BLOG DO MÁRIO ADOLFO
Você gostaria de receber notificações em tempo real e não perder nenhuma notícia importante?
Cancelar
Aceitar

Bookmarks

You haven't yet saved any bookmarks. To bookmark a post, just click .

Dito & Feito - A incoerência política do senador tucano Plínio Valério


O senador Plínio Valério (PSDB-AM) cometeu impropério de considerar mais importante a CPI das ONGs, de sua autoria, do que a CPI da Covid, que investigada mais de 400 mil mortes.

O tucano – que a todo momento destoa da  linha política do PSDB –,  chegou a protocolar requerimento , no dia 9,  para que a CPI da Covid fosse  instalada apenas depois da instalação da CPI para investigar as ONGs na Amazônia.

Na justificativa Plínio argumenta que a mesma urgência alegada para a instalação da CPI da Covid existe também em relação à preocupação com o agravamento do desmatamento na Amazônia, o que tem causado comoção em todo o mundo.

— Com efeito, causaram comoção mundial os indicadores que apontam aumento no desmatamento da Amazônia, assim como o surto de queimadas que assolaram e assolam a região, com graves efeitos tanto para a preservação do meio ambiente quanto para a imagem do Brasil no plano internacional.

Ah!,  insensatez!...

Essa é mais uma incoerência do senador do Amazonas. Em 22 de julho de 2020, Plínio Valério afirmou que que as queimadas na Amazônia são “mentiras” e “balelas”.

— Mentira, balela pura. Você não pode entrar nessa onda, a Amazônia não está queimando, não está sendo devastada, existem coisas que precisam ser corrigidas, mas nós iremos corrigir.

Vá entender o tucano de Eirunepé.

Contradições tucanas

Em um momento Plínio diz estar preocupado com o “agravamento do desmatamento na Amazônia, o que tem causado comoção em todo o mundo”. Em outro, afirma que  as notícias sobre as queimadas são “inventadas” nessa época do ano, mas são “pura mentira”.

Temporada de mentiras

Se hoje denuncia o desmatamento, lá atrás Valério disse que todo ano o país assiste ao que ele chama de “temporada de mentiras”:

—  Todo ano é a mesma coisa, esse pessoal nem inventa outras coisas, sempre as mesma: ‘Amazônia queimando’, ‘Amazônia devastada’,   o  ‘brasileiro não sabe tomar conta da Amazônia’, o ‘homem da Amazônia não sabe lidar’, pura mentira!

Paraíso verde

Desmentindo todos os cientistas, pesquisadores, ambientalistas do mundo, Plínio já garantiu que a Amazônia é 70% preservada.

— O  Amazonas, meu estado, é 97% preservado, o Brasil é o país que mais preserva sua floresta no planeta. Você brasileiro tem que ter orgulho disso –, disse em 2020.

Perguntar não ofende

Ué, se não tem desmatamento, pra que a pressa em instalar CPI para investigar ONGs que desmatam a floresta?

Brincaram com 400 mil vidas

O ex-presidente da Pfizer do Brasil e atual presidente da América Latina disse em depoimento à CPI da Pandemia que o governo federal ignorou três propostas para o fornecimento de vacinas. Duas dessas propostas prometiam o fornecimento de 1,5 milhão de doses ao país ainda em 2020.

A farmacêutica fez seis propostas de venda ao Brasil, mas apenas na sétima o governo fechou o primeiro contrato, em 8 de março de 2021.

Dermilson cutuca

O deputado Dermilson Chagas (Podemos) encaminhou, na última terça-feira (11), à Mesa Diretora da Casa, o requerimento convocando  o vice-governador do Amazonas, Carlos Almeida (sem partido), a prestar esclarecimentos à Comissão de Saúde e Previdência sobre as denúncias que tem feito ao Governo do Estado.

Dermilson que saber sobre as  acusações que Almeida fez ao presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e ao governador Wilson Lima (PSC) para o jornal Folha de São Paulo.

Imunidade de rebanho

O vice-governador afirmou, entre outras acusações graves, que o colapso de Manaus foi resultado da ‘política de contaminação’ de imunidade de rebanho defendida pelo presidente Bolsonaro e assumida pelo governador Wilson Lima.

— As acusações são graves e que esta Casa precisa esclarecer devidamente, –, cobrou o deputado.

LG vem aí

Com a decisão global da LG de abandonar a produção de celulares, a fábrica de Taubaté será fechada. Com isso, a produção de notebooks e monitores, que também ficava no estado de São Paulo, será levada para o Amazonas, onde a empresa coreana já tem 2,2 mil empregados na fabricação de eletrodomésticos.

