BLOG DO MÁRIO ADOLFO
Você gostaria de receber notificações em tempo real e não perder nenhuma notícia importante?
Cancelar
Aceitar

Bookmarks

You haven't yet saved any bookmarks. To bookmark a post, just click .

Prefeitura monitora subida dos rios na área rural e garante auxílio às comunidades



A Prefeitura de Manaus, por meio da Secretaria Municipal de Segurança Pública e Defesa Social (Semseg), realizou nesse sábado, 7/5, vistoria nas áreas rurais da capital, que são diretamente impactadas pela cheia, para monitorar a subida dos rios e preparar a execução do Plano de Contingência da Operação Cheia 2022 nas comunidades ribeirinhas, em conjunto com ações das secretarias municipais de Saúde (Semsa), de Educação (Semed), e da Mulher, Assistência Social e Cidadania (Semasc), já iniciadas nessas áreas.

A vistoria faz parte da fase de preparação para resposta ao desastre de enchente do rio Amazonas. A estimativa é de que 14 comunidades sejam afetadas, principalmente as que estão localizadas à margem esquerda do rio, ainda dentro do perímetro de Manaus. A equipe da Defesa Civil municipal foi até a fronteira do município com Itacoatiara e conversou com moradores e líderes comunitários desses locais e perceberam a necessidade de se trabalhar com o sistema S2ID que é o relatório de identificação de desastres.

Segundo o secretário executivo da Defesa Civil Municipal, coronel Fernando Junior, a expectativa é de que em breve seja decretada situação de emergência. “Nós verificamos in loco como está a situação da parte rural de Manaus que é banhada pelo rio Amazonas e pudemos perceber a necessidade de coletar o máximo de dados possíveis para que o prefeito David Almeida possa, em breve, decretar situação de emergência, uma vez que os serviços essenciais foram afetados em algumas comunidades, tornando a situação crítica".

Algumas escolas e postos de saúde da área rural já foram prejudicados diretamente pela subida das águas, alterando a rotina dos moradores desses locais, assim como o abastecimento de água, uma vez que grande parte das comunidades utilizam poços artesianos e, no momento, todos eles já foram afetados pela cheia.

Redação BMA

Redação BMA

As principais notícias do Amazonas, do Brasil e do mundo. Mais de 40 anos de jornalismo com credibilidade.