BLOG DO MÁRIO ADOLFO
Você gostaria de receber notificações em tempo real e não perder nenhuma notícia importante?
Cancelar
Aceitar

Bookmarks

You haven't yet saved any bookmarks. To bookmark a post, just click .

Presos usam celular e internet de delegacia de Parintins


Com acesso à internet disponível pelo Wi-Fi da própria unidade policial, detentos portavam celulares, carregadores e drogas dentro das celas do 3° Distrito Integrado de Polícia (DIP) de Parintins (distante 372 quilômetros em linha reta de Manaus). Os materiais ilegais foram apreendidos durante revista realizada por investigadores nesta segunda-feira (12).

Duas hipóteses são analisadas pelo titular do 3º DIP de Parintins, Adilson Cunha: a entrada dos materiais por visitantes ou por meio de cordas, e a mais provável, a facilitação pelos funcionários da delegacia.

“No momento da apreensão, um dos celulares estava aberto e nós verificamos que estavam utilizando o nosso sistema de internet da delegacia. Esse fato aumenta a suspeita de que alguém de dentro tenha passado não só o celular, como também a senha”, concluiu o delegado.

Ainda de acordo com Adilson Cunha, as câmeras de segurança da unidade serão analisadas para verificar o envolvimento dos trabalhadores da própria delegacia. Além disso, o procedimento de revista será alterado para conter possíveis entradas dos celulares por visitantes. As investigações devem continuar nas próximas semanas.

Essa não é a primeira vez que o presídio de Parintins permite o acesso dos presidiários à internet. Em 2018, uma "selfie" dentro da cela comemorando o aniversário de um dos detentos viralizou nas redes sociais e revelou o porte de celulares na Unidade Prisional de Parintins (UPI).

No caso, um grupo de 11 detentos foi identificado dentro da unidade. Todos receberam punição administrativa e o wi-fi utilizado também era o da delegacia, indicando a colaboração de funcionários do presídio.

Fonte: Portal Em Tempo

Redação BMA

Redação BMA

As principais notícias do Amazonas, do Brasil e do mundo. Mais de 40 anos de jornalismo com credibilidade.