ZFM agradece

Em decisão ad referendum do Conselho de Administração da Suframa, o Ministério da Economia aprovou o pedido da LG para transferir a unidade de notebooks e monitores da fábrica em Taubaté (SP) – que será fechada, para o Polo Industrial de Manaus –, com direito aos incentivos fiscais da Zona Franca.

Livrando Michelle

Michelle Bolsonaro inocentada: a culpa foi do Queiroz que depositou a "babita"

O  ministro Marco Aurélio Mello , do Supremo Tribunal Federal (STF), arquivou a investigação sobre cheques de Fabrício Queiroz , ex-assessor do senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ) na conta da primeira-dama Michelle Bolsonaro, mulher do presidente Jair Bolsonaro (sem partido).

O arquivamento foi feito após parecer da Procuradoria-Geral da República (PGR), que afirmou "não haver indícios do cometimento de crime".

Queiroz depositou

O pedido de investigação pelo Supremo foi feito em 2020 pelo advogado Ricardo Bretanha Schmidt, baseado em uma notícia-crime enviada ao STF.

O  advogado citou matérias jornalísticas que revelavam, com base na quebra do sigilo bancário de Queiroz, que ele depositou R$ 72.000 na conta de Michelle Bolsonaro, de 2011 a 2016.

Tábua de pirulitos

As tuas do conjunto Tiradentes, no Aleixo, estão precisando de trator e asfalto. É uma buraqueira só. Mas, na rua das Papoulas, a situação é muito grave. Parece até uma “tábua de pirulitos”. Ou a superfície da lua de tanto buraco.

ÚLTIMA HORA

PF quer autorização do STF ara envesgar Tofolli

Um grupo de parlamentares está organizando uma carta manifestando "preocupação" com a iniciativa da Polícia Federal de pedir autorização ao STF (Supremo Tribunal Federal) para investigar o ministro Dias Toffoli. A requisição tem como base citação feita ao magistrado pelo ex-governador do Rio de Janeiro Sérgio Cabral em delação premiada. Ele está condenado a mais de 300 anos de prisão e o acordo de colaboração que firmou com a PF é criticado pelo Ministério Público Federal.

A carta de apoio a Toffoli já teve a adesão de deputados de 12 diferentes partidos. Endossam o documento parlamentares do DEM, Republicanos, PSD, Rede, PT, PSOL, MDB, PSDB, PL, PCdoB, Progressistas e SDD

ORGULHO

Depois de mais de 30 anos longe da escola, o carpinteiro piauiense Carlos Barbosa de Medeiros voltou à sala de aula para concluir o Ensino Médio. A retomada nos estudos o levou aos primeiros passos na pesquisa científica, e ele quer ir além. “A gente não vive sem a Ciência, é ela quem segura o mundo”, diz  o estudante. Carlos é aluno da Educação de Jovens e Adultos (EJA), na Escola Estadual (EE) Cacilda Braule Pinto, na zona leste de Manaus. Ele conta que sempre teve vontade de seguir estudando e conseguiu voltar ano passado, incentivado pelas duas filhas universitárias. Mesmo se sentido deslocado por estar acima da média de idade dos colegas, o estudante se dedicou em tudo, inclusive no projeto “Quimicamente falando: transformação  da linguagem cotidiana em linguagem científica, como aprendizagem significativa para a Educação de Jovens e Adultos (EJA)”, defendido no Programa Ciência na Escola (PCE), da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (Fapeam), no ano passado.

Carlos Barbosa : alunos aos 67 amos: o sonho do saber não tem idade

VERGONHA

Um grupo de intelectuais, acadêmicos e advogados protocolou junto ao Supremo Tribunal Federal (STF), nesta quinta-feira (13), uma ação civil pedindo a interdição de Jair Bolsonaro por “incapacidade” de tomar decisões e ocupar o cargo de presidente da República. A petição, assinada pelos professores Renato Janine Ribeiro e Pedro Dallari, da Universidade de São Paulo (USP), Roberto Romano, da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), José Geraldo de Sousa Jr, da Universidade de Brasília (UnB), bem como pelos advogados Alberto Toron, Fábio Gaspar e o presidente da Academia Paulista de Direito, Alfredo Attié, vem como uma reação ao fato de que, até agora, todas as representações por supostos crimes cometidos pelo presidente, na Câmara dos Deputados, Procuradoria-Geral da República (PGR) e tribunais internacionais, não tiveram qualquer resultado.

Mário Adolfo

Mário Adolfo

Jornalista formado pela UA, com mais de 40 anos de experiência. Dois prêmios Esso e criador do personagem Curumim, o Último herói da Amazônia.