BLOG DO MÁRIO ADOLFO
Você gostaria de receber notificações em tempo real e não perder nenhuma notícia importante?
Cancelar
Aceitar

Bookmarks

You haven't yet saved any bookmarks. To bookmark a post, just click .

Prefeitura intensifica cuidados a indígenas warao


Em tempos de pandemia, o trabalho desenvolvido com 624 indígenas venezuelanos da etnia warao, abrigados em seis espaços de acolhimento provisório da Prefeitura de Manaus, tem sido intensificado pelo Plano Emergencial de Enfrentamento à Covid-19, integrado por órgãos municipais, agências da Organização das Nações Unidas (ONU), Organizações da Sociedade Civil (OSC) e a 12° Região Militar. A ação é parte da atenção indígena que o município vem buscando oferecer, com apelos nacionais e internacionais, para cuidado a esses povos.

“Me espanta a completa falta de interesse e comprometimento do governo federal para com os povos indígenas, não cansarei de dizer. A Covid-19 ameaça a saúde dos nossos ancestrais, adoecendo e matando um povo vulnerável durante essa pandemia. Além dos nossos índios manauaras, estamos voltando também a atenção aos warao, um povo que acolhemos, passaram muitas dificuldades e não merecem ter que enfrentar mais uma”, disse o prefeito de Manaus, Arthur Virgílio Neto, reforçando o apelo que tem feito para preservar a saúde e a história dos povos tradicionais da floresta.

Após o aumento dos casos do novo coronavírus, causador da Covid-19, em Manaus, os atores envolvidos no fluxo de atendimento aos refugiados traçaram estratégias para realocação de 569 indígenas warao, que antes viviam no abrigo do Alfredo Nascimento, zona Leste, atualmente desativado pela Secretaria Municipal da Mulher, Assistência Social e Cidadania (Semasc).

Todos foram realocados para cinco novos espaços de acolhimento distribuídos pela cidade (escolas e centros esportivos) adequados para acolhimento, apenas um abrigo se manteve no mesmo espaço, o situado no Centro. O objetivo foi evitar a transmissão da Covid-19 entre a população vulnerável de refugiados.

Os abrigos são assistidos por uma equipe multidisciplinar de técnicos da Assistência Social. O trabalho foi reforçado com a contratação de mais psicólogos, assistentes sociais, coordenadores de abrigos, cuidadores sociais e assistentes administrativos por meio de Edital de Credenciamento para Contratação Emergencial.

Redação BMA

Redação BMA

As principais notícias do Amazonas, do Brasil e do mundo. Mais de 40 anos de jornalismo com credibilidade.