BLOG DO MÁRIO ADOLFO
Você gostaria de receber notificações em tempo real e não perder nenhuma notícia importante?
Cancelar
Aceitar

Bookmarks

You haven't yet saved any bookmarks. To bookmark a post, just click .

Por não se vacinar, Bolsonaro come pizza em pé e na rua nos EUA


O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) comeu pizza na rua, em pé, neste domingo (19/9) nos Estados Unidos. A posição desconfortável aconteceu porque o chefe do Executivo federal não se vacinou contra a COVID-19, portanto não pode entrar em estabelecimentos. No "jantar" do lado de fora do restaurante, Bolsonaro estava acompanhado de auxiliares, que também comeram de pé e do lado de fora do restaurante.

Bolsonaro está nos Estados Unidos para participar da Assembleia-Geral da Organização das Nações Unidas (ONU). Ele vai discursar na abertura do evento, nesta terça (21/9).

A assembleia vai acontecer em Nova York. Ministros, até mesmo Marcelo Queiroga (Saúde), acompanham o presidente e passaram pela situação na pizzaria.

Além de discursar, Bolsonaro se reúne com outros chefes de estado em Nova York. Nesta segunda (20/9), ele vai se encontrar com o primeiro-ministro britânico Boris Johnson.

Chegada com protesto

Jair Bolsonaro entrou pela porta dos fundos do Hotel Intercontinental Barclay, em Nova York. Alguns poucos manifestantes contra o governo aguardavam Bolsonaro com faixas na porta do hotel. Não havia apoiadores do presidente no local.

Em 2019, última vez que esteve em Nova York para participar presencialmente da Assembleia-Geral, Bolsonaro encontrou à sua espera manifestantes a favor e contra seu governo. Na ocasião, ele entrou pela porta da frente do hotel.

O avião presidencial pousou em Nova York às 16h30 do horário local.

Diplomatas e seguranças esperavam o presidente na entrada, mas informaram à imprensa já perto das 18 horas que a comitiva presidencial havia entrado por uma porta traseira por determinação do Serviço Secreto americano.

Com informações de Estadão Conteúdo

Redação

Redação

As principais notícias do Amazonas, do Brasil e do mundo. Mais de 40 anos de jornalismo com credibilidade.

Manaus