BLOG DO MÁRIO ADOLFO
Você gostaria de receber notificações em tempo real e não perder nenhuma notícia importante?
Cancelar
Aceitar

Bookmarks

You haven't yet saved any bookmarks. To bookmark a post, just click .

Quatro detentos fogem de presídio em Anamã


A cheia histórica que atingiu o Amazonas com recorde neste ano de 2021 dificultou o trabalho em diversos setores, principalmente, da segurança pública, pois em municípios atingidos pela subida as águas, delegacias ficaram fechadas.

Os detentos que estavam custodiados 3° Grupamento de Polícia Militar (GPM), do município de Anamã, distante 225 quilômetros da capital amazonense, tiveram de ser realocados para uma escola do município.

O local não estava preparado para receber os criminosos, por isso, no mês de junho e na madrugada desta terça-feira (6), quatro fugas foram registradas no local. Criminosos de alta periculosidade fugiram pelo basculante do banheiro.

Conforme o comandante do 3° GPM, tenente Everton Oliveira,  no dia 18 de junho, dois suspeitos identificados como Maik (passagem por tráfico de drogas) e Pomguinha (passagem por furto) fugiram do local. Já na madrugada de terça-feira (6), um suspeito identificado como Kalebe (passagem por homicídio e furto) e o "Tapuru" (com passagem por tentativa de homicídio), conseguiram fugir da unidade.

"Todos fugiram pelo basculante do banheiro do local onde estão custodiados. Nos mudamos com os detentos do nosso prédio após uma ordem judicial. Já haviam informado ao Poder Judiciário que o local não tem as condições de segurança adequadas. Em janeiro solicitamos a transferência dos custodiados e em abril também já pensando na enchente, mas recebemos a determinação de ficarmos na escola. Fiz um relatorío com fotos que foi enviado no dia 10 de maio e não obtivemos resposta. No dia 15 de junho solicitei novamente a transferência e 18 foi a primeira fuga", destacou Everton Oliveira, tenente comandante do 3° GPM.

Todas as fugas foram pelo basculante, onde os criminosos fugiram com cordas de lençóis conhecidas como "Terezas". Eles seguem sendo procurados pela Polícia Militar e até o momento nenhum foi recapturado.

Fonte: Portal Em Tempo

Redação BMA

Redação BMA

As principais notícias do Amazonas, do Brasil e do mundo. Mais de 40 anos de jornalismo com credibilidade.