BLOG DO MÁRIO ADOLFO
Você gostaria de receber notificações em tempo real e não perder nenhuma notícia importante?
Cancelar
Aceitar

Bookmarks

You haven't yet saved any bookmarks. To bookmark a post, just click .

Professores não querem voltar a dar aulas em agosto no Amazonas


A presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Amazonas (Sinteam), Ana Cristina Rodrigues, pediu cautela ao secretário estadual de educação, Luis Fabian, quanto ao retorno das aulas presenciais.

Na tarde de hoje, o sindicato participou de uma reunião na Secretaria de Estado da Educação (Seduc) junto com membros da comissão de educação da Assembleia Legislativa do Estado em que foi apresentada uma proposta de retorno das aulas presenciais. Fabian reafirmou que não há data definida mas declarou que a decisão deve ser tomada neste fim de semana com o governador.

"Considero agosto muito cedo pra voltar mesmo com sistema híbrido (aulas à distância e presenciais) e salas divididas com a redução de alunos, como a secretaria informou", disse Ana Cristina.

Ela ressaltou a superlotação das salas de aula e o espaço reduzido dentro delas. "Além disso, há professores que precisam se deslocar entre duas ou três escolas de ônibus. Nossos alunos também dependem de transporte coletivo. Nossa realidade é bem diferente da realidade das escolas privadas", afirmou.

Programa Aula em Casa do Governo do Amazonas (Seduc)
Durante a pandemia acotneceram as 'Aulas em Casa'

Fabian disse que, se necessário, a secretaria irá dividir os alunos em mais turmas para garantir o distanciamento de 1,5 metro como recomenda a vigilância sanitária, mas não informou como isso será feito. Ele disse, também, que a SEDUC voltará atrás caso o número de contaminados cresça com a retomada das aulas presenciais.

A princípio, a secretaria informou que o plano se refere apenas às aulas em Manaus.

O sindicato vai realizar uma assembleia online na primeira semana de agosto para levar a notícia até a categoria. "É a assembleia que vai decidir a linha de atuação do Sinteam. As vidas são prioridade, nesse momento. Já perdemos muita gente pra esse vírus. Não podemos perder mais ninguém".

Redação BMA

Redação BMA

As principais notícias do Amazonas, do Brasil e do mundo. Mais de 40 anos de jornalismo com credibilidade.