jornais de Manaus, Prefeitura de Manaus, Câmara Municipal de Manaus e Câmara dos Deputados.