BLOG DO MÁRIO ADOLFO
Você gostaria de receber notificações em tempo real e não perder nenhuma notícia importante?
Cancelar
Aceitar

Bookmarks

You haven't yet saved any bookmarks. To bookmark a post, just click .

Procon-AM e órgãos públicos realizarão força-tarefa contra aumento do combustível


O Programa Estadual de Proteção e Orientação ao Consumidor do estado do Amazonas (Procon-AM) realizará, nesta segunda-feira, 21/1, um encontro com as principais órgãos públicos para debater medidas e prevenções contra o aumento no preço dos combustíveis no Amazonas. A proposta é do deputado estadual eleito, Álvaro Campelo (PP). A reunião, proposta pelo deputado estadual eleito, Álvaro Campelo (PP), acontecerá a partir das 9h, na sede do Procon-AM (Av. André Araújo, Aleixo, Zona Centro-Sul).

Segundo o autor da proposta, Álvaro Campelo, a reunião fortalece a garantia de que a fiscalização será dura para conter o aumento da gasolina. “O cidadão não pode mais ser penalizado por aumentos repentinos. Afeta não apenas a programação econômica do trabalhador, mas da economia dos negócios na cidade e no interior”, disse Álvaro.

De acordo com o gestor do Procon-AM, Jalil Fraxe, é imprescindível a participação de todos os órgãos que defendem o direito do consumidor. “A força-tarefa que está sendo feito pelo Procon Amazonas, já notificou nesses últimos dias diversos postos de gasolina, agora com a participação efetiva dos outros órgãos e parlamentares que defendem o direito do consumidor, certamente, haverá imediatamente maiores resultados” afirma Fraxe.

O encontro contará com a presença dos Procons estadual e municipal, comissões de defesa do consumidor da Câmara Municipal de Manaus e Parintins, Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Ministério Público do Estado (MPE-AM), Defensoria Pública do Estado (DPE-AM) e Agência Nacional do Petróleo (ANP).

Mário Adolfo Filho

Mário Adolfo Filho

Jornalista, formado pela Universidade Federal do Amazonas. Com passagem por grandes jornais de Manaus, Prefeitura de Manaus, Câmara Municipal de Manaus e Câmara dos Deputados.