BLOG DO MÁRIO ADOLFO
Você gostaria de receber notificações em tempo real e não perder nenhuma notícia importante?
Cancelar
Aceitar

Bookmarks

You haven't yet saved any bookmarks. To bookmark a post, just click .

Presidente da Caixa é o 4° infectado da comitiva de Bolsonaro


O presidente da Caixa Econômica Federal , Pedro Guimarães, confirmou neste domingo (26) em uma rede social que recebeu diagnóstico positivo para Covid-19. A infecção havia sido divulgada mais cedo pelo presidente Jair Bolsonaro nas redes sociais.

Guimarães esteve na comitiva que acompanhou Bolsonaro em Nova York para participar da Assembleia-Geral da ONU.
Eu acabei de receber o resultado do teste de Covid que realizei hoje de manhã. Deu positivo. Quero dizer para você que eu estou assintomático, ou seja, sem nenhum sintoma", afirmou Guimarães em uma rede social.

"Já completei duas doses de vacina. Estou tomando todos os remédios que foram indicados do protocolo. Estou muito bem. Estamos também desde a quarta-feira em isolamento, quando chegamos no Brasil, e na segunda-feira passada tinha realizado um exame que deu negativo nos EUA. Vou continuar trabalhando em casa, em home office, e dizer para vocês que estou muito bem."

Com este diagnóstico, quatro integrantes do grupo que acompanhou Bolsonaro confirmaram infecção. Além de Guimarães, foram contaminados o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, o deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) e um funcionário do cerimonial do Planalto.

Bolsonaro e a primeira-dama, Michelle Bolsonaro, que viajou a Nova York, receberam resultado negativo em exame de Covid neste domingo (26).

Os ministros da Justiça e Segurança Pública, Anderson Torres, e do Turismo, Gilson Machado, que também estavam na comitiva, divulgaram que fizeram exame e não têm Covid.

O diagnóstico de Queiroga foi confirmado na terça-feira (22). Ele segue isolado nos Estados Unidos para respeitar a quarentena sanitária.

Fonte: Notícias ao Minuto

Redação

Redação

As principais notícias do Amazonas, do Brasil e do mundo. Mais de 40 anos de jornalismo com credibilidade.

Manaus