BLOG DO MÁRIO ADOLFO
Você gostaria de receber notificações em tempo real e não perder nenhuma notícia importante?
Cancelar
Aceitar

Bookmarks

You haven't yet saved any bookmarks. To bookmark a post, just click .

Polícia resgata mulher de cárcere privado em Manaus



Mulher que era mantida em cárcere privado é resgatada durante Operação Resguardo, que acontece em nível nacional desde o mês passado. De acordo com a Delegacia Especializada em Crimes Contra a Mulher (DECCM), no Amazonas, foram realizadas mais de 70 prisões de envolvidos em crimes contra a mulher.

Segundo a delegada Kelene Passos, titular da DECCM Oeste/Sul, a operação ocorreu durante todo mês de fevereiro, em Manaus e em Manacapuru, foi quando receberam essa denúncia de cárcere privado, no bairro Ponta Negra, área nobre da capital.

"Esta mulher era mantida presa em casa e era monitorada por câmeras, onde o seu marido ficava a observado pelo celular. Até que em fevereiro, esse homem viajou a trabalho e ela pegou o celular da secretaria, para pedir ajuda de uma amiga delegada que atua no interior. Essa colega de profissão me ligou e fomos até o apartamento realizar o resgate", explicou.

No mesmo dia, segundo a delegada a família comprou uma passagem área e com o acompanhamento da DECCM, conseguiu viajar. "Por isso enfatizamos para as mulheres, que peçam ajuda. Nós esperamos sempre ao lado de vocês", disse a delegada.

A Operação Resguardo conseguiu atender entre 8 de fevereiro e até o dia de hoje (8), 1.597 vítimas, realizando 241 diligências, atender 27 denúncias, expedir 642 medidas protetivas, 15 mandados de prisão e além de três mandados de busca e apreensão.

"Esse número grande de vítimas se dá por conta do números de mulheres que conseguem identificar, primeiramente o crime psicológico que sofre. Claro que muitas das vezes, por conta disso, quando chegamos no local, a vítima acabada não querendo acompanhar nossa equipe até a delegacia e alega ter feito a denúncia em um momento de raiva. Por isso, pedimos, não tenham medo", salientou a delegada Matos.

Em suma, os indivíduos responderão por cárcere privado, ameaça, injúria, vias de fato e descumprimento de medidas protetivas, onde ficarão à disposição da Justiça.

Fonte: Portal A Crítica

Redação BMA

Redação BMA

As principais notícias do Amazonas, do Brasil e do mundo. Mais de 40 anos de jornalismo com credibilidade.