BLOG DO MÁRIO ADOLFO
Você gostaria de receber notificações em tempo real e não perder nenhuma notícia importante?
Cancelar
Aceitar

Bookmarks

You haven't yet saved any bookmarks. To bookmark a post, just click .

Presidente da Aleam defende aprovação de 160 milhões do FTI ao interior


Ao ressaltar a urgente necessidade de socorrer os municípios do interior e consequentemente salvar vidas, o presidente da Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas (Aleam), deputado Roberto Cidade (PV), defendeu a destinação de R$160 milhões dos recursos do Fundo de Fomento, Turismo, Infraestrutura, Serviços e Interiorização do Desenvolvimento do Amazonas (FTI) para a saúde dos municípios. Este é o maior repasse do FTI, já feito ao interior e foi possível após Emenda, de autoria do deputado Carlinhos Bessa (PV), que alterou o Projeto de Lei nº 17/2021, aumentando de 10% para 15% o repasse.

De acordo com Cidade, o ideal é que 100% do FTI – o equivalente a pouco mais de R$ 1 bilhão - fosse destinado ao interior, no entanto, ressaltou que os municípios estão “com a corda no pescoço” e precisam do dinheiro para pagar médicos e comprar remédios.

“O recurso do FTI certamente deveria ir 100% para o interior do nosso estado, mas acredito que a Emenda do deputado Carlos Bessa, que aumenta de 10% para 15%, ou seja, R$ 160 milhões, vai desafogar os prefeitos do interior para que eles possam quitar a folha (de pagamento) dos médicos e adquirir medicamentos. Eu não seria irresponsável de deixar o povo mais uma ou duas semanas sem estes recursos”, afirmou.

O presidente da Aleam lembrou, ainda, que o Governo Federal só irá repassar recursos às cidades do interior no mês de maio, o que tornou a aprovação do Projeto ainda mais urgente. Na avaliação do deputado, é necessário que a Assembleia volte a debater a destinação de mais recursos num outro momento.

“Ontem estive em Brasília e fiquei muito preocupado ao saber que a previsão de repasses do Governo Federal é para o mês de maio. Ou seja, o único recurso que vai dar um gás nesse momento de crise, em que os prefeitos do interior não têm como pagar os médicos, é o dinheiro do FTI. Depois, de outra forma, nós vamos dialogar e buscar mandar mais recursos para nossos irmãos do interior”, destacou.

Redação BMA

Redação BMA

As principais notícias do Amazonas, do Brasil e do mundo. Mais de 40 anos de jornalismo com credibilidade